UOL Notícias Internacional
 

13/05/2007

Papa e bispos estabelecem agenda espinhosa para encontro no Brasil

The New York Times
Larry Rohter
Em Aparecida
Reuters
Bento 16 encontra bispos brasileiros na Sé
ESPECIAL BENTO 16 NO BRASIL
Neste domingo, o papa Bento 16 desviará sua atenção de assuntos específicos da Igreja Católica no Brasil para os desafios da América Latina como um todo, ao concluir sua primeira visita pastoral às Américas em uma conferência dos bispos da região neste centro de devoção religiosa.

Os 162 cardeais e bispos se reunirão por um total de 19 dias, para discussões não apenas sobre a resistência ao crescimento do protestantismo pentecostal na América Latina, mas também sobre outros problemas regionais espinhosos, incluindo a pobreza endêmica, a injustiça social e a escassez crônica de padres. No domingo, eles vão se voltar ao papa, que fará o discurso de abertura, em busca de orientação.

"É um momento delicado e não sei o que ele dirá", disse Fernando Altemeyer, teólogo da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. "O futuro da igreja pode estar na África e na Ásia, mas seu presente está aqui na América Latina e há uma necessidade real de ser sensível à igreja latino-americana e de respeitar suas necessidades e suas linhas de ação."

O encontro é o quinto dos bispos, o primeiro em 15 anos, e consistirá de discussões, tanto formais quanto informais, que levarão a um documento final com declarações de políticas e recomendações. Tanto o local da reunião quanto sua agenda parecem oferecer pistas sobre o pensamento do papa Bento 16 sobre a América Latina.

Todos os quatro encontros anteriores foram realizados em grandes centros urbanos com todos os típicos problemas de cidades do terceiro mundo: Rio de Janeiro, Medellín (Colômbia), Puebla (México) e Santo Domingo (República Dominicana).

Aparecida, por sua vez, é uma cidade de apenas 36 mil habitantes. E é construída em torno de um par de basílicas imensas em homenagem à santa padroeira do Brasil, a Virgem de Aparecida, que atraem milhões de peregrinos.

"Este papa pediu especificamente que a conferência fosse realizada em um santuário dedicado à Virgem Maria e que também é um centro da religiosidade popular", disse Agenor Brighenti, um teólogo brasileiro. "Talvez ele queira reafirmar a identidade católica por meio da devoção a Maria, que é tipicamente católica, como uma forma de responder ao avanço do pentecostalismo", que desaprova fortemente tal foco em Maria e outros santos. No fim da visita de Bento 16, problemas da Igreja na América Latina entram em pauta George El Khouri Andolfato

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host