UOL Notícias Internacional
 

16/04/2006

Por favor, não acaricie as coelhinhas

The New York Times
Monica Corcoran
Em Los Angeles
O imperador está sem roupas. Isto não o incomoda nem um pouco.

"Eu tenho cerca de 100 conjuntos de pijamas", disse Hugh Hefner, apontando para o tecido azul liso saltando para fora da manga de seu roupão de veludo de cor púrpura. Um remate de marabu pendia teimosamente em seu ombro direito. "Eu gosto de ver as pessoas vestidas confortavelmente."

James Trevene - 10.abr.2006 /Reuters 
Hugh Hefner abraça a socialite Paris Hilton em seu aniversário de 80 anos
No último fim de semana, Hefner teve seu desejo atendido. Ele completou 80 anos à meia-noite e deu uma festa de aniversário para cerca de mil convidados na Mansão Playboy, em Holmby Hills. A etiqueta na propriedade ao estilo Tudor, que ocupa 25 mil metros quadrados, era simples. Regra nº 1: Nunca o chame de Hugh. Regra nº 2: Não acaricie as coelhinhas. Regra nº 3: Esteja vestido de pijama.

Mas a maioria das mulheres vestia sutiãs agressivos push-up, cintas-liga de renda e saltos agulha que também poderiam servir como espetinhos para carne. Outras escolheram espartilhos que levantavam e projetavam seus seios. Os homens vestiam roupões e chinelos. Um sujeito vestia um roupão transparente.

Como o rei Arthur, Hefner presidia em uma mesa redonda. Suas três namoradas fixas -- Holly Madison, 25 anos; Kendra Wilkinson, 21 anos; e Bridget Marquardt, 32 anos -- se aconchegavam ao lado. Até três anos atrás, Hefner viajava com sete ou oito loiras, incluindo as gêmeas idênticas chamadas Mandy e Sandy e uma mulher chamada Brande. Aparentemente, brigas com puxar de cabelos e estilingadas de sutiã se seguiram.

"Elas ficaram tão ciumentas e competitivas", ele disse com tristeza. "Havia muita briga, então tive que diminuir o número."

Madison confirmou a decisão dele. "Está certo", ela disse. "Agora é qualidade em vez de quantidade, querido." Ela sacudiu as penas de pavão de seu espartilho no rosto de Hefner; ele deu uma risadinha.

(Mas a Playboy Enterprises, que Hefner fundou 53 anos atrás, não está encolhendo. A revista apresentou perda de circulação, mas a empresa está se voltando para o entretenimento multimídia e abrindo um clube-cassino em Las Vegas.)

Por toda a noite, os convidados abordavam Hefner facilmente, tanto para apertar sua mão quanto para lhe dar um abraço. Estava barulhento demais para conversar. Corey Feldman jogou em presente embrulhado no colo de Hefner. Oliver Stone, em um blazer azul comum e camisa pólo, se esgueirou por trás e apertou seu ombro. Brian Grazer, o produtor de Hollywood, acenou e sorriu do outro lado da sala.

Quando Paris Hilton apareceu em um conjunto de sutiã e calcinha com estampa de pele de leopardo, ela conseguiu fazer pose para as câmeras por um minuto antes de gritar: "Uau, Hef, que festa quente!"

Hefner respondeu: "Agora está. Você está aqui".

À medida que se aproximava a meia-noite, o grupo Three 6 Mafia subiu ao palco e apresentou sua canção vencedora do Oscar, "It's Hard Out Here for a Pimp". Hefner, que é parcialmente surdo, batia palmas aleatoriamente e levantava os punhos como um bolchevique em uma revolução. Então apareceu um bolo gigante e Marquardt saiu dele e realizou um strip-tease até restar um par de adesivos rosas brilhantes nos mamilos e fio dental. Quando ela arremessou uma meia para Hefner e piscou, Madison pareceu um pouco ciumenta.

"Eu sou íntimo de todas as garotas, mas Holly é minha prioridade e as outras garotas entendem isto", ele disse depois que os convidados cantaram parabéns para ele. "Nós gostamos das mesmas coisas: filmes antigos e musicais de Busby Berkeley."

Momentos depois Wilkinson, vestindo um espartilho de látex preto e uma peruca loira gigante, arrastou Hefner e suas outras duas garotas para a pista de dança. Os quatro dançaram "Sweet Home Alabama" e as mulheres se revezavam para se agarrar nele.

Às 2h30 da manhã, o anfitrião se levantou e saiu discretamente. A festa ainda prosseguia, mas Hefner não precisava impressionar ninguém. "Políticos, prédios públicos e prostitutas se tornam respeitáveis se durarem o bastante", ele disse, citando Noah Cross, o personagem de John Huston em "Chinatown". "Eu acho que já perdurei o bastante." George El Khouri Andolfato

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h40

    0,05
    3,268
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h49

    1,83
    63.809,21
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host