UOL Notícias Internacional
 

29/06/2007

FDA proíbe a venda de cinco peixes e frutos do mar de origem chinesa

The New York Times
Andrew Martin
Na mais recente ação contra produtos importados da China, a Food and Drug Administration (FDA), a agência de controle de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos, bloqueou nesta quinta-feira (28/6) a venda de cinco tipos de peixes e frutos do mar criados na China devido aos repetidos casos de contaminação com aditivos alimentares e medicamentos veterinários não aprovados.

A FDA informou que decidiu tomar a decisão após anos de alertas e mesmo uma visita às fazendas de criação de peixes chinesas não terem resultado em nenhuma melhoria. Mas o Dr. David Acheson, comissário assistente da FDA para proteção dos alimentos, acentuou que os peixes e frutos do mar não representavam uma ameaça imediata à saúde, apesar do consumo em longo prazo poder resultar em problemas à saúde. "Há um padrão contínuo de violação sem sinais de diminuição", disse Acheson.

O anúncio sobre os peixes e frutos do mar ocorre após uma série de relatos nos últimos meses de importados chineses que fracassaram em atender aos padrões de segurança e saúde americanos: ingredientes para rações de animais, pasta de dente, trens de brinquedo e pneus. Mas o anúncio poderá ter o maior impacto sobre a China, a maior produtora mundial de peixes criados em fazenda. O país também é o maior fornecedor estrangeiro para os Estados Unidos, responsável por 22% do total de importações.

Os peixes e frutos do mar citados no "alerta importante" da FDA são o camarão; bagre; enguia; basa, semelhante ao peixe-gato; e dace, semelhante à carpa. Alguns dos contaminantes citados foram apontados como causa de câncer em animais de laboratório, enquanto outros podem aumentar a resistência a antibióticos. Sob o alerta de importação, os peixes e frutos do mar podem ser vendidos nos Estados Unidos apenas se os importadores fornecerem testes independentes comprovando que os peixes e frutos do mar não contêm os contaminantes.

Representantes da embaixada chinesa em Washington não deram retorno às repetidas mensagens que pediam comentários.

O anúncio alimentou as preocupações a respeito tanto da integridade dos produtos chineses quanto da eficácia do sistema americano para identificação de alimentos contaminados. "Continua crescendo a lista de importados chineses que são perigosos para os consumidores americanos", disse o senador Richard J. Durbin, democrata de Illinois. "Chega a um ponto onde penso que está claro, se a China desejar viver no século 21, então ela precisa comercializar produtos dentro de tais padrões."

Após o anúncio da FDA, Durbin e a deputada Rosa DeLauro, democrata de Connecticut, pediram para as autoridades federais firmarem um acordo de segurança de alimentos com a China.

DeLauro, uma crítica freqüente da supervisão da segurança dos alimentos pela FDA, também questionou por que a agência esperou tanto tempo para impor o alerta. As substâncias proibidas, principalmente fungicidas e bactericidas, são usadas por alguns criadores chineses para prevenir doenças entre seus peixes. Como os viveiros ficam freqüentemente lotados, os peixes e camarões podem adoecer à medida que a água fica poluída com rações e dejetos.

"Às vezes chega a ter 10 a 20 vezes a densidade de peixes de um ambiente natural", disse Robert Romaire, professor de aquacultura da Universidade Estadual da Louisiana.

Os reguladores americanos permitem o uso de um número limitado de antibióticos. Mas Romaire disse que alguns chineses usam antibióticos indiscriminadamente.

Nenhum dos antibióticos e aditivos alimentares encontrados nos peixes e frutos do mar chineses - nitrofurano, malaquita verde, violeta genciana e fluoroquinolonas - está na lista aprovada pelos reguladores. A exposição a longo prazo a nitrofurano, malaquita verde e violeta genciana, que também são ilegais na China, causou câncer em animais de laboratório.

As fluoroquinolonas são permitidas na aquacultura chinesa. Mas elas não são permitidas nos Estados Unidos porque seu uso em rações animais pode aumentar a resistência a antibióticos. George El Khouri Andolfato

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,40
    3,181
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    2,01
    70.011,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host