UOL Notícias Internacional
 

15/10/2006

Uma noite pelas "terrazas"

The New York Times
por Sarah Wildman
Terrazas, ou terraços, não são exatamente aquelas varandas dependuradas dos prédios de apartamentos em Madrid. A expressão se refere, de forma reverente, a uma cultura de cafés ao ar livre que certamente é mais importante para Madrid do que o jantar nas calçadas representa para Paris ou Nova York. A cada ano há mais terrazas. E, como mais recente sinal de que se transformaram numa atração praticamente cívica, as terrazas agora permanecem abertas bem depois do final do verão, após a aparição de suéteres e casacos pelas ruas.

Dennis Doyle/The New York Times 
Bar Skylight, na cobertura do Hotel Puerta América, é uma das terrazas mais chiques de Madrid

O fenômeno talvez fosse inevitável mesmo. As terrazas representam perfeitamente a personalidade de Madrid: noturna, comunitária e eternamente extrovertida. A chegada de novas terrazas é saudada com a mesma insistência que a revista de celebridades "Hola!" dedica à segunda gravidez real da princesa Letizia. Terrazas são descritas, destrinchadas e blogadas com um fervor que normalmente é reservado aos times de futebol.

Qual é a mais exótica? Há vários favoritos, conforme o gosto. O grande jornal diário "El Mundo" indica terrazas como a Ananda, curiosamente localizada na estação de trem de Atocha (Avenida Ciudad de Barcelona; 34-91-781-9540); já a revista de entretenimento "El Guia del Ocio" prefere o Realcafe Bernabeu no portão 30, bem atrás de uma das traves do Estádio Santiago Bernabeu, campo do time de futebol do Real Madrid (Calle Concha Espina, 1; 34-91-458-3667).

Mas a terraza de mais estilo notoriamente é o do Hotel Urban (Carrera San Jeronimo, 34; 34-91-787-7770; www.derbyhotels.com), onde uma garrafa de água mineral sai por 10 euros (cerca de R$ 26,70) e um coquetel por 16 euros. O deck tem assentos em couro branco e uma vista esplendorosa para a Gran Via, por onde passa uma multidão de estilosos que não está nem aí para os observadores. Essa é a terraza para os glamurosos.

Você até gosta desse endereço mas prefere vestir algo mais informal? Então é melhor seguir para o Hotel de las Letras (Gran Via, 11; 34-91-5-23-7980; www.hoteldelasletras.com). Por lá há muita lona branca envolvendo sofás de couro branco e mesas de coquetel em plástico moldado. As bebidas - tipo 4 euros por um chopp - têm preços mais razoáveis.

Para conferir o que há de mais moderno em termos de design de terrazas, é só pegar o elevador até a cobertura do Hotel Puerta America (Avenida de America, 41; 34-91-744-5400; www.hotelpuertamerica.com), onde cada andar foi concebido por um arquiteto-celebridade. A terraza da cobertura, Bar Skynight, tem música ambiente com suaves ritmos de bossa nova, bebidas caras (os martínis saem a partir de 10 euros) e prósperos nativos que nem se importam se forem confundidos com turistas.

Nem todas as terrazas são novas. Já há um século escritores e artistas vêm se encontrando em torno do pianista de smoking no Cafe Gijon (Paseo de Recoletos, 21; 34-91-521-5425). E nos bares ao redor da Plaza del Dos de Mayo, na desleixada região de Malasana, duas gerações de boêmios vem bebendo cerveja barata desde a queda de Franco.

Muitos madrilenhos, na verdade, preferem terrazas mais familiares, discretas e tradicionais, como os que estão na Plaza de las Comendadoras. Durante o dia, essa praça é um parque para crianças. Mas à noite o Cafe de las Comendadoras (Plaza de las Comendadoras, 1; 34-91-532-1132) e a La Taqueria de Birra (Plaza de las Comendadoras, 2; 34-91-523-2806) montam mesas e cadeiras e transformam a praça numa festa de bairro. O ritual de todas as noites é levado bem a sério.

"As terrazas", segundo Jesus, um professor que os considera como a alma de Madrid, "não são para turismo, são para se conversar". Marcelo Godoy

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h39

    -0,07
    3,250
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h45

    0,38
    74.878,42
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host