UOL Notícias Internacional
 

24/11/2006

Líderes católicos e anglicanos prometem esforço unido

The New York Times
Ian Fisher

em Roma
"Obstáculos sérios" continuam a dividir católicos romanos e anglicanos, disseram o papa Bento 16 e o arcebispo de Canterbury, Rowan Williams, na quinta-feira (23/11) após um encontro no Vaticano.

Mas os dois homens, separados menos pela crença do que pela história e questões como sacerdotes gays e bispas, prometeram trabalhar juntos em problemas como pobreza, meio ambiente e a paz no Oriente Médio, o local de nascimento de Cristo.

"Eu estou confiante que uma discussão honesta de nossas preocupações não ofuscará o que afirmamos e proclamamos juntos", disse Williams durante um serviço religioso.

Williams, o líder de mais de 70 milhões de pessoas que pertencem à Comunhão Anglicana, incluindo os episcopais americanos, visitou Roma para o 40º aniversário das relações mais estreitas com a Igreja Católica Romana. A ocasião comemora o encontro entre o papa Paulo 6º e o arcebispo Arthur Michael Ramsey que visava estabelecer uma unidade mais formal entre as Igrejas. Foi o primeiro encontro formal entre as Igrejas desde que se separaram sob Henrique 6º, há quase 500 anos.

Apesar de terem feito muito progresso em teologia e nos laços cotidianos, as Igrejas permanecem profundamente divididas em algumas questões importantes. "Recentes desdobramentos, especialmente envolvendo o ministério ordenado e certos ensinamentos orais, afetaram não apenas as relações internas dentro da Comunhão Anglicana, mas também as relações entre a Comunhão Anglicana e a Igreja Católica", disse Bento na quinta-feira.

Assim como os fiéis ortodoxos orientais, com os quais Bento tem buscado laços mais estreitos, os anglicanos temem quanto poder o papa teria sobre eles caso as igrejas se unissem formalmente. Os católicos se preocupam com padres e bispos gays e do sexo feminino. Em 4 de novembro, Katharine Jefferts Schori assumiu formalmente como bispa-presidente da Igreja Episcopal, a primeira mulher a ocupar o cargo.

Muitos especialistas dizem que uma unidade formal permanece distante, mas citaram a relação cordial entre as Igrejas. O reverendo William Franklin, um padre episcopal americano e membro do Centro Anglicano em Roma, disse que a reunião mostrou a capacidade da Igreja Católica de formar elos fortes em meio às diferenças em questões básicas. George El Khouri Andolfato

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host