UOL Notícias Internacional
 

18/03/2005

General prevê menos tropas dos EUA no Iraque

The New York Times
Eric Schmitt

Em Washington
Um general do Exército disse nesta quinta-feira (17/03) que o número de soldados americanos no Iraque provavelmente diminuirá até o início de 2006, em grande parte devido ao progresso pós-eleitoral no combate aos rebeldes e ao treinamento de mais soldados iraquianos para assumirem as funções de segurança.

O oficial, o general Richard A. Cody, o vice-chefe do Estado-Maior do Exército, não forneceu números específicos, enfatizando que a decisão será tomada no próximo mês pelo general George W. Casey Jr., o alto comandante no Iraque, e pelas autoridades do Pentágono. Mas outros altos oficiais militares disseram que o número de soldados americanos poderá cair para cerca de 105 mil até o início do próximo ano, em comparação aos atuais 150 mil.

O Pentágono já disse anteriormente que até o final deste mês o número de soldados americanos no Iraque diminuirá para cerca de 138 mil, o número antes das eleições iraquianas em 30 de janeiro, e que provavelmente se manterá neste patamar até o final do ano.

Os comentários de Cody, que recentemente voltou de uma visita ao Iraque, oferecem uma idéia do que Casey poderá recomendar no próximo mês para os principais oficiais militares e autoridades do Pentágono.

Cody e outros funcionários do Departamento de Defesa disseram que o tamanho preciso e composição das forças americanas no Iraque no início do próximo ano dependerão de vários fatores, incluindo a situação da segurança, o tamanho e competência das forças iraquianas recém-treinadas e a vontade do novo governo iraquiano.

No passado, projeções semelhantes foram abandonadas com a inesperada deterioração da situação. Quase um ano atrás, o Pentágono estava planejando reduzir o número de soldados até o verão de 2004, mas acabou prorrogando o serviço das unidades que estavam a caminho de casa, números que não se reduziram desde então.

Cody disse que as forças que chegarão no início do próximo ano, para substituir as tropas que agora iniciaram seu serviço de um ano, "serão menores do que as que estão presentes no momento".

Ao lhe pedirem para que esclarecesse se tropas menores seriam enviadas ao Iraque no início de 2006, Cody respondeu com cuidado: "Eu acho que sim. Mas sua definição de menores e minha definição de menores podem ser diferentes".

Ele disse que quaisquer reduções em tamanho ou equipamento afetarão as unidades que serão futuramente enviadas, que oficiais do Exército disseram posteriormente que seriam duas brigadas da 1ª Divisão Blindada na Alemanha, que deverão começar a chegar no Iraque em janeiro de 2006.

No início desta semana, o general de exército John R. Vines, o comandante em solo no Iraque, repetiu os comentários de Cody. "Mais cedo do que tarde, o Iraque será capaz de cuidar de sua própria segurança", disse Vines para a agência de notícias "The Associated Press", acrescentando que as tropas americanas poderão começar a partir no final do ano.

A capacidade do governo Bush de partir do Iraque dependerá de quão bem e rapidamente as forças iraquianas forem capazes de assumir a responsabilidade pela segurança.

O Pentágono diz que 145 mil membros das forças militares e policiais iraquianas estão plenamente treinadas para suas funções, mas alguns críticos dizem, que tais números estão inflacionados. As forças iraquianas começaram a assumir mais papéis na segurança. Em Bagdá, quatro batalhões iraquianos agora têm plena autoridade sobre 10 bairros.

Para acelerar o treinamento, Cody anunciou na quinta-feira que 666 oficiais e soldados veteranos do Exército seriam enviados ao Iraque para trabalhar com os iraquiano como parte da transferência das operações de combate.

Além disso, ele disse que 1.140 oficiais e soldados seriam selecionados das unidades do Exército já presentes no Iraque para compor equipes de treinamento e 10 membros para trabalharem com as forças iraquianas. Um alto oficial do Exército disse que um número menor de pessoal da Corporação Marine e da Força Aérea também poderá ser designado para funções de treinamento no Iraque.

Comandantes militares americanos reconhecem que os 90 batalhões de forças militares e policiais iraquianas variam enormemente em qualidade. "Alguns destes batalhões são bons o bastante para poderem operar de forma independente", Casey disse aos repórteres em 8 de março. "Mas não há muitos deles."

Ao longo do próximo ano os Estados Unidos trabalharão com os iraquianos "para que sejam possíveis operações iraquianas realmente independentes", ele acrescentou. "Mas serão necessários alguns meses para que isto aconteça."

Militares iraquianos e oficiais do Ministério da Defesa estão lentamente construindo os quartéis-generais militares e quadros de pessoal, e os oficiais americanos citaram vários exemplos de progressos recentes.

Em 7 de março, os soldados iraquianos em Mossul apreenderam 15 projéteis de artilharia de 130 milímetros, agrupados em cinco feixes de cinco projéteis e ligados a um cabo de detonação e dois detonadores. Além disso, também foram encontrados 210 detonadores, 30 metros de cabo de detonação, 150 metros de pavios e múltiplos sistemas de rádio e telefone usados para detonação de bombas caseiras.

Seis dias depois, a policia iraquiana prendeu um saudita que transportava bombas em seu veículo e tentava entrar em um campo de pouso em Kirkuk. O homem estava dirigindo um veículo que levava 14 projéteis de artilharia de 120 milímetros, que supostamente seriam usados em bombas detonadas a distância. Os explosivos foram desarmados e a polícia prendeu o motorista.

Mas um relatório independente, nesta semana, identificou problemas nas forças de segurança iraquianas. O Escritório de Auditoria do governo disse na segunda-feira que o Pentágono estava inflacionando o número de policiais iraquianos ao contar oficiais fora de serviço.

O relatório também disse que os departamentos de Defesa e Estado deixaram de informar se as forças iraquianas estavam devidamente equipadas com as armas, veículos, armaduras e rádios necessários. O exército atribui a redução de contingente à pacificação do país George El Khouri Andolfato

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,97
    3,127
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,99
    64.389,02
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host