UOL Notícias Internacional
 

21/04/2006

Uma comunidade polígama enfrenta a cobrança de impostos

The New York Times
Kirk Johnson

em Hildale, Utah
Milhares de polígamos estão envolvidos em um altamente incomum impasse aqui em torno de impostos de propriedade que poderão lhes custar seus lares e lançá-los na sociedade americana prevalecente que odeiam e desprezam.

Em um canto está um grupo de cerca de 8 mil fiéis da Igreja Fundamentalista de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (FLDS) , a maior comunidade polígama do país e uma ramificação da Igreja Mórmon que há muito tempo pagava os impostos de propriedade de seus membros, às vezes até mesmo passando um carrinho de mão nas reuniões para coletar o dinheiro necessário.

No outro canto está um contador atarracado de Salt Lake City chamado Bruce R. Wisan, que diz estar determinado a ajudar os membros da igreja mesmo se não quiserem.

A hierarquia da igreja está um caos. Seu antigo líder está foragido devido a acusações criminais de ter arranjado sexo entre uma menor e um adulto em um casamento polígamo, deixando o antigo sistema de coleta de impostos em frangalhos. Agora os impostos de propriedade de centenas de casas -cerca US$ 1,3 milhão- estão atrasados e acumulando.

Os líderes remanescentes da FLDS disseram para as pessoa que vivem nas casas não pagarem. Wisan jurou que fará com que paguem.

Ele foi nomeado no ano passado por um juiz estadual como fiduciário
responsável pela supervisão das propriedades onde vivem a maioria dos
membros da igreja -que são controladas por uma entidade depositária
estabelecida gerações atrás pela igreja- e diz que foi frustrado em cada passo que deu na tentativa de se comunicar com os moradores.

Correspondência em massa aos moradores requisitando o pagamento dos impostos não foi respondida, algumas encontradas jogadas no piso da agência do correios local, fechadas, disse Wisan. Seus representantes enviados para bater de porta em porta aqui na cidade e na comunidade gêmea vizinha de Colorado City, Arizona, invariavelmente não encontravam as pessoas em casa. Algumas pessoas até mesmo começaram a construir muros ao redor de suas casas.

Assim, na noite de quarta-feira, Wisan tomou a medida extraordinária de
convocar uma reunião na prefeitura da cidade para persuadir, ameaçar e
implorar para que os moradores rompam a tradição e paguem seus impostos
individualmente -e assim, de uma forma muito real, ingressem na sociedade americana prevalecente. Caso se recusem, ele disse, eles correm o risco de perder suas casas quando as questões de lei e fé forem decididas pelos tribunais nos próximos meses.

Ele também ameaçou despejá-las pessoalmente de acordo com a autoridade que lhe foi atribuída pelo tribunal.

"É uma obrigação básica", disse Wisan em uma reunião com cerca de 45
pessoas. "Minha posição é a de que as pessoas devem pagar para viver em uma propriedade fiduciária."

Wisan foi nomeado para supervisionar a curadoria após o juiz estadual ter concluído que os líderes da igreja, atingida por uma série de processos nos últimos anos, incluindo uma de um grupo de jovens que disseram que foram expulsos injustamente da comunidade, não estavam se defendendo adequadamente no tribunal e, conseqüentemente, colocando em risco o bem-estar das pessoas que viviam nas propriedades da entidade depositária em caso de derrota no tribunal. Após sua nomeação, os líderes da igreja ordenaram que as pessoas deixassem de contribuir para o fundo da igreja que pagava os impostos.

De certa forma, partes de Hildale e Colorado City poderiam ser cidades
rurais comuns do sudoeste. Campos arados são entrecortados por lares e
estradas de terra. Cavalos se alimentam nos pastos tendo como fundo colinas avermelhadas. O que difere são os próprios lares.

Alguns parecem mais dormitórios, com vários andares e fileiras de janelas. Outros estão inacabados. Como os moradores dizem que a comunidade raramente pega dinheiro emprestado, as casas são construídas, ou reformadas, com dinheiro vivo quando está disponível.

E muros cercam algumas das ruas principais. Alguns são de pedra, outros de madeira, mas todos são altos o bastante para esconder as casas e seus mundos da rua, além de freqüentemente marcados com avisos proeminentes contra invasão.

O emaranhado de religião e propriedades é profundo em Hildale, que é lar de comunidades polígamas por quase um século. Quase todos que compareceram na noite de quarta-feira foram excomungados pela igreja ou a deixaram voluntariamente, disseram alguns dos participantes, porque a maioria dos membros ativos cumpre as instruções da igreja de não se envolverem.

Isto significa que Wisan teve que se comunicar por intermédio das pessoas na reunião com uma comunidade maior e invisível.

Cerca de 8 mil a 10 mil pessoas provavelmente vivem nas terras da igreja, mas os números são incertos e mesmo suas identidades, em um comunidade secreta e fechada, são incertos, disse Jeffrey L. Shields, um advogado que trabalha com Wisan. A entidade depositária tem um valor avaliado em US$ 110 milhões que consiste basicamente das próprias cidades, além de alguns poucos terrenos abertos -vários milhares de hectares somados, apesar de um levantamento ainda estar em andamento, disse Wisan.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, com sede em Salt Lake, não tem ligação com a FLDS e renegou a poligamia como pré-requisito para transformação de Utah em Estado em 1890. Grupos como o FLDS se separaram por causa da decisão, a condenando como um compromisso político e não a palavra de Deus.

Wisan disse para a reunião, que foi gravada em vídeo por várias pessoas na sala, que uma das famílias próximas do líder indiciado, Warren Jeffs, também cedeu e discretamente tinha pago cerca de US$ 14 mil em impostos na semana anterior, talvez indicando que a ordem para não cooperar com as autoridades estava ruindo.

Ele também disse que identificou 75 famílias proeminentes com as maiores casas e maiores impostos e que planeja visitá-las nas próximas semanas, visando criar maiores exemplos para as pessoas seguirem.

Mas Wisan disse que é cedo demais para dizer o que as pessoas farão. Alguns moradores daqui prevêem que a comunidade se dispersará para outras partes do Oeste ou Canadá, seguindo o exemplo dos antigos mórmons que vieram para Utah, em 1847, para evitar perseguição. Outros temem violência.

Wisan pediu na noite de quarta-feira para que as pessoas fiquem, dizendo que o abandono de seus lares aqui e o recomeçou em outro lugar seria financeiramente desastroso.

Mas mesmo para as pessoas que querem ficar aqui, a estrada promete ser
tortuosa na melhor das hipóteses.

Ross Chatwin, que foi expulso da igreja em 2003, processou e obteve o
direito de permanecer em sua casa, e assim deseja que continue, apesar de não ser o dono dela por estar em propriedade da igreja.

Outro homem disse que construiu um lar em terras da entidade depositária, a perdeu quando foi expulso pela igreja mas agora o quer de volta.

Um homem que se recusou a dizer seu nome por temer represálias da igreja, disse que ainda é membro e que está tentando convencer sua família de mais de 40 irmãos de várias esposas -"as mães", como ele as chama- a aceitar que os tempos antigos acabaram e que é preciso lidar com pessoas como Wisan.

Lenore Holm, uma ex-membro que enfrentou a igreja anos atrás pelo que
concluiu ter sido o casamento forçado de sua filha adolescente com um homem mais velho, perguntou para Wisan por que o dinheiro da própria entidade depositária, incluindo o da venda de algumas propriedades, não podia ser empregado para pagar os impostos de todos.

Wisan disse que isto simplesmente não seria justo, porque isto permitiria que aproveitadores que estão evitando pagar seus impostos se safem às custas da entidade e da comunidade como um todo, que ele foi designado pelo tribunal para proteger como fiduciário.

Ele também disse que decidiu que as pessoas não devem receber o título
regular de propriedade de seus imóveis -a forma como normalmente funciona- já que isto poderia criar o problema novamente. A entidade depositária foi criada em 1942, em grande parte por membros individuais da igreja que doaram tudo o que tinham. Com a propriedade regular, isto poderia acontecer novamente, disse Wisan, caso os fiéis fossem persuadidos novamente a entregar seus títulos para a igreja. George El Khouri Andolfato

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,73
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,00
    65.010,57
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host