UOL Notícias Internacional
 

09/10/2005

Toyota mostra ambições crescentes com o Avalon

The New York Times
Bob Knoll
Quando o primeiro Avalon deslizou pelas ruas americanas, 11 anos atrás, a idéia de um grande sedã japonês parecia estranha. A Toyota estava interessada em fabricar um Buick?

Afinal, a companhia sabia o que estava fazendo. Cerca de 770 mil Avalons foram vendidos; o carro construiu sua reputação, especialmente entre pessoas mais velhas, como uma alternativa silenciosa, confortável e refinada aos grandes sedãs de Detroit.

The New York Times 
O Avalon deixa de ser só mais um grande sedã para deixar suas marcas de estilo e luxo

Mas o Avalon da terceira geração, que estreou em fevereiro como modelo 2005, talvez seja o carro que aposenta o rótulo de "LeSabre japonês". Mais parecido com o Lexus que nunca, o carro redesenhado parece estar à procura de clientes ricos; alguns poderão achá-lo uma boa alternativa para os sedãs de luxo alemães.

Os Avalons anteriores eram bonitos, mas não se destacavam. Tinham cabines silenciosas e bancos traseiros espaçosos, mas não definiam padrões de estilo, condução ou aceleração. O novo carro levanta o nível em vários graus, especialmente em estilo, desempenho, equipamentos e espaço interno.

O Avalon vem só com quatro portas. São oferecidas quatro linhas de carroceria -- XL, Touring, XLS e Limited -- com poucas opções em cada modelo. Para ter um determinado equipamento que você deseje, talvez tenha de passar para uma das versões mais caras.

O modelo básico é o XL (US$ 27.165, incluindo frete). Como todos os Avalon, ele tem sete air-bags (incluindo um para os joelhos do motorista), piso plano e banco traseiro dividido e dobrável, que também se reclina alguns centímetros, como assentos de avião. As poucas opções do XL incluem teto solar, um som melhorado, controles de tração e estabilidade e sistema antifurto.

O XL vem somente com assentos de tecido e rodas e pneus de 16 polegadas.

Os outros modelos têm bancos de couro e rodas de 17 polegadas.

O modelo Touring (US$ 29.415) seria minha opção. Tem suspensão esportiva regulável, faróis de alta intensidade e bancos de couro com toques metálicos.

Os modelos topo de linha são o XLS (US$ 31.615) e o Limited (US$ 34.355). Eles têm suspensão convencional mas rodas maiores e oferecem opções de ponta como sistema de navegação e, no Limited, um controle de cruzeiro adaptável que mantém uma distância predefinida do carro à frente. Os banco dianteiros do Limited são aquecidos e ventilados.

Todos os Avalons têm um novo motor V-6 de 3.5 litros, 268 cavalos e 34 quilos-metro de torque. É o mais possante V-6 de todos os Toyotas. A transmissão automática de cinco velocidades pode ser acionada manualmente.

Meu carro de teste era um Touring 2005 com pintura azul-metálica impecável e preço de tabela de US$ 30.449. Suas únicas opções eram o teto solar elétrico, som incrementado e carpete no piso e no porta-malas. (A Toyota não é a única empresa que cobra pelos tapetes, mas não deveriam ser padrão num carro de US$ 30 mil?) Com o equipamento típico, o modelo Touring 2006 custaria US$ 31.835.

O estilo do carro antigo era sério e sem graça, mas o novo design é agradável, com linhas contemporâneas mas adequadas para um sedã com uma base de clientes mais maduros e conservadores. O escapamento duplo sugere que ele tem muita potência, mas não há pretensões de velocidade nas linhas fluidas.

A distância entre eixos do Avalon aumentou 10 centímetros, e o carro tem 2,5 centímetros a mais de largura. Os ganhos são notáveis no interior, que já era espaçoso.

Hoje todos os fabricantes enfatizam os interiores, e o do Avalon é especialmente bem feito. A sensação dos controles é agradável -- nenhuma borda áspera -- e tudo estava no lugar certo. A versão Touring tem belo couro grafite e um painel bem desenhado, com detalhes metálicos.

A coluna de direção é totalmente regulável. Isso, combinado com o banco dianteiro com vários ajustes, permite que quase qualquer motorista encontre a posição mais confortável.

O Avalon realmente supera a concorrência no banco traseiro. Com mais de um metro de espaço para as pernas, piso plano e encostos reclináveis, sentar-se atrás é uma experiência confortável até para três adultos. Todo o esperado equipamento de segurança é padrão, incluindo air-bags de cortina lateral cobrindo os assentos dianteiros e traseiros.

Embora os sedãs tenham menor necessidade de um sistema de estabilidade do que os SUVs, de capota mais pesada, todos os Avalons o possuem; a opção inclui controle de tração para pistas deslizantes na chuva e assistência eletrônica de freios, que aplica a pressão de freios máxima numa freada de emergência. Os freios antitrava padrão incluem distribuição eletrônica da força de freagem para todas as rodas. Esses aperfeiçoamentos dos freios ajudam a melhorar a estabilidade e a fazer paradas mais rápidas em caso de necessidade.

O Avalon recebeu a mais alta classificação, cinco estrelas, nos testes de choque frontal e lateral do governo americano, e um "bom" no teste de choque frontal da indústria de seguros.

Os mostradores no painel são claros de dia ou de noite. A Toyota os chama de Optitron, que é uma maneira chique de dizer que eles brilham por dentro -- uma boa característica, mas que não é exclusiva da Toyota. Os controles de som são cobertos por um painel deslizante -- também não é exclusivo, mas bonito. Acima desses controles há uma tela com os mostradores de controle climático, temperatura externa, centro de mensagens e alguns mostradores rudimentares de percurso.

Infelizmente, o mostrador de tempo transcorrido volta ao zero cada vez que se desliga o motor, por isso são necessários papel e lápis para marcar o tempo total de uma viagem. Um problema semelhante existe na quilometragem de percurso, que é zerada quando se abastece o tanque. A Toyota poderia ter feito melhor; até as caminhonetes Chevy têm um sistema mais versátil.

Dado seu tamanho, falta de aspirações esportivas e tração dianteira, é um prazer dirigir o Avalon. Você não compra um sedã desse tipo esperando um carro esportivo, mas a resposta da direção e da pilotagem são de primeira classe. Um sedã de turismo deve ser confortável em longas viagens, e uma maneira de obter isso é ter excelente estabilidade em linha reta. Os Audi têm essa característica, mas a maioria dos sedãs americanos não. O Avalon tem.

O percurso é bem controlado e, pelo menos no modelo Touring, firme e estável. O interior é silencioso. A frenagem suave e progressiva.

O V-6 é silencioso, a não ser quando se pisa fundo, e oferece aceleração rápida. Juntamente com o câmbio automático macio, a potência sempre parece estar sendo utilizada, sem lacunas.

O manual do usuário sugere o uso de gasolina aditivada, mas a Toyota admite que o carro funciona bem com a comum. Os motores modernos podem se adaptar ao octano que lhes servem. Eu usei gasolina comum de 87 octanos durante anos em vários motores sem efeitos nocivos. Com os atuais preços do combustível, parece irreal pedir que os consumidores paguem 20 centavos de dólar a mais por galão por um ganho irrisório em desempenho, que eles provavelmente não perceberão.

A classificação de economia de combustível é de 9,3 km/litro na cidade e 13,1 na estrada, o que é praticamente o melhor que se pode encontrar num sedã grande. Meu teste incluiu várias viagens de Connecticut a New Hampshire e a Boston. O computador do carro mostrou um consumo médio de 10,7 km/litro na viagem para New Hampshire e 11,7 para Boston. Numa etapa longa, o computador mostrou quase 12,7 km/litro.

Para mim, o Avalon é um carro que atinge totalmente seu público-alvo. É um sedã para adultos, no qual eles se sentem confortáveis, mas sua posição na estrada não é flutuante ou insegura. Ao contrário da maioria dos sedãs Toyota, ele tem até uma certa personalidade.

Há muito do Lexus nesse grande Toyota, e seu desenho e acabamento se comparam favoravelmente com os carros alemães, que custam muito mais. Suas maneiras na auto-estrada não se comparam às de um Mercedes de tração traseira ou um Audi de tração nas quatro rodas. Mas muitos compradores vão achar o preço menor uma boa compensação. Luiz Roberto Mendes Gonçalves

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host