UOL Notícias Internacional
 

05/03/2007

Venezuela e Irã estreitam laços com vôo entre Caracas e Teerã

The New York Times
Simon Romero

Em Caracas
O Irã já é o aliado mais próximo da Venezuela for a da América Latina, tendo joint-ventures com Caracas para a produção conjunta de petróleo, automóveis e tratores. E agora os viajantes entre os dois países podem também embarcar em um vôo direto entre Caracas e Teerã.

O vôo, que foi inaugurado aqui na sexta-feira, e que inclui uma parada em Damasco, na Síria, é operado segundo um acordo entre a empresa aérea estatal venezuelana Conviasa e a também estatal iraniana, a Iran Air.

Funcionários da Conviasa dizem que a companhia usará um Boeing 747 na rota, e que em breve também disponibilizará um Airbus 340, feito na Europa.

Sob o governo do presidente Hugo Chávez, a Venezuela estreitou relações com o Irã e manifestou explicitamente o seu apoio ao programa de enriquecimento de urânio de Teerã.

Chávez também estabeleceu boas relações com a Síria, tendo planos para construir uma refinaria de petróleo naquele país no valor de US$ 1,5 bilhão.

Ele vê as relações com o Irã e a Síria, dois países que enfrentam sanções dos Estados Unidos, como uma peça central de uma política externa que tem como objetivo conter a influência norte-americana em todo o mundo.

"Chávez é muito querido no nosso país, e o nosso povo deseja vir até aqui para conhecer esta terra", disse Abdullah Zifan, embaixador do Irã na Venezuela, quando os planos para o vôo foram anunciados no mês passado.

A Venezuela está considerando a possibilidade de estender os seus acordos de cooperação econômica para a esfera militar. O país está cogitando uma parceria com o Irã a fim de produzir aeronaves pilotadas por controle remoto que poderiam ser usadas para vigilância na fronteira com a Colômbia.

As autoridades iranianas já aparecem constantemente nos programas da televisão estatal venezuelana, sendo convidados para discutirem o leque de acordos com a Venezuela, incluindo um para a produção dos carros sedã Semand, inspirados no Peugeot, em uma fábrica que deverá entrar em produção perto de Caracas neste mês.

Para a Conviasa, a rota de Teerã fará aumentar a importância internacional da empresa. A companhia aérea informou em um comunicado que "oferecerá serviços excelentes e preços solidários", embora nenhum funcionário da Conviasa tenha dito até o momento quanto custará a passagem.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,48
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,53
    75.604,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host