UOL Notícias Internacional
 

17/11/2006

Pela primeira vez, investidores estrangeiros adquirem controle acionário de banco chinês

The New York Times
David Barboza

em Xangai, China
Um grupo de investidores liderado pelo Citigroup fechou um acordo na quinta-feira (16/11) em que dará cerca de US$ 3,1 bilhões (em torno de R$ 6,8 bilhões) pelo controle do Banco de Desenvolvimento de Guangdong, a primeira vez que um consórcio estrangeiro vence o direito de administrar um importante banco chinês.

O acordo foi fechado depois de mais de um ano de intensas negociações com o governo da China e uma guerra de ofertas entre investidores -por um lado o Citigroup e pelo outro o grupo liderado pelo grande banco francês Société Générale.

A aprovação dá ao Citigroup, uma das maiores instituições financeiras do mundo, uma entrada na economia que mais cresce do mundo.

O Citigroup está adquirindo apenas cerca de 20% do Guangdong, mas uniu-se - com a IBM e um grupo de empresas estatais chinesas poderosas para assumir o controle de 85,6% do banco. A instituição emprestadora de médio porte está em dificuldades e deve passar por extensa reforma.

A IBM, uma corporação de serviços de computação, é um dos menores membros do consórcio e concordou em adquirir uma participação de 4,7%.

O Citigroup - o único investidor com experiência no ramo - deve assumir um controle de administração significativo sobre um banco que tem 500 filiais, mais de 12.000 funcionários e cerca de US$ 48 bilhões (R$ 105 bilhões) em bens.

William R. Rhodes, diretor executivo do Citibank, emitiu declaração na quinta-feira dizendo: "A continuada emergência da economia da China representa uma tremenda oportunidade para o Citigroup."

O anúncio fecha o segundo ano consecutivo de investimentos estrangeiros febris nos bancos estatais chineses, apesar de amplas preocupações com a fragilidade dos controles de administração e empréstimos podres no sistema bancário chinês. Bank of America, Hsbc, Goldman Sachs, UBS e Royal Bank of Scotland adquiriram bilhões em participações minoritárias nos maiores bancos estatais chineses.

O acordo foi anunciado menos de um mês antes do prazo dado pela China para abrir o setor bancário do país para investidores estrangeiros, parte de seu compromisso com a Organização Mundial de Comércio.

O governo chinês estimulou o investimento nos bancos, mas relutou em permitir que corporações estrangeiras obtivessem participações majoritárias, limitando a participação estrangeira a não mais que 25% do total.

Mas o Citigroup, que em geral ficou de fora do recente corrida pelos bancos estatais chineses, tentou entrar na China com uma rede de agências que pode controlar sozinho. O Citigroup e seus colegas investidores tentaram obter há um ano a maioria no Guangdong, mas fracassaram.

Fortes críticas do envolvimento estrangeiro no setor bancário do país por algumas figuras políticas chinesas aparentemente levaram o governo a limitar a participação estrangeira no Guangdong aos 25% estabelecidos.

Então o Citigroup submeteu novamente sua oferta pelo banco, desta vez com duas outras empresas chinesas, a State Grid, uma empresa de energia elétrica, e China Life, uma estatal de seguros, que devem adquirir cada uma 20% da participação; duas outras firmas chinesas também terão participação considerável.

O Citigroup, que diz ter convidado a IBM para participar do acordo, é proprietário minoritário de outro banco chinês, o Banco de Desenvolvimento Shangai Pudong, e tem a opção de adquirir até 19,9% do banco.

O anúncio do Guangdong ocorreu apenas duas semanas depois de outro banco estatal chinês, o Banco Comercial e Industrial da China, levantar mais de US$ 21 bilhões (cerca de R$ 46 bilhões), na maior oferta de ações até hoje.

Não foi possível entrar em contato com um porta-voz da Société Générale, empresa que liderou o outro grupo de investidores que incluía a Sinopec, gigante de petróleo chinesa, e BaoSteel, siderúrgica estatal.

O acordo ainda precisa da aprovação da Comissão Reguladora de Bancos da China. Deborah Weinberg

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h39

    1,58
    3,309
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h47

    -2,31
    61.189,59
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host