UOL Notícias Internacional
 

29/07/2005

Líder republicano no Senado contraria Bush e apóia pesquisa com células-tronco

The New York Times
Sheryl Gay Stolberg

Em Washington
Rompendo com a determinação do presidente Bush, o líder republicano no Senado, Bill Frist, decidiu apoiar uma legislação que aumentará o financiamento federal às pesquisas com células-tronco embrionárias --uma iniciativa que aumentará a probabilidade de aprovação da lei e que forçará um confronto com a Casa Branca, que ameaça vetar a medida.

Frist, um cirurgião especializado em transplantes de coração e pulmão, e que disse no mês passado que não apoiava o aumento do financiamento de tal pesquisa "neste estágio", deve anunciar a sua decisão na manhã desta sexta-feira (29/07) em um longo discurso no Senado.

No discurso, ele dirá que, embora tenha reservas quanto à alteração da política de Bush que vigora há quatro anos, e que estabelece limites estritos para o uso do dinheiro do contribuinte para o financiamento desse tipo de pesquisa, apóia, não obstante, a legislação proposta.

"Embora as pesquisas com células-tronco embrionárias humanas estejam ainda em um estágio muito prematuro, as limitações colocadas em vigor em 2001 reduzirão, com o passar do tempo, a nossa capacidade de obter novos tratamentos potenciais para certas doenças", dirá Frist, segundo uma cópia do seu discurso fornecida pelo seu gabinete. "Portanto, creio que a política do presidente precisa ser modificada".

A decisão de Frist sem dúvida modificará o cenário político no debate sobre a pesquisa com células-tronco embrionárias, uma das questões morais mais espinhosas a serem apresentadas ao Congresso.

A proposta de legislação referente a células-tronco foi aprovada pela Câmara, mas encalhou no Senado, onde medidas alternativas também estão sendo avaliadas. Devido ao fato de os colegas de Frist o procurarem para receberem conselhos sobre assuntos de ordem médica, o seu apoio à legislação poderá romper o impasse no Senado.

E poderá também dar aos republicanos indecisos liberdade política para apoiarem a legislação, que já está próxima de receber os 60 votos no Senado necessários para derrotar uma manobra para a obstrução da sua votação.

Mas a atitude de Frist poderá também prejudicar as suas próprias perspectivas políticas. O senador é geralmente considerado um potencial candidato à presidência em 2008, e o fato de apoiar a expansão dessa política fará com que entre em rota de colisão não só com a Casa Branca, mas também com os conservadores cristãos, de cujo apoio ele precisará na disputa pela indicação do partido para disputar a eleição presidencial.

"Sou pró-vida", dirá Frist no discurso, argumentando que é capaz de conciliar o seu apoio à ciência com a sua própria fé cristã. "Acredito que a vida humana tem início na concepção. Mas, ao mesmo, também creio que a pesquisa com células-tronco embrionárias deva ser encorajada e apoiada".

Apesar do discurso de Frist, a questão das pesquisas com células-tronco embrionárias não será discutida no Senado até setembro, porque os proponentes de várias medidas não foram capazes de concordar a respeito de quando e como submetê-las à apreciação na casa parlamentar. Mas Frist diz que continuará trabalhando para que todas as propostas legislativas sejam discutidas, de forma que os senadores possam contar com "um debate sério e ponderado".

As células-tronco embrionárias são consideradas pelos cientistas como sendo os blocos de construção de um novo campo da medicina regeneradora. Essas células, extraídas de embriões humanos, têm o potencial de se transformarem em qualquer tipo de tecido do corpo, e os defensores dos pacientes acreditam que elas possam ser a chave para o tratamento e a cura de uma gama de doenças, da diabetes juvenil ao mal de Alzheimer.

Mas as células não podem ser obtidas sem que se destruam embriões humanos, algo que os oponentes das pesquisas afirmam ser sinônimo de assassinato.

"Um embrião é uma vida humana nascente", dirá Frist no seu discurso. "Ele é geneticamente distinto. E é biologicamente humano. É um ser vivo. Essa posição é consistente com a minha fé. Mas, para mim, não se trata apenas de uma questão de fé. É um fato científico".

Em 9 de agosto de 2001, no primeiro discurso em horário nobre de televisão da sua presidência, Bush assumiu um compromisso. Ele disse que o governo federal só pagaria os custos de pesquisas com colônias de células-tronco, ou linhagens, criadas até aquela data, de forma que os trabalhos só envolvessem aqueles embriões para os quais "a decisão quanto a vida e a morte já tenha sido tomada".

A legislação aprovada pela Câmara expandirá tal política ao permitir pesquisas com linhagens de células-tronco extraídas de embriões congelados que sobraram dos tratamentos de fertilidade e que seriam necessariamente descartados.

O principal defensor republicano da medida na Câmara, o deputado Mike N. Castle, de Delaware, diz acreditar que a legislação atende às diretrizes do presidente, já que os casais que produziram esses embriões tomaram a decisão de destruí-los.

No seu discurso, Frist parece adotar essa linha de raciocínio, relembrando uma série de princípios que articulou em julho de 2001, antes que o presidente fizesse o seu pronunciamento, e no qual propôs que se restringisse o número de linhagens de células-tronco sem que fosse estabelecida uma data específica para que se deixasse de coletar tais células. Àquela época, ele disse que o governo só deveria custear as pesquisas com os embriões que "seriam de qualquer forma descartados".

Quando Bush fez o seu pronunciamento, acreditava-se que até 78 linhagens de células-tronco poderiam ser alvo das verbas federais para pesquisas. "Mas não foi isso o que acabou ocorrendo", escreveu Frist. "Hoje, somente 22 linhagens podem ser usadas nas pesquisas. Além do mais, após várias gerações, essas linhagens, de forma inesperada, estão começando a se tornar menos estáveis". Bill Frist pode afetar eventual candidatura à Casa Branca em 2008 Danilo Fonseca

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host