UOL Notícias Internacional
 

09/06/2005

Pare de xingar: 10 sugestões para usar a câmera

The New York Times
David Pogue

Colunista de tecnologia
Recentemente, eu estava deitado à beira de uma piscina de hotel, de olho nas crianças, quando o sujeito na espreguiçadeira ao lado começou a xingar como um marinheiro. Ele estava olhando para sua pequena câmera digital, parecendo furioso. Eu não consegui me segurar. "Você precisa de ajuda?" eu perguntei.

The New York Times Image 
Com 10 sugestões simples, os proprietários poderão aumentar o rendimento de suas câmeras digitais
"Esta é a câmera mais estúpida", disse ele. "Eu já tentei três vezes tirar uma foto do meu filho pulando do trampolim, mas o atraso é tanto que perdi todas as vezes."

Eu sabia que ele estava falando do atraso do obturador, o tempo enlouquecedor que demora para a maioria das câmeras digitais focar e calcular a exposição depois que você aperta o botão mas antes da foto ser registrada.

Eu concordei de forma solidária. "E mesmo o truque do 'half-pressing' (pressionar parcialmente) não funciona, não é?"

Ele olhou para mim como se estivesse falando aramaico. "O quê?"

De repente percebi que este sujeito não sabia o truque do half-pressing. Ele não sabia que geralmente você pode eliminar o atraso do obturador pressionado o botão apenas parcialmente antes da ação ter início.

A câmera pré-foca, pré-calcula e conserva tal configuração enquanto você continuar pressionando o botão apenas parcialmente. Então, quando a criança finalmente pular do trampolim, você pressiona o botão até o fim para registrar a foto. Sem atraso --sério.

O sujeito ficou tão feliz que me pagou uma ginger ale.

Eu percebi naquele dia que o mundo poderia fazer uso de uma cartilha útil para câmera digital --não tanto uma lista de perguntas feitas com freqüência, mas sim uma lista de respostas dadas com freqüência. Aqui estão 10 dicas que todos deviam saber:

1. Acabar com o atraso do obturador

Se sua câmera tem um problema de atraso do obturador, o truque do pré-foco pode ser uma melhor opção. Outra opção: muitas câmeras oferecem uma opção de foco contínuo que consome mais rapidamente a bateria mas também reduz o atraso ao focar constantemente enquanto você aponta a câmera (ou enquanto o objeto da foto se mover).

Câmeras mais novas e mais caras tendem a ter um atraso menor, e os modelos digitais single lens reflex, ou SLR (monoreflex, as câmeras grandes, pesadas, na faixa de US$ 900 que têm lentes intercambiáveis), não tem nenhum.

2. Não acredite no mito do megapixel

Um número maior de megapixels não torna uma câmera melhor.

Os megapixels medem o tamanho máximo de cada foto. Por exemplo, uma câmera de quatro megapixels captura fotos compostas de quatro milhões de pontos minúsculos. O problema é que as empresas de câmeras anunciam os megapixels como se medissem a qualidade da foto, e muitos consumidores acreditam nisto.

Na verdade, o número de megapixels é uma medida de tamanho, não de qualidade. Há fotos terríveis de sete megapixels, assim como há fotos espetaculares de três megapixels.

(A qualidade da lente e do sensor determinam melhor o resultado de suas fotografias; pena que não há estatísticas fáceis para comparar estes atributos.)

Enquanto isso, mais megapixels significam quer você precisa comprar um cartão de memória mais caro, maior, para guardá-las. E terá que esperar muito mais: entre as fotos, durante a transferência para o computador, e abertura e edição.

Os megapixels são algo a se pensar apenas em duas situações: quando você quer fazer cópias impressas gigantes (pôsteres de 20X30 polegadas, por exemplo), e quando você quer ter liberdade para recortar uma porção grande da foto para isolar o que realmente interessa, deixando pixels suficientes para fazer ampliações razoáveis.

Mas se você não edita suas fotos e não precisa que sejam maiores que a vida, não se deixe levar pela corrida dos megapixels. Quatro ou cinco megapixels é um bom ponto intermediário.

(Dica adicional: fotos para exibição em tela --na Internet, e-mail, slideshows-- não precisam de muitos megapixels. Mesmo uma foto de dois megapixels provavelmente é grande demais para caber na tela de seu computador sem um encolhimento. Contagens elevadas de megapixels visam principalmente impressão, que exige uma densidade de pontos muito maior.)

3. Ignore o zoom digital

Em um esforço adicional para cativar seu coração, as empresas de câmeras também anunciam dois fatores de zoom diferentes: o zoom óptico (geralmente 3X) e o zoom digital (10X! 20X! 30X!).

O zoom digital significa apenas ampliar sua foto. Ela não aproxima você da ação ou registra mais detalhes; na verdade, quanto maior o ajuste, ele degrada sua foto em uma bagunça mal-acabada.

Para melhores resultados, deixe esta função desativada. O número do zoom óptico é aquele que importa; ele significa que a lente aproxima você do tema da foto.

4. Livre-se do cartão inicial

Infelizmente, é uma prática universal incluir um cartão de memória de capacidade muito baixa com a câmera -uma amostra que permite que você tire uma ou duas fotos enquanto ainda está sob a árvore de Natal. Mas ele fica cheio com apenas quatro ou cinco fotos.

Portanto, quando comprar uma câmera, inclua um cartão de memória de tamanho decente --512 megabytes, por exemplo-- no preço.

5. Atenção ao fator formato

Os cartões de memória vêm em uma variedade enfurecedora de tamanhos e formatos. Os formatos menos caros são o Compact Flash (grande e chanfrado, disponíveis em capacidades de até oito gigabytes) e SD (cerca de US$ 70 online para um cartão de um gigabyte; máximo de dois gigabytes).

A maioria das câmeras Olympus e Fuji exigem cartões XD (cerca de US$ 85 online para um cartão de um gigabyte, o máximo), e a maioria das câmeras Sony exige ou o Memory Stick Pro (cerca de US$ 90 online para um cartão de um gigabyte; máximo de quatro gigabytes) ou o menor Memory Stick Duo (cerca de US$ 115 online para um cartão de um gigabyte; máximo de dois gigabytes).

Note que você também pode encontrar slots de cartão de memória em laptops, palmtops, celulares, consoles de games, impressoras, quiosques de impressão de foto e outras máquinas. A maior probabilidade é que aceitem cartões Compact Flash ou SD. Slots compatíveis com o Mamory Stick são menos comuns e slots XD são raros.

6. Faça sua pesquisa

Felizmente para você, o suposto comprador de câmera, a Internet está repleta de sites, incluindo o dpreview.com e dcresource.com, que realizam testes elaborados e críticas de cada câmera lançada.

Olhe estes sites antes de comprar; se você está com pressa, leia pelo menos as páginas inicial e de conclusão, e olhe para as amostras de fotos.

7. Saiba seu modelo

Por favor, não pergunte ao colunista de tecnologia "Que câmera digital eu devo comprar?"

Isto é como perguntar: "Que carro devo comprar?" ou "Com quem devo casar?" Não há uma resposta única.

As câmeras agora vêm em diferentes modelos com diferentes prós e contras.

Há câmeras cartão, não maiores do que um cartão Visa e com menos de uma polegada de espessura (bonita e muito conveniente mas com poucos controles manuais e uma vida curta de bateria); câmeras de bolso (maiores, mas com proteção própria para a lente, bateria de duração mais longa e mais funções); modelos com zoom semiprofissional (grandes demais para o bolso mas com lentes internas de superzoom); e modelos SLR (bateria inesgotável, sem atraso do obturador e fotos maravilhosas).

8. Desligue o flash

O flash típico de um câmera digital tem um alcance de 2,5 metros. Em outras palavras, usá-lo em uma peça teatral escolar apenas incomoda os atores.

9. Ative o flash

Por outro lado, aqui está um grande truque para quando o rosto de alguém está na sombra: acione o flash manualmente. O flash automático ou manual tira o rosto da pessoa fotografada da sombra e salva muitos retratos que, caso contrário, virariam uma silhueta. (Na maioria das câmeras, você liga ou desliga o flash pressionando o botão com desenho de raio.)

10. Desligue a tela

O tela traseira é, é claro, um dos prazeres da foto digital. Mas também é a principal consumidora de energia da bateria. Se você está à vontade segurando a câmera próxima do olho e espiando pelo visor, desativar a tela enquanto fotografa pode dobrar a vida de cada carga de bateria.

Aqui estão --os 10 hábitos dos proprietários de câmera digital altamente eficientes. E que todas suas fotos de trampolim não tenham atraso. George El Khouri Andolfato

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,29
    3,167
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h11

    -0,14
    74.337,78
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host