UOL Notícias Internacional
 

01/11/2007

Jovens eco-consumidores

The New York Times
Natasha Singer
Em Nova York
Para muitos clientes que estavam no Whole Foods Market no Lower East Side na última sexta-feira à noite, apenas ver a palavra "orgânico" no pacote reciclado seria razão suficiente para comprar uma jarra de hidratante. Mas não para Erin Schrode, 16, fundadora da Teens for Safe Cosmetics, firma sem fins lucrativos de Marin County, Califórnia. Ela estava ali para ser anfitriã de um evento que organizou com sua mãe, Judi Shils, diretora executiva do grupo.

"'Orgânico' vende, 'natural' vende, mas o que esses termos de fato significam?" perguntou Schrode. "Você tem que ter muito mais discernimento".

Schrode e mais de 100 meninas do ensino médio e superior que participaram do evento estão entre o número crescente de pessoas que estudam os rótulos dos produtos e fazem uma busca no Google de seus ingredientes suspeitos antes de comprá-los.

Ambientalistas radicais talvez empalidecessem quando o grupo distribuiu sacolas cheias de produtos como brilho labial e espuma para banho de empresas como Weleda e Pangea Organics. Mas as meninas não aceitaram simplesmente, elas fizeram perguntas objetivas aos palestrantes, inclusive Jane Iredale, fundadora da Iredale Mineral Cosmetics.

"Sua embalagem é boa para o meio ambiente?" perguntou uma jovem. "É verdade que recipientes plásticos podem vazar ftalatos nos produtos?"
COSMÉTICOS NATURAIS
Fernando Moraes/Folha Imagem -23.jul.2002
 
ORGÂNICO É MAIS SAUDÁVEL?


Ftalatos são substâncias químicas usadas para tornar o plástico mais flexível, que, segundo os ativistas, podem provocar mudanças hormonais. Eles são uma preocupação para essas meninas, como os parabenos, conservantes encontrados em muitas loções. Atualmente, há poucos dados que dão suporte a essas suspeitas. Mas assim como o jovem Al Gore foi influenciado pelas evidências preliminares de aquecimento global apresentadas por seu professor de Yale, essas jovens estão apostando nos riscos à saúde que podem levar décadas para emergir.

Nos dois últimos anos, o grupo de Schrode ajudou a aprovar uma lei de cosméticos saudáveis na Califórnia. A lei, sancionada em janeiro, exige que as empresas revelem carcinogênicos potenciais ao conselho de saúde do Estado. O grupo também fez pressão para que a OPI removesse o dibutil ftalato de seus esmaltes para unhas.

Mas e a apatia adolescente? "Sempre há pessoas que preferem pensar nas festas", disse Jéssica Cele, 18, que usava tênis da Gwen Stefani. "Mas também ouço muitas conversas como: 'Por que não trazer nossa própria sacola para a H&M, em vez de usar outra sacola plástica?'" Deborah Weinberg

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,45
    3,141
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,39
    64.684,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host