UOL Notícias Internacional
 

17/11/2005

A escrita fina de uma caneta

The New York Times
David Pogue

Colunista de tecnologia
O período de festas pode ser um momento para amor, esperança e etc. Mas vamos aceitar a verdade: para milhões de americanos, uma parte importante dele é ganhar novos brinquedos. Às vezes, os "brinquedos" são para adultos, como iPods e aparelhos de TV de tela plana. Mas para os mais jovens, "brinquedos" são realmente brinquedos.

Um brinquedo em particular, apesar de só estar disponível há um mês, já aparece no alto das listas dos mais procurados no eBay, Toy "R" Us e outros: um aparelho educativo de US$ 100 chamado Fly Pentop Computer.

Divulgação/The New York Times 
Caneta sai por US$ 100 ou cerca de R$ 220
Mas há algo estranho no termo "pentop computer". Termos como laptop, palmtop e desktop lhe dizem onde usar o computador --mas você não usa a Fly no topo de uma caneta.

Em vez disso, a Fly é uma caneta --uma esferográfica gorda. (A empresa diz que grupos focais consideraram o termo "pentop computer" bem mais atraente do que "pen computer". Ninguém nunca disse que consumidores são lógicos.)

A Fly é tão gorda que contém uma pilha AAA, um chip de computador, um alto-falante e, montada meia polegada abaixo da ponta esferográfica, uma minúscula câmera. Apesar de todos seus truques educativos, interativos, a caneta Fly exige um papel especial cuja superfície é impressa com micropontos invisíveis. Enquanto você escreve, a caneta sempre sabe onde está na página, graças a estes padrões de pontos e a câmera que os observa enquanto passam.

A Logitech e outras empresas vendem exatamente a mesma tecnologia para adultos, mas ela nunca pegou. Estas canetas simplesmente armazenam o que você escreve --não como texto, mas apenas como um desenho estático-- e posteriormente o transfere para um computador com Windows.

Mas a fabricante da Fly, a LeapFrog (fabricante do LeapPad, o popular leitor de livros interativo), tem ambições maiores. Nesta encarnação, voltada para os pré-adolescentes (de 8 a 14 anos), nenhum PC é necessário ou desejado; em vez disso, você obtém uma gravação em áudio clara pelo alto-falante da caneta.

Possibilidades desconcertantes aguardam uma caneta que pode ler programas diretamente da página enquanto se move, e o pacote Fly vem com um conjunto brilhante. Por exemplo, quando você aponta países em um mapa mundi, a caneta pronuncia suas capitais ou toca seus hinos nacionais.

Em um miniposter dobrado de um equipamento de DJ, você pode apertar os botões para acionar "samples" de música, ou girar o toca-discos para provocar scratchs; e você pode gravar suas próprias composições ou competir, ao estilo jogo de memória, com outras pessoas. Há até uma folha com desenhos que, quando acessados, produz efeitos sonoros apropriados. (Para meus dois filhos no primário, a boca arrotando valeu 20 minutos de gargalhadas.)

A Fly também vem com algo chamado Fly Open Paper: um maço de páginas em branco que permite uma variedade muito maior de atividades criativas livres. Você indica que programa você quer escrevendo suas iniciais em um círculo.

Por exemplo, em modo Notepad ("bloco de notas", desenhe um N em um círculo), você pode escrever até três palavras em letra de forma de cada vez; a caneta então lê o que você escreveu. Em Scheduler ("marcador de horário", S em um círculo), você pode escrever "terça-feira 3:45 PM conselho estudantil" e neste horário específico, a caneta se ativará sozinha e dirá o nome do compromisso.

E há a Calculadora (C em um círculo), que está para os nerds como "Pinóquio" para os bonecos de madeira. Ao desenhar um conjunto de botões de calculadora, eles ganham vida, falando seus próprios nomes quando apertados e anunciando os resultados matemáticos ("cento e sessenta e nova, raiz quadrada, igual treze").

Fly Tones (FT em um círculo) é uma demonstração inesquecível tanto para os pais quanto para os filhos. Você desenha um teclado de piano, completo com as teclas pretas, se quiser, e então você pode tocá-lo. Você pode até desenhar e operar botões que mudam o som do instrumento, ajustam o tempo, gravação e execução, e assim por diante. Isto é que é rabiscar idéias em um guardanapo!

Estes programas iniciais estão armazenados em uma tampa plástica no topo da caneta. Mas a Fly pode aceitar cartuchos adicionais -vendidos separadamente, é claro. (US$ 25 a US$ 35 cada).

Cada um vem com pads, maços de folhas ou livros com papel especial apropriados. Há acertos e erros entre estes acréscimos (que incluem espanhol, matemática e soletração), mas os bons apresentam avanços interessantes.

Fly Through Math, por exemplo, é dedicado a multiplicação e divisão. Você escreve os números de um problema matemático nos quadros do papel gráfico incluído. Como um pai ou professor atento, a pequeno elfo interno da Fly faz comentários imediatamente quando, por exemplo, você esquece de transportar um número ou erra um ponto decimal. Este retorno imediato é de muito maior ajuda do que um programa de computador que apenas lhe diz que sua resposta final está errada.

E há o Fly Through Tests. A partir de um site na Internet (flypentop.com), um aluno da sexta até a oitava série pode fazer o download de testes de múltipla escolha em formato PDF que correspondem aos capítulos específicos de livros escolares populares (matemática, ciência e estudos sociais). Você os imprime em uma folha em branco que vem com este cartucho e pronto: testes interativos instantâneos, específicos para o capítulo que você está estudando na sala de aula.

A Fly não se restringe a estudos. O cartucho original de software inclui jogos, piadas e até Easter eggs ("ovos de Páscoa", extras escondidos). Você também pode comprar kits como Flyball (cards de beisebol interativos que permitem que você administre uma equipe), Fly Journal (um diário bloqueável com entradas diárias por escrito) e Fly Friends (atividades de meninas como compras, moda e meninos).

A Fly é um instrumento educacional bastante incomum e altamente envolvente. Mas há alguns problemas.

Às vezes a Fly fala as palavras que você escreve perfeitamente; às vezes, você se pergunta se a pequena câmera está precisando de minúsculas lentes de contato. Eu preenchi uma folha inteira de papel Fly tentando fazê-la reconhecer meu "LUNCH WITH STEVE" (almoço com Steve) em letra de forma, mas ela nunca deixou de pronunciar a palavra do meio como "W ponto".

E há o problema de aprendizado -não acadêmico, que obviamente foi profissionalmente preparado, mas o aprendizado da própria caneta. Cada cartucho e atividade parece exigir uma abordagem diferente. Por exemplo, após você memorizar as 10 letras código circuladas diferentes das atividades em papel Fly -uma tarefa que não é fácil para começar- você nunca usa o método de novo em qualquer outra atividade.

Fazer escolhas a partir de um menu também é desajeitado, já que você não vê de fato o menu. Você precisa aguardar que a caneta leia suas opções; quando ela disser a que você quer, você desenha um sinal de visto na página. Deus inventou as telas de computador por algum motivo.

A empresa reconhece estas falhas da versão 1.0, e promete melhorias em futuras versões. Mas no momento três coisas são certas. Primeiro, a Fly oferece o mesmo tipo de experiência interativa, voltada para a criança, que o LeapPad, mas é infinitamente mais compacta e portátil.

Segundo, você não pode imaginar quão envolvente a Fly é até você testemunhá-la nas mãos de uma criança; no meu teste, meus filhos ficaram tão entretidos que toleraram um número surpreendente de falhas frustrantes.

E finalmente, quando se trata de tecnologia para crianças, uma espécie de era pós-educacional está surgindo. No ano passado, os americanos compraram apenas um terço de programas educativos do que em 2000. Empresas de software para crianças, antes prósperas, começaram e encolher e desaparecer. A revista antes chamada "Children's Software Review" foi rebatizada de "Children's Technology Review", e metade de sua cobertura agora é dedicada a títulos de entretenimento (para GameBoy, PlayStation e semelhantes) que não possuem componente educativo.

Diante disto, é encorajador ver uma empresa gastar US$ 100 milhões -e aprimorar várias novas tecnologias ao longo do caminho- para criar uma ferramenta educativa para crianças. É ainda mais encorajador ver quão bem se sai na maioria de suas missões educativas. E é inspirador ver, se tais "listas de presentes mais procurados" servirem como indicativo, que o esforço logo será recompensado por pais e filhos que reconhecem uma coisa boa quando a vêem. Canetas salva o que se escreve, como desenho, e transfere para PC George El Khouri Andolfato

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host