UOL Notícias Internacional
 

05/01/2006

Novo Treo 700 W da Palm: handheld frankenstein

The New York Times
David Pogue

Colunista de tecnologia do NYT
Você achou que o apocalipse estava próximo quando a Apple adotou os processadores da Intel, que os fãs de Mac consideravam o Lado Negro da Força por mais de 20 anos?

Bem, então veja só esta: o novo organizador-celular Treo 700W da Palm roda com software da Microsoft. Sim, a Microsoft, cujo software para palmtop foi zombado por anos pelos funcionários da Palm como inchado e ineficiente.

The New York Times Image 
O novo Treo 700 roda tanto com o Microsoft Pocket PC quanto com o Palm OS
O que virá a seguir? Um novo programa de rádio com Rush Limbaugh e Al Franken como co-apresentadores? A primeira pergunta, no caso do Palm, é: por quê? A resposta é: vendas corporativas.

Por anos, a Palm observou, rangendo os dentes e perdendo participação de mercado, enquanto os compradores de tecnologia corporativos viviam e respiravam o credo: "Ninguém nunca foi demitido por comprar Microsoft". Assim, talvez, pensou a Palm, ela poderia se juntar à festa oferecendo seu muito admirado telefone Treo com Microsoft em seu interior.

A segunda pergunta é: como?

Desde o início, as filosofias de design da Palm e da Microsoft divergiam totalmente. A Microsoft vivia por listas longas e 65 formas diferentes de chegar até elas, enquanto a Palm buscava simplicidade e objetividade. (A certa altura, a Palm até empregou um contador de passos --um sujeito cujo trabalho era assegurar que qualquer tarefa não exigisse mais do que três passos na tela de toque do PalmPilot.) Como raios estas duas abordagens poderiam ser conciliadas?

Como se mostrou, não muito facilmente. O Treo 700W (US$ 400 com um contrato de dois anos com a Verizon) é uma mistura frankensteiniana. Algumas de suas características são tão inspiradas e bem executadas que você não consegue deixar de sorrir, enquanto outras são tão desajeitadas que você dá um tapa na testa.

Na primeira categoria, você encontrará uma nova tela Today (hoje) aglutinada mas fantasticamente útil, seu ponto de partida e home. Ela oferece botões de discagem rápida para seus contatos mais freqüentes, exibidos tanto como nomes quanto, inteligentemente, fotos.

A tela da caixa Search (busca) do Today invoca os nomes de sua agenda enquanto você digita no excelente microteclado. Na ótima tradição do Treo, você pode geralmente selecionar um nome entre milhares em sua agenda digitando apenas as iniciais da pessoa. Mais um pressionar de botão faz a ligação ou envia uma mensagem. Você também pode programar as teclas alfabéticas do Treo como botões de discagem rápida -C para Chefe, por exemplo.

A tela Today também lista seus compromissos e o número de mensagens de e-mail não lidas. Toda esta informação é sincronizada sem esforço com o Outlook em seu PC Windows, por cabo USB ou (se sua empresa usar o Microsoft Exchange Server) sem fio, pelo ar. Compatibilidade com Macintosh está sendo desenvolvida pela www.markspace.com.

Finalmente, a tela Today inclui um caixa de busca Google que leva você diretamente para a Internet. (Google? A Microsoft tem conhecimento disto?)

Estas são apenas algumas formas na qual o Palm melhorou o sistema operacional padrão Windows Mobile. Você pode apertar botões como o de um videocassete (Play, Skip, Delete e assim por diante) quando checar seu voice mail, para você não precisar memorizar os comandos de teclas.

Teleconferência é praticamente sem esforço no Treo, em comparação com o método padrão do Windows Mobile (que envolve a alternação entre os programas Contatos e Telefone). A Palm foi bem além do uso limitado de dicas sonoras da Microsoft. Por exemplo, você pode usar arquivos MIDI, MP3 ou mesmo videoclipes como toques para contatos individuais, assim como sons de alerta e mesmo despertadores para acordá-lo de manhã.

Tudo isto aparece no Treo mais esbelto de todos, um peça reluzente cujas teclas e botões brilhantes e abobadados são um prazer para a ponta dos dedos. (A Palm disse que corrigiu os problemas de hardware que provocaram queixas em modelos anteriores.) Todos os acertos de hardware habituais do Treo estão aqui: uma chave que silencia imediatamente todos os sons, uma câmera (com resolução aprimorada -1,3 megapixel), viva voz, uma bateria robusta (4,5 horas de conversa), slot para cartão de memória SD (para armazenar música, fotos e vídeos) e uma chave de cinco direções que permite que você opere a maioria das funções com uma única mão e sem caneta stylus.

O Treo sempre foi uma pequena grande máquina de Internet, mas o 700W dá um passo à frente em velocidade. Por usar a rede de Internet de banda larga Verizon Wireless - chamada EV-DO pelos geeks e Acesso de Banda Larga pela Verizon -o 700W coloca você online quase na mesma velocidade de um cable modem, pelo menos nas grandes cidades. (A Verizon Wireless oferece pacotes como US$ 80 por mês por 450 minutos de ligações, ou US$ 110 por 1.350 minutos, com acesso ilimitado a Internet EV-DO.)

Mas apesar de toda a cirurgia plástica, você não consegue escapar do fato de estar basicamente rodando um Windows.

Por exemplo, você abre programas a partir do minúsculo menu Iniciar, que você ativa pressionando a tecla dedicada com o logo Windows. Tudo bem, exceto que o menu tem espaço para listar apenas sete programas. Para acessar qualquer outra coisa, você precisa abrir a pasta Programas. Mas mesmo aqui, apenas nove ícones cabem em cada tela e nenhum modo de lista está disponível. Então você precisa rolar muitas páginas.

Goste ou não, o Windows Mobile também lhe ensina sobre gerenciamento de memória. Toda vez que você abre um programa, ele permanece aberto em segundo plano, mesmo quando você fecha sua janela. Cedo ou tarde, você enfrentará uma mensagem de erro "Falta de Memória", obrigando você a fechar programas manualmente em uma caixa especial.

A memória reforçada do 700W (60 megabytes livres) torna esta situação menos freqüente. Ainda assim, todo o ritual deveria ser desnecessário. Ninguém na Microsoft percebeu quão tolo soa dizer, "Espere um minuto -eu preciso encerrar alguns programas no meu telefone"?

Este não é o único golpe na eficiência. A Microsoft deve acreditar que todos seus clientes cobram por hora. A simples rotação de uma foto exige quatro passos. O Treo 700W também não possui mais botões para Calendário e Agenda; tais funções agora estão enterradas em menus que exigem mais passos para acessá-las. Botões para Mute e Viva-Voz costumavam aparecer à direita na tela do Treo durante os telefonemas. Eles também só aparecem agora em menus. O que antes exigia um passo agora exige dois -se você souber onde encontrá-los.

Aqui está outro exemplo: nos Treos mais velhos, você podia escrever um novo compromisso diretamente na, digamos, linha das 15h30 do Calendário. A versão da Microsoft não oferece tal gratificação instantânea. Em vez disso, a criação de novos compromissos exige a escolha do tempo de início e fim dentro de menus pop-up dentro de uma caixa de diálogo. Apenas adições de meia hora são permitidas; vamos torcer para que você nunca tenha um trem das 16h45 para tomar.

A Palm não facilitou as coisas ao acrescentar uma proeminente tecla OK, que na verdade significa exatamente o oposto. Isto é, em vez de Sim, Vá ou Avance, ela significa Cancela, Volte ou Pare. Você a usa, por exemplo, para cancelar uma caixa de diálogo ou janela, para voltar a uma tela anterior ou fechar um menu sem fazer uma escolha. Ela deve ter sido projetada pela mesma pessoa que, no Windows normal, colocou o comando Desligar no menu Iniciar.

Falando de passos para trás, os treonautas devem notar que a resolução da tela do 700W é apenas de 240 X 240 pixels, bem mais grosseira do que a de modelos anteriores. (A Palm diz que esta restrição é imposta pelo software da Microsoft.)

A Verizon Wireless é a primeira operadora deste Treo -um desdobramento surpreendente, já que foi a última grande operadora de telefonia celular a oferecer o modelo anterior do Treo.

Mas a Verizon Wireless é em parte responsável pelo aleijamento das funções Bluetooth (pouco alcance sem fio) do 700W. Por exemplo, a Verizon desativou a função que permite que seu laptop se conecte online usando o Treo como antena sem fio. Você pode usar um headset sem fio, mas o telefone só funciona em alguns carros equipados com Bluetooth; o Toyota Prius, por exemplo, não está na lista. (Se a história servir como guia, estas funções estarão disponíveis nas outras operadoras quando receberem o Treo 700W mais adiante no ano.)

Mas certamente há coisas boas no 700W. Ele é esperto e responde rapidamente, se encaixa bem na mão e faz muita coisa. (De fato, a única característica de celular moderno ausente é a rede Wi-Fi móvel, que você pode acrescentar com um cartão SD E-Fi de US$ 100 da Palm.)

Mas considerando que os projetistas da Palm antes adoravam no altar da excelência da interface, é uma vergonha que o software enrolado da Microsoft tenha produzido tal casamento desajeitado com o hardware. Antigos fãs do Treo, em particular, ficarão absolutamente desconcertados com o novo layout do software.

Mas o 700W não foi produzido para os antigos fãs do Treo (que, de qualquer forma, ainda podem comprar o antigo modelo 650). Ele foi produzido para compradores corporativos, cujas principais prioridades podem não incluir o fornecimento da experiência mais agradável possível para suas abelhas operárias. George El Khouri Andolfato

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h20

    -0,47
    3,264
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host