UOL Notícias Internacional
 

01/03/2007

Forças ocidentais sabiam da ameaça antes da visita de Cheney

The New York Times
Abdul Waheed Wafa, em Cabul (Afeganistão)

e Carlotta Gall, em Islamabad (Paquistão)
Forças americanas e da Otan sabiam que um homem-bomba estava à solta na área de Bagram antes do ataque suicida na terça-feira (27), que matou 23 pessoas no portão principal da base aérea americana onde o vice-presidente Dick Cheney se encontrava, disse um porta-voz da Otan na quarta-feira. Mas apesar da presença do vice-presidente, o chefe da polícia afegã na área disse não ter sido informado da possível ameaça.

"Nós sabemos que há inteligência recente sugerindo que havia a ameaça de um atentado a bomba na área de Bagram", disse o porta-voz, o coronel Tom Collins, em uma coletiva de imprensa em Cabul.

"Está claro que há células de homens-bomba suicidas operando neste país", ele disse. "Há algumas operando na cidade de Cabul e, como sugere nossa inteligência, elas contavam com capacidade na área de Bagram."

O chefe da polícia afegã do distrito de Bagram, Muhammad Salem Ehsas, disse na quarta-feira não estar ciente de qualquer ameaça de homem-bomba na área, sugerindo falta de coordenação entre as forças de segurança em solo mesmo durante a presença de Cheney.

Policiais afegãos protegem o portão externo da base aérea de Bagram e é possível que tenham permitido que o homem-bomba chegasse ao segundo portão, que é guardado por soldados americanos e outros membros da força militar internacional. Ehsas, o chefe de polícia, disse que também é possível que o homem-bomba tenha tido acesso ao portão americano pelas áreas residenciais próximas da base.

Pelo menos 19 trabalhadores afegãos, incluindo um menino de 12 anos, foram mortos pela explosão, assim como um soldado sul-coreano, um soldado americano, um empreiteiro americano e o homem-bomba, disseram as forças armadas em uma declaração. Muitos dos trabalhadores faziam fila do lado externo do portão, aguardando pela checagem de segurança antes de entrarem para trabalhar no interior da base.

Cheney passou inesperadamente a noite em Bagram, após uma nevasca pesada tê-lo impedido de chegar a um encontro com o presidente Hamid Karzai no palácio presidencial, em Cabul. Cheney ainda estava na base quando o homem-bomba atacou às 10 horas da manhã de terça-feira, mas ele continuou em Cabul para se encontrar com o presidente Karzai ao meio-dia, como planejado.

O Taleban reivindicou responsabilidade pelo atentado e disse que o alvo era Cheney, até mesmo dando o nome do homem-bomba e dizendo que veio de Logar, uma província ao sul da capital, Cabul. Mas Collins disse que a reivindicação do grupo era "absurda" e que o momento do ataque pode ter sido apenas coincidência.

"A alegação deles visa apenas ter um impacto psicológico na população", ele disse. "Claramente o que fizeram aqui foi simplesmente matar mais pessoas inocentes."

O Afeganistão sofreu mais de 100 ataques a bomba suicidas no ano passado, muitos com aparência de ataques oportunistas, nos quais os homens-bomba ficam perambulando, aguardando ou dirigindo a esmo à procura de um alvo, geralmente um comboio militar estrangeiro. Outros se aproximam a pé de bases militares e prédios do governo e detonam seus explosivos nas entradas.

As forças armadas americanas estão realizando uma investigação do ataque, disse Collins, o porta-voz da Força Internacional de Assistência à Segurança, ou Isaf, liderada pela Otan.

"Infelizmente, nós esperamos mais ataques", ele disse. "E o inimigo sabe que não pode derrotar as Forças de Segurança Nacional afegãs e as forças da Isaf no sentido convencional, de forma que esperamos que procurem cada vez mais alvos fáceis, o que significa civis."

Ehsas disse que também acredita que é mais provável que o atentado tenha sido um ataque oportunista contra os civis que faziam fila diante do portão. "Eu não acho que estava ligado à visita de Cheney", ele disse. "O alvo eram as pessoas na multidão." George El Khouri Andolfato

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h29

    -0,56
    3,127
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h30

    -0,05
    75.563,11
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host