UOL Notícias Internacional
 

13/04/2005

Cardeais sentem pressão para canonização de João Paulo 2º

The New York Times
Daniel J. Wakin

Em Roma
Os cardeais que elegerão o sucessor de João Paulo 2º estão enfrentando uma pressão popular incomum para declará-lo santo, com alguns deles respondendo por meio de mensagens hábeis, vazamentos pela imprensa e lobby interno. A campanha para canonização pode até mesmo estar influenciando a política de sucessão.

Os pedidos de canonização começaram quase que imediatamente após a morte do papa em 2 de abril e atingiram o clímax em seu funeral, na sexta-feira, quando os fiéis na Praça de São Pedro levantaram enormes faixas dizendo "Santo Subito", ou "Santo Imediatamente", e cantaram "Santo, Santo". Logo, começaram a surgir relatos sobre curas milagrosas por intervenção do papa.

Vários jornais italianos informaram que o Vaticano começou a coletar discretamente cartas e mensagens de pessoas atestando as curas atribuídas a ele.

Luigi Accattoli, um dos repórteres mais antigos e respeitados no Vaticano, escreveu no jornal milanês "Corriere della Sera" que uma petição já está circulando entre os cardeais, buscando assinaturas para uma canonização acelerada de João Paulo 2º. O processo habitual envolve anos de cuidadosa investigação, e às vezes leva séculos para uma declaração final.

Vários cardeais confirmaram que a idéia da rápida canonização foi discutida no dia seguinte ao funeral do papa, durante a reunião diária deles.

Se João Paulo 2º for canonizado, ele será apenas o quarto papa a receber tal honra em 900 anos.

Segundo alguns, um indício inicial do esforço de canonização ocorreu quando o cardeal Joseph Ratzinger da Alemanha encerrou seu panegírico na sexta-feira no funeral de João Paulo 2º. Ele disse: "Nós estamos certos de que nosso querido papa está presente hoje na janela da casa do Pai". Dois cardeais italianos fizeram declarações semelhantes em recentes homilias.

Apesar de que para alguns ouvidos a frase foi típica de um panegírico católico, Vittorio Messori, um escritor italiano que colaborou no livro do papa de 1994, "Cruzando o Limiar da Esperança", disse que ele evocou a santidade. "Se ele está no paraíso, ele é um santo", disse Messori.

O cardeal Francesco Marchesano evocou a idéia da cura milagrosa associada aos santos. Ele disse que quando esteve no hospital para uma operação de sua artéria carótida e perdeu sua voz, João Paulo acariciou sua garganta e disse: "O Senhor lhe devolverá sua voz. Você verá. Eu farei uma oração por você". O cardeal Camillo Ruini falou sobre "a certeza de sua nova, misteriosa e luminosa presença".

A morte de um papa freqüentemente leva a pedidos de canonização, mas o que é notável neste caso é seu volume e rapidez, e o fato dos cardeais estarem agindo tão prontamente.

"Tudo o que os cardeais querem é se envolverem no manto de João Paulo 2º", disse Christopher M. Bellitto, um professor de história da Universidade Kean, em Union, Nova Jersey. "Apresentar seu nome para canonização faz parte disto."

O movimento pela canonização pode estar ligado à manobras pré-conclave.

Segundo esta interpretação, ele é um esforço para formar um consenso de cardeais de mente semelhante, ou mesmo para posicionar alguém do círculo interno de João Paulo 2º como melhor sucessor. A teoria é que apenas alguém de grande peso, como Ratzinger ou Ruini, ou alguém ligado ao papa ou suas crenças, poderia suceder um homem de tamanha magnitude espiritual.

Enfatizar a canonização é um esforço para mostrar que "apenas a continuidade é permitida na sucessão de João Paulo 2º", disse Alberto Melloni, um historiador de conclaves do Vaticano.

Hans Kung, um proeminente teólogo suíço que tem estado em desacordo com o Vaticano, disse que a promoção da canonização visa pressionar os cardeais a nomearem um sucessor em sintonia com o conservadorismo do papa.

Ele foi citado na segunda-feira pela agência de notícias "Reuters" como tendo dito: "Uma campanha pela beatificação do papa João Paulo 2º, inspirada e orquestrada pelo Vaticano, está em pleno andamento, e ela tentará abafar todas as críticas internas". A beatificação é um grande passo para a canonização.

Segundo Accattoli, o repórter do "Corriere", os cardeais estão divididos sobre a aceleração da canonização, com alguns argumentando que seria melhor exibir prudência e deixar que a canonização siga seu curso normal.

Durante a reunião dos cardeais no sábado, Ratzinger, o decano dos cardeais, chamou o cardeal José Saraiva Martins, que chefiou o departamento do Vaticano encarregado da causas de santos no pontificado de João Paulo 2º.

Saraiva Martins notou a existência de um hábito antigo de permitir a santificação por aclamação pública. Mas ele disse que a Igreja agora determina que devem se passar cinco anos antes que uma candidatura possa ter início.

Ele notou que o papa poderia acelerar o prazo, como João Paulo 2º fez por Madre Teresa, levantando a possibilidade de que um dos primeiros atos do próximo papa possa ser a declaração da beatificação de seu antecessor.

João Paulo 2º fez mais santos, 483, do que todos seus antecessores somados.

A canonização de papas é um assunto delicado, porque dá margem à comparações entre eles, lança atenção a partes dos legados papais que geram debate - como o histórico de Pio 12 em relação aos judeus na Segunda Guerra Mundial - e pode ser interpretada como selo de aprovação de suas políticas.

Desde cerca de 1100, apenas três papas foram canonizados: o papa Celestino 5º, do século 13, o papa Pio 5º, do século 16, e o papa Pio 10, que morreu em 1914, segundo "A Fábrica de Santos" de Kenneth L. Woodward. Vários papas dos primeiros séculos da Igreja são considerados santos por tradição.

João Paulo 2º beatificou o papa Pio 9º do século 19, assim como o papa João 23. Um grupo de cardeais, durante o Concílio Vaticano Segundo que foi promovido pelo papa João 23, fez campanha para que fosse aclamado santo logo após sua morte, em 1963, como uma forma de selar seus esforços para modernizar a Igreja, mas foram rejeitado pelo papa Paulo 6º. George El Khouri Andolfato

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h19

    1,25
    3,298
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h22

    -2,56
    61.033,96
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host