UOL Notícias Internacional
 

18/02/2005

Exorcismo faz parte da descrição do emprego

The New York Times
A. O. Scott
Talvez você se lembre que na trilogia de "Matrix", Keanu Reeves faz o papel de um viajante entre os planos metafísicos, perseguido e inexpressivo, cuja missão é revelar um complô vasto e complicado para, bem, fazer algo muito duro envolvendo muitas imagens geradas por computador. Talvez, então, não seja surpresa descobrir que Reeves, em "Constantine", novo thriller teológico da Warner Brothers, faz o papel de um viajante perseguido e inexpressivo. A única coisa é que, desta vez, seu personagem, John Constantine, usa uma gravatinha fina, camisa branca e terno escuro, combinação quase exatamente igual à usada pelo agente Smithe, arquiinimigo de Reeves nos filmes de "Matrix". Ainda estou me acostumando com essa.

Enquanto isso, tentarei transmitir alguma impressão de "Constantine", que segundo todas as evidências, eu vi há pouco tempo -apesar de minha memória discordar. Agora me lembro: a abertura é promissora, em alguma parte no deserto mexicano, um homem sujo encontra um objeto pontiagudo (um texto preliminar indica que pode ser a Espada do Destino) e é prontamente esmagado por um carro que cai do céu. Ele sobrevive, faz uma tatuagem enorme e parte para Los Angeles para criar o apocalipse.

Enquanto isso, John Constantine está cansadamente patrulhando a fronteira entre este mundo e o de baixo -um cenário banhado em xarope caramelo em que parece haver muitos carros. (Serão os carros capazes de pecar ou alguns pecadores levam seus carros para o inferno? Essa é uma das muitas questões doutrinais nunca respondidas por "Constantine"). Seu trabalho é rotineiro -exorcismo, deportação de demônios sem documentos- até que uma conspiração envolvendo o filho do diabo ameaça estragar o equilíbrio tradicional entre o bem e o mal e lançar o mundo no caos.

A premissa é similar à de "Little Nicky - Um Diabo Diferente", uma abominação de Adam Sandler lançada em 2000, com Harvey Keitel como Satã, papel que aqui coube a Peter Stormare. Mas é claro que "Constantine", dirigido por Francis Lawrence em estilo de vídeo musical de um roteiro de Kevin Brodbin e Frank Cappello, se leva muito mais a sério, com alguns momentos desastrosos em que tenta ser inteligente. Baseado nas histórias em quadrinho "Hellblazer" da DC/Vertigo, o filme busca uma grandiosidade pop expressionista estilizada -o tipo de visual de ambiente de sonho que tornou o primeiro "Matrix" tão intrigante- mas fica com uma aparência pegajosa, turva e de segunda mão. O enredo se desenvolve seguindo a comum alternância anestesiante de sustos de efeitos especiais e exposição portentosa, a maior parte envolvendo versos espúrios da Bíblia e uma salada ocultista.

Junto com Reeves estão Rachel Weisz, como uma detetive de polícia de Los Angeles cuja irmã gêmea (também Weisz) saltou do telhado de um hospital, e Shia LaBeouf, como jovem companheiro e motorista de Constantine. Djimoun Hounsou faz um médico bruxo e proprietário de boate imaginativamente chamado de Midnite (meia-noite), Pruitt Taylor Vince faz um padre alcoólatra imaginativamente chamado de padre Hennessy e Tilda Swinton é o Anjo Gabriel, acrescentando um toque de alta classe celestial para essa tentativa longa demais, exagerada demais de fazer um filme mais estúpido que "Van Helsing", quase com sucesso.

Ficha Técnica:"CONSTANTINE"

Dirigido por Francis Lawrence; escrito por Kevin Brodbin e Frank Cappello, baseado em personagens dos gibis da DC/Vertigo "Hellblazer"; diretor de fotografia: Philippe Rousselot; editado por Wayne Wahrman; música de Brian Tyler e Klaus Badelt; designer de produção: Naomi Shohan; produzido por Lauren Shuler Donner, Benjamin Melniker, Michael E. Uslan, Erwin Stoff, Lorenzo di Bonaventura e Akiva Goldsman; lançado pela Warner Brothers Pictures. Duração: 122 minutos.

Elenco: Keanu Reeves (John Constantine), Rachel Weisz (Angela Dodson/Isabel), Shia LaBeouf (Chaz), Tilda Swinton (Gabriel), Pruitt Taylor Vince (Padre Hennessy), Djimoun Hounsou (Midnite), Gavin Rossdale (Balthazar) e Peter Stormare (Satã).

Classificação: Maiores de 18 anos. Envolve muitas cenas horríveis de violência e temas ocultos e demoníacos. Keanu Reeves faz o papel de um viajante perseguido em thriller teológico Deborah Weinberg

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host