UOL Notícias Internacional
 

22/06/2005

Republicanos chamam peso pesado para a eleição para o governo de Nova Jersey

The New York Times
David W. Chen

Em Rumson, Nova Jersey
Karl Rove e Nova Jersey: união perfeita?

Pelo menos esta era a esperança de Douglas R. Forrester, nesta terça-feira (21/06), ao dar as boas vindas a Rove, o principal conselheiro político do presidente Bush, em dois eventos de arrecadação de fundos para sua campanha ao governo de Nova Jersey.

Um dos eventos foi um jantar, para simpatizantes que prometeram levantar US$ 25 mil cada, na casa de Lewis M. Eisenberg, um ex-diretor de finanças do Comitê Nacional Republicano e ex-presidente da Autoridade Portuária de Nova York e Nova Jersey; o outro foi um coquetel.

Esperava-se que apenas o jantar arrecadaria várias centenas de milhares de dólares para o diretório estadual do partido, um sinal de que os republicanos estão se sentindo confiantes de que Forrester poderá derrotar o senador democrata Jon S. Corzine em novembro.

O fato de Rove ter escolhido visitar Nova Jersey apenas duas semanas após uma viagem semelhante de Ken Mehlman, o presidente nacional do partido, sugere que a Casa Branca sente uma oportunidade em um Estado democrata que apoiou solidamente a campanha de John Kerry para a presidência.

Com Rove no Estado, os democratas também saíram em campanha. O deputado Robert Menendez, um democrata de Hudson County, realizou uma coletiva de imprensa na Câmara estadual em apoio a Corzine. Ele exibiu uma foto ampliada de Forrester ao lado do presidente Bush, acenando no avião presidencial Força Aérea Um.

"George Bush tem, ao meu ver, travado uma guerra contra Nova Jersey, com Karl Rove como seu general de campo e Doug Forrester como um de seus soldados de infantaria", disse ele. "A eleição de Doug Forrester é uma das maiores prioridades da Casa Branca, o que não é de se estranhar. Afinal, um governo Forrester se pareceria muito com a presidência de Bush."

Normalmente, nas primeiras poucas semanas após as primárias de junho em Nova Jersey, os pré-candidatos vencedores em cada partido recuperam-se, mantêm-se discretos e elaboram a campanha de outono.

Mas Forrester e Corzine não seguiram o manual. Uma semana antes das primárias, Forrester realizou uma coletiva de imprensa em Trenton na qual criticou Corzine e mal mencionou seu principal adversário nas primárias, Bret D. Schundler. No dia do último debate republicano, a campanha de Corzine colocou no ar vários comerciais promovendo sua candidatura na rede de televisão que transmitiu o debate.

E nas últimas semanas, Forrester tem aparecido em vários locais tentando associar Corzine a dois democratas controvertidos: George E. Norcross III, o líder de fato dos democratas do South Jersey; e Charles Kushner, um corretor imobiliário e grande doador dos democratas que se declarou culpado de intimidação de testemunha, após contratar uma prostituta para gravar em vídeo um encontro sexual com seu cunhado.

Um motivo para o esforço precoce e agressivo é que os candidatos, ambos empresários que se tornaram políticos, são os primeiros a deixar o programa estadual de financiamento de campanha em uma eleição geral. Isto significa que podem gastar o quanto quiserem --o que poderá ser milhões, se suas disputas anteriores servirem como indicação.

Outro motivo é o calendário político. Com as únicas grandes campanhas políticas deste ano sendo a prefeitura de Nova York e o governo da Virgínia, a disputa de Nova Jersey provavelmente terá repercussão nacional.

De fato, o candidato a vice-presidente pelo Partido Democrata no ano passado, John Edwards, deverá participar da recepção em Trenton, na noite de quarta-feira, para os democratas da Assembléia que disputarão as eleições do outono.

Menendez foi o terceiro deputado democrata nas duas últimas semanas a realizar uma coletiva de imprensa para condenar Forrester. E todos os três --Menendez e os deputados Robert E. Andrews, de Camden, e Frank Pallone, de Monmouth County-- deverão lançar candidatura ao Senado federal caso Corzine vença em novembro. Corzine nomeará seu substituto para o último ano do seu mandato no Senado.

Às 13h, Tom Wilson, o presidente do diretório estadual republicano, realizou sua própria coletiva de imprensa na Câmara estadual. Exibindo um cartaz que dizia: "Jon Corzine: Parte do Problema, Não da Solução", Wilson acusou Corzine de atenuar seus laços com Kushner, em parceria com o qual tentou comprar o time dos New Jersey Nets, e de distorcer o plano de Forrester de reduzir os impostos sobre propriedades.

Às 17h, os republicanos realizaram o coquetel, organizado pelo Clube do Governador, um grupo de republicanos, a maioria com menos de 40 anos, cujos membros prometeram doar cada um US$ 1 mil para o partido estadual.

Poucas horas depois, Rove e Forrester apareceram na casa de Eisenberg, que deverá se tornar o diretor da campanha de Forrester. Um dos convidados, disse Wilson, era o ex-governador Thomas H. Kean, que cunhou o conhecido slogan de turismo do Estado: "Nova Jersey e Você: União Perfeita". Assessor de Bush na campanha de Estado solidamente democrata George El Khouri Andolfato

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,73
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,00
    65.010,57
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host