UOL Notícias Internacional
 

08/11/2005

Candidatos a prefeito de NY pedem voto até o fim

The New York Times
Patrick D. Healy

Em Nova York
O prefeito Michael R. Bloomberg e Fernando Ferrer deram início ao sprint final do último dia de campanha logo após as 7h, com o prefeito pedindo aos seus simpatizantes para não ficarem complacentes com sua enorme vantagem nas pesquisas e o candidato democrata concentrado nos esforços para tentar evitar uma derrota embaraçosa, especialmente entre as minorias.

Bloomberg, que está 38 pontos à frente segundo uma nova pesquisa divulgada na segunda-feira, saudou os usuários da balsa de Staten Island, depois foi até um centro de idosos de Manhattan para se apresentar para algumas poucas centenas de ásio-americanos como uma pessoa da mesma geração.

"Se votarem amanhã, porque não votam no idoso na disputa?" disse o prefeito, que tem 63 anos. (Ferrer tem 55 anos.)

"Eu preciso dos seus votos. Eu preciso dos votos de seus filhos, eu preciso dos votos de seus netos", ele disse para o público no Hamilton-Madison House City Hall Senior Center, enquanto uma mulher traduzia seus comentários em cantonês.

O prefeito realizou uma blitz de 16 horas na segunda-feira para pedir aos eleitores para votarem na terça-feira, independente de quão confiantes estejam de sua vitória. A complacência já fez com que favoritos perdessem eleições antes, disseram assessores de Bloomberg, que não consideram nada garantido. No centro de idosos, Bloomberg notou que vans estavam disponíveis para levar as pessoas até os locais de votação, e até mesmo repetiu o telefone para o qual ligar em caso de dúvidas sobre a eleição.

Depois, o prefeito falou para cerca de 250 pessoas em outro centro de idosos em Borough Park, Brooklyn, e tinha agendada a visita a um terceiro centro, em Queens. Ele também planejava fazer campanha em Riverdale, Pelham Parkway, no centro e em Bayside antes de voltar para State Island para um pouco de boliche, Brooklyn para uma parada na padaria Damascus, e uma parada final no topo do edifício Empire State por volta das 23h.

Ferrer tinha agendado menos da metade do número de eventos públicos programados pelo prefeito na segunda-feira, com os assessores economizando o tempo dele para a arrecadação de fundos de último minuto e planejamento estratégico nos bastidores.

Mas a agenda do candidato de oposição tinha uma inclinação clara: fazer campanha junto aos vereadores negros, latinos e gays na esperança de mobilizar os eleitores das minorias a votarem na terça-feira e reduzir a vantagem aparentemente esmagadora do prefeito.

Ferrer obteve vivas, aplausos e uma ocasional vaia das pessoas que se encontravam na hora do almoço no Fulton Mall e perto de Borough Hall, no Brooklyn.

"Amanhã é o dia!" exclamou Ferrer repetidas vezes para os transeuntes. "Se vocês aparecerem, eu aparecerei."

Em breves comentários para os repórteres, Ferrer disse: "Eu estou tremendamente otimista. Pessoas de todos os cantos desta cidades estão loucas por mudança".

"Haverá uma surpresa imensa amanhã, então apertem seus cintos."

Ele se recusou a anunciar a surpresa, nem ofereceu a margem de sua vitória sobre o prefeito.

Ao seu lado na caminhada de 40 minutos estava o reverendo Al Sharpton, que ignorou os números das pesquisas e não mediu esforços para elogiar a candidatura de Ferrer.

Dentro do Fulton Hot Dog King, Sharpton exclamou: "Façam de Freddy prefeito e haverá mais recheio nos seus cachorros-quentes!"

Poucos minutos depois, ele passou por uma mulher em uma cadeira de rodas que disse que estava morando em um abrigo há três anos. "O quê? Você está morando em um abrigo há três anos de prefeitura Bloomberg?" Sharpton exclamou para que toda a imprensa ouvisse, antes de fazer promessas vagas de que a administração de Ferrer a ajudaria.

"Creio que é algo bom de se ouvir", disse a mulher, Toni Ortiz, 53 anos, em uma entrevista em seguida. "Talvez eu vote nele. Eu preciso de alguém que me ajude."

A caminhada pelo Brooklyn, onde apertos de mão eram tão importantes para Ferrer quanto ser filmado pelas equipes dos noticiários noturnos, foi tanto frenética quanto improvisada. Sharpton apertou a mão de um motorista de ônibus, depois embarcou com Ferrer enquanto o veículo permanecia brevemente parado. Em Borough Hall, uma mulher entregou seu bebê de 5 meses, Hezekiah Jefferson, para Sharpton, que o beijou e o passou para Ferrer para dois beijos, e depois carregou o bebê no ombro e o transformou em um símbolo da disputa.

"Hezekiah não deve crescer em uma cidade onde você precisa ser bilionário para ser o prefeito", disse Sharpton.

Enquanto a mãe de Hezekiah começava a dançar, animada pela atenção, um grupo de adolescentes sentados perto dali não parecia impressionado. "Nós não somos eleitores de Ferrer, somos de Bloomberg", quase berrou um dos meninos enquanto a comitiva de políticos e jornalistas quase pisava nos seus pés.

Ferrer, que tem contado com a presença de democratas de renome ao seu lado nas ruas e algumas celebridades em sua campanha, deveria ser acompanhado na tarde de segunda-feira pelo senador Barack Obama, democrata de Illinois e único representante afro-americano no Senado dos Estados Unidos. Os dois deveriam apertar as mãos de eleitores durante uma caminhada por quatro quarteirões em Chelsea, ao lado da vereadora Christine Quinn.

No domingo, ambos os lados fizeram apelos urgentes para que seus eleitores compareçam para votar na terça-feira, apesar das pesquisas preverem uma vitória fácil do atual prefeito. Na equipe de Ferrer, a chance de um comparecimento em massa de seus eleitores era a única esperança que restava.

A equipe de Bloomberg estava bastante ciente desta possibilidade, e fez uma demonstração de força em vários bairros, com um comício atraindo milhares e um esforço agressivo para estimular os eleitores a votarem. Apoiado por muitos democratas, Bloomberg deve ser reeleito hoje George El Khouri Andolfato

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host