UOL Notícias Internacional
 

15/11/2005

Telescópio Hubble traz "Montanhas da Criação"

The New York Times
Dennis Overbye

Em Nova York
Em 1995, astrônomos usando o Telescópio Espacial Hubble produziram "Os Pilares da Criação", uma imagem de estrelas emergindo de nuvens de poeira de aspecto bíblico, que se tornou um ícone da era espacial.

Nasa/The New York Times 
Telescópio Hubble mostra a chamada de "Montanha da Criação" de estrelas
Agora, os astrônomos que operam o Telescópio Espacial Spitzer da Nasa realizaram sua própria versão. A nova imagem, apropriadamente chamada de "Montanhas da Criação", mostra pilares formadores de estrelas em uma região conhecida como W5, na constelação de Cassiopéia. Estes pilares, com alturas de até 40 anos-luz, são 10 vezes maiores que aqueles na famosa imagem do Hubble.

Os astrônomos, liderados por Lori E. Allen, do Centro Harvard-Smithsoniano para Astrofísica, disseram que as enormes montanhas da nova imagem provavelmente representam os restos mais densos, mais fecundos, de uma nuvem maior. Ela está sendo destruída por radiação e ventos de partículas de uma estrela fortemente brilhante no alto da imagem.

Aninhadas dentro dos pilares de poeira se encontram centenas de estrelas embrionárias. Mas os detetores do Spitzer são projetados para ver radiação infravermelha, ou "calor", através da poeira, permitindo que os astrônomos estudem as estrelas encobertas, que Allen descreveu como "crias" da estrela grande.

"O Sol pode ter se formado em tal agrupamento, já que muitas estrelas se formam em agrupamentos", disse Allen em uma mensagem por e-mail, explicando que a pressão criada pela estrela pode comprimir gás na nuvem, promovendo a formação de novas estrelas. As imagens mostram pilares formadores de estrelas na Cassiopéia George El Khouri Andolfato

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h59

    -0,96
    3,127
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h09

    1,04
    64.421,96
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host