UOL Notícias Internacional
 

07/12/2004

Pesquisas mostram empate na eleição palestina

The New York Times
Greg Myre

Em Jerusalém
De acordo com duas pesquisas de opinião divulgadas nesta segunda-feira (06/12), os dois principais candidatos à presidência da Palestina, Mahmoud Abbas e Marwan Barghouti, no momento estão estatisticamente empatados na preferência do eleitorado para a eleição do próximo mês, quando será escolhido o substituto do recentemente morto Yasser Arafat.

Numa terceira pesquisa a liderança folgada é de Abbas, 69 anos, ex-primeiro-ministro e o indicado oficialmente pelo movimento dominante, a organização Fatah.

Com sua fala mansa, o grisalho Abbas parecia já estar contando com a vitória no dia 9 de Janeiro. Até que na semana passada o carismático Barghouti decidiu concorrer, mesmo estando preso em Israel.

Abbas tem uma leve vantagem de 40% contra 38%, segundo o Centro Palestino para Pesquisas de Opinião e Política. Enquanto isso, de acordo com uma pesquisa conduzida pelo Programa para Estudos de Desenvolvimento da Universidade de Bir Zeit, Barghouti já conta com uma estreita vantagem de 46% contra 44%.

Mais de 1.000 palestinos foram entrevistados para cada pesquisa realizada no final da semana passada. Ambas contam com margens de erro de mais ou menos três pontos percentuais.

No entanto, a terceira pesquisa, realizada pelo Centro Palestino para a Opinião Pública, deu a Abbas uma nítida vantagem de 40% contra 22%. Essa pesquisa contou com a opinião de pouco menos de 1.000 palestinos, e também tem a margem de erro de três pontos percentuais.

Todos os outros oito candidatos estão na faixa percentual de um dígito, de acordo com as pesquisas.

A decisão tomada por Barghouti de entrar na disputa está dividindo a Fatah, a organização que Arafat fundou no final dos anos 50 e que dominou a política palestina por décadas. A velha guarda da Fatah, liderada por velhos companheiros de Arafat, apóia Abbas e pediu a Barghouti que retirasse sua candidatura.

Mas Barghouti, 45 anos, tem apelo junto aos palestinos mais jovens, que o consideram uma figura central na Intifada, levante palestino deflagrado há quatro anos. Ainda assim, alguns jovens partidários da Fatah dizem que não apoiarão Barghouti nessa eleição, pois dizem acreditar que a organização deva permanecer unificada.

Farouk Kaddoumi, que se tornou líder da Fatah após a morte de Arafat em 11 de novembro, teria dito neste domingo (05), que Barghouti poderá ser expulso da Fatah se não se retirar da disputa.

"Com a aproximação da eleição presidencial, qualquer membro da Fatah que vá contra as decisões do Comitê Central do movimento deveria renunciar e ter sua filiação cancelada", disse Kaddoumi em Tunis, na Tunísia, segundo a agência Reuters.

A candidatura de Barghouti "afeta sua reputação como um dos heróis da causa palestina e também afeta a Fatah", segundo Kaddoumi, um linha-dura que em 1993 se opôs enfaticamente a um acordo temporário entre os palestinos e Israel, tendo permanecido em exílio na Tunísia.

Barghouti cumpre penas correspondentes a cinco prisões perpétuas, já que foi considerado culpado, em maio, pelo envolvimento nos assassinatos de cinco israelenses. Ele está detido na cidade de Beersheba, ao sul de Israel.

Abbas esteve na Síria nesta segunda-feira, numa tentativa de melhorar as relações entre a liderança palestina e a Síria, há muito tempo estremecidas.

O ex-líder da Síria, Hafez Assad, morto há quatro anos, era veementemente contrário ao acordo temporário de 1993 que os palestinos assinaram com Israel, e depois disso teve contatos restritos com Arafat. Abbas e o primeiro-ministro palestino Ahmed Qurei se encontraram com o atual presidente da Síria, que sucedeu ao próprio pai.

Abbas também tinha encontro marcado com Khaled Mashaal, o líder do Hamas, grupo islâmico que lançou vários ataques contra Israel.

Quando Abbas cumpriu pequeno mandato como primeiro-ministro no ano passado, ele persuadiu o Hamas e outras facções armadas a concordarem com uma trégua palestina unilateral, o que nunca chegou a ocorrer de verdade. Pleito é disputado por Mahmoud Abbas e por Marwan Barghouti Marcelo Godoy

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,48
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,53
    75.604,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host