UOL Notícias Internacional
 

22/04/2005

Papa renomeia hierarquia do Vaticano

The New York Times
Daniel J. Wakin

Na Cidade do Vaticano
O papa Bento 16 agiu rapidamente na quinta-feira (21) para assegurar a estabilidade e continuidade do papado de João Paulo 2º, renomeando o secretário de Estado e mantendo no lugar os líderes da burocracia da Igreja Católica Romana -por ora.

O ato ocorreu apenas dois dias após a eleição do papa Bento 16, e antes de sua posse formal no sábado, de forma que ainda não se sabe se tais medidas serão permanentes. O papa João Paulo 2º foi imensamente popular, mas sua relativa falta de atenção à máquina do Vaticano provocava críticas.

Quando Bento 16 era o cardeal Joseph Ratzinger e um poderoso líder do departamento do Vaticano encarregado da doutrina, ele defendia uma forte Igreja centralizada, mas também indicou acreditar que o tamanho da burocracia da Igreja podia ser reduzida.

Em suas ações na quinta-feira, o papa Bento 16 renomeou o cardeal Angelo Sodano como secretário de Estado. Sodano serviu João Paulo 2º por 14 anos no cargo, que é a segunda posição mais poderosa na Igreja, semelhante a de um primeiro-ministro.

Sodano exercia grande poder, cuidando dos contatos delicados com poderes estrangeiros, viajando regularmente com João Paulo 2º e substituindo o papa cada vez mais enfermo nos eventos religiosos. Dada sua proeminência, ele sem dúvida teve influência no conclave, mais provavelmente direcionando os votos que influenciou para o novo papa, disseram analistas do Vaticano.

Em outro sinal de que Bento 16 está tentando demonstrar continuidade do papado de João Paulo 2º, o rabino chefe de Roma, Riccardo Di Segni, disse que o papa lhe enviou uma mensagem prometendo continuar melhorando as relações com os judeus.

O rabino Di Segni disse que a mensagem dizia: "Eu confio na ajuda do Altíssimo para a continuidade do diálogo e o fortalecimento da colaboração com os filhos e filhas do povo judeu".

Em suas nomeações na quinta-feira, o papa também manteve os postos de dois vices de Sodano. A nomeação do secretário de Estado geralmente vale por cinco anos. Sodano fará 78 anos neste ano, e geralmente é exigido das autoridades do alto escalão do Vaticano que renunciem aos 75 anos, apesar do papa poder pedir para que permaneçam. É possível, então, que Bento 16 promova uma mudança em breve.

O papa Bento 16 também confirmou na quinta-feira que manterá em seus postos os cardeais que comandavam outros importantes departamentos do Vaticano -por exemplo, os responsáveis pelos bispos, liturgia, santos, sacramentos, padres e educação. Mas ele usou uma frase em latim que significa "até que outra coisa seja preparada", sugerindo que tais nomeações possam ser provisórias.

Em uma recente entrevista para a Rádio Vaticano, antes de se tornar papa, ele foi perguntado sobre como lidaria com a burocracia do Vaticano, que cresceu sob João Paulo 2º. "É muito difícil reparar uma máquina complicada", disse ele. "Isto exige grande confiança, o que não tenho."

Mas resta um grande vazio: a liderança da Congregação para a Doutrina da Fé, que foi presidida por Bento 16 por 24 anos. Ele tornou o posto um dos mais influentes na Igreja, reforçando a retidão doutrinal de teólogos, bispos e departamentos do Vaticano.

Entre os possíveis candidatos estão o cardeal Christoph Schoenborn, o arcebispo de Viena, e o cardeal Angelo Scola, o patriarca de Veneza.

O rabino Di Segni disse que ao enviar uma mensagem à comunidade judaica nos primeiros dias de seu papado, Bento 16 mostrou que deseja "afastar a impressão" de que foi um rígido defensor do cristianismo.

"Quando há um novo papa pode haver mudanças radicais", disse o rabino. "O diálogo com os judeus foi uma parte crucial da missão do papa anterior. Para ele, é importante destacar que está pronto para prosseguir com o diálogo."

João Paulo 2º foi o primeiro papa a pisar em uma sinagoga, em Roma em 1986, e ele estabeleceu relações diplomáticas do Vaticano com Israel. Ele também visitou Jerusalém e rezou na Muralha Ocidental, o local mais sagrado do judaísmo, e pediu perdão pelas injustiças da Igreja para com os judeus.

Bento 16, que serviu no Exército alemão na adolescência durante a Segunda Guerra Mundial, tem sido elogiado pelos líderes judeus em Israel e outros lugares. Mas alguns comentaristas sugeriram que ele dará mais ênfase em escorar a doutrina católica romana tradicional do que buscar a aproximação com outras religiões.

À medida que os dias passam, a agenda pública oficial do papa Bento 16 começa a ficar cheia. Após sua missa de posse na Praça de São Pedro, no domingo, ele irá na segunda-feira até o túmulo do apóstolo Paulo, na Basílica de São Paulo Fora dos Muros, de Roma, disse o Vaticano.

A visita visa expressar "o laço inseparável da Igreja de Roma com o apóstolo do povo", disse o Vaticano. Na manhã de segunda-feira, o papa receberá seu primeiro grupo de peregrinos: alemães que virão para a missa de posse.

Na sexta-feira ele se encontrará com todos os cardeais presentes em Roma, incluindo aqueles com 80 anos ou mais, que não puderam votar no conclave para escolha do novo papa, e no sábado ele receberá os jornalistas credenciados no Vaticano no Auditório Paulo 6º, onde João Paulo 2º realizava sua audiência geral regular de quarta-feira.

As aparições fazem parte das formas, grandes e pequenas, que visam transformar um cardeal da cúria do Vaticano em um papa com P maiúsculo -um pastor do rebanho e o rosto público do catolicismo mundial.

Na quinta-feira, várias milhares de pessoas aguardavam ao longo da rua que leva do apartamento que ele ocupou como cardeal até os portões do Vaticano. Algumas aguardaram por três horas. Havia cantos de "Benedetto, Benedetto". O entusiasmo sentido por muitos pelo carismático João Paulo 2º, durante seu papado altamente público de 26 anos, pode ter elevado as expectativas de forma impossível para seu sucessor erudito.

Bento 16 finalmente deixou o apartamento no início da noite, sorriu, acenou algumas vezes, entrou na sua Mercedes e partiu. "Ele ao menos podia ter dito algo", disse Amy Widnayer, 27 anos, da Filadélfia, uma professora de inglês que está aqui em férias.

"Eu me sinto desconsiderada, ludibriada, por este gesto pequeno", disse ela. "Quando eu via João Paulo 2º, era muito mais excitante. Você precisa fazer contato com as pessoas. Mesmo se você é inacessível, você deve ter uma aura de que é acessível."

(Jason Horowitz contribuiu com reportagem para este artigo.) George El Khouri Andolfato

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h10

    0,15
    3,187
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h18

    0,98
    65.309,39
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host