UOL Notícias Internacional
 

03/11/2007

GPS oferece paz de espírito quando adolescentes pedem o carro emprestado

The New York Times
Elizabeth Olson
Não há um momento em que infância e a idade adulta incipiente colidem que seja mais universal do que quando um adolescente assume a direção de um carro. Para o adolescente, é simples -é o primeiro verdadeiro sabor da liberdade. Mas para os pais, é quando a preocupação começa.

Mas alguns pais estão adotando nova tecnologia para monitorar os novos motoristas.

David Phipps, um consultor de segurança em Baltimore, é um deles. Depois que sua filha, Katie, obteve a carteira de motorista, Phipps disse que se preocupava com a segurança dela nas ruas. Então, neste ano ele comprou um dispositivo de posicionamento global do tamanho da palma da mão que usa tecnologia por satélite para ficar de olho no Toyota Scion dela.

"Eu posso clicar no botão 'rastrear agora'", disse Phipps, de Bel Air, Maryland, "então entrar on-line e, em 35 segundos, posso ver onde ela está".

"Minha esposa e eu quisemos pela segurança dela e para nossa paz de espírito", ele disse.

Phipps comprou seu dispositivo de uma loja online, a Global Tracking Group. O dispositivo pode enviar notificação por e-mail ou mensagem de texto.

Tais aparelhos podem ser instalados sob o painel ou, em alguns casos, podem ser plugados no acendedor de cigarro ou outro plugue elétrico do veículo para checar o comportamento do motorista, se está dirigindo de forma imprudente ou correndo demais, onde vão e, em alguns dispositivos, mesmo se estão usando o cinto de segurança.

Além do custo do dispositivo, os pais pagam uma taxa mensal pelo monitoramento GPS, que usa satélite para rastrear o carro e então transmite a informação via torre de celular.

Os defensores dizem que os dispositivos ajudam os adolescentes a se tornarem mais conscientes e portanto motoristas mais responsáveis. Mas a maioria dos adolescentes compreensivelmente não está empolgada com mais controle pelos pais. "Faz parte do pacote de nossa família para poder dirigir o carro", disse Douglas Joyce, 17 anos, um colegial de Punta Gorda, Flórida, sobre o acordo com seus pais para ter um sistema de posicionamento global em seu carro. Seu pai, também Douglas Joyce, um médico, instalou um no carro da filha em novembro de 2004, depois que ela viajou para Tallahassee sem lhe avisar.

Joyce pai disse que depois que ela se formou no colégio, o dispositivo GPS foi colocado no carro do filho quando ele começou a dirigir. Ele disse que o dispositivo, de outra empresa online, a Alltrack USA, fez uma "tremenda diferença" para sua paz de espírito.

Acidentes de trânsito são a principal causa de morte no país para jovens entre 13 e 19 anos, segundo estatísticas do governo. O Insurance Institute for Highway Safety disse que 5.288 adolescentes morreram em colisões de veículos em 2005, os dados mais recentes disponíveis.

Estados como Maryland, que tiveram um aumento de mortes de adolescentes ao volante nos últimos anos, reforçaram suas restrições para menores de 18 anos dirigirem, incluindo mais tempo no carro com os pais para aprender os fundamentos da condução de veículos. Apesar de nenhuma estatística mostrar que o monitoramento impede ferimento e morte de motoristas jovens, alguns pais estão convencidos de que saber o que seus adolescentes estão fazendo é bem melhor do que não saber.

As seguradoras estão começando a concordar, com algumas oferecendo descontos para as famílias com tecnologia de rastreamento em seus carros. Desde 4 de outubro, a Safeco Corp. começou a oferecer até 15% de desconto nas apólices para clientes de 39 Estados que optem pelo "Teensurance", que inclui assistência mecânica e a instalação gratuita de um dispositivo GPS.

O dispositivo permite que os pais estabeleçam a velocidade máxima do veículo, a distância que pode percorrer e um toque de recolher -a hora em que o carro não pode mais ser dirigido. Se o toque de recolher é violado, por exemplo, os pais recebem uma chamada por celular ou notificação por e-mail- por uma taxa mensal.

Outra seguradora, a AIG, oferece um produto semelhante, o MobileTEENGPS, mas não oferece desconto, e outras empresas oferecem descontos para dispositivos contra roubo, que incluem o GPS, por sua capacidade de localizar um carro -independente do adolescente estar dirigindo ou não.

Uma alternativa ao rastreamento por GPS é um dispositivo como o CarChip, que grava e relata como o carro está sendo dirigido. A caixa preta pode ser removida do carro e os dados podem ser baixados para um computador para determinar, por exemplo, onde o veículo esteve e se foi dirigido perigosamente.

Pat e Mike Manley, de Staten Island, Nova York, usaram o CarChip vários anos atrás para monitorar como o filho deles dirigia depois de ter recebido uma multa por excesso de velocidade. Eles instalaram o CarChip por seis meses e o checavam rotineiramente para detectar qualquer problema na direção, disse Manley.

"Quando você percebe que está sendo monitorado, você fica constantemente atento", ela disse.

Os Manleys disseram ao seu filho que o estavam monitorando, que é o que as empresas aconselham. Mas alguns pais não dizem aos seus filhos, argumentando que dispositivos escondidos são a única forma verdadeira de saber como seus adolescentes estão dirigindo o carro.

Frank Velasquez, um gerente de vendas da fabricante do CarChip, a Davis Instruments, em Hayward, Califórnia, disse que baixou os dados do carro de seu filho de 18 anos e descobriu que ele dirigiu em uma estrada próxima a mais de 140 km/h e que a viagem de volta foi ainda mais rápida -150 km/h.

"Serviu para abrir os olhos", disse Velasquez. "Ele era um aluno exemplar, honrado, um atleta na escola e tinha um emprego de meio expediente. Mas isto nos fez perceber que ele era um adolescente, e por causa disto me sentei com ele e conversamos sobre o custo das multas por excesso de velocidade, como elas poderiam lhe custar sua carteira de motorista e como o preço do seguro poderia subir. Foi melhor falar com ele sobre estas coisas antes de um acidente."

Modelos mais novos como o CarChip Pro contam com ainda mais funções, como um alarme sonoro que é disparado quando o carro ultrapassa a velocidade, freia mais fortemente ou acelera abruptamente.

A Alltrack, com sede na Geórgia, permite aos pais desativar à distância a partida do carro, buzinar como alerta ou permitir que a porta seja destravada para o motorista que tranca o carro com a chave dentro. Os pais também podem ser alertados, por e-mail ou mensagem de texto, se o motorista ultrapassa um limite de velocidade pré-estabelecido. Há uma cobrança mensal por estes serviços.

Vários dispositivos oferecem uma "cerca virtual", que estabelece um limite eletrônico até onde o carro pode ser dirigido e notifica o pai quando o carro deixa a área determinada.

Mesmo assim, muitos pais relutam em adotar o que seus filhos -ou amigos- podem considerar espionagem, disse Wright Gore, presidente da SmartDriver, uma empresa de Houston que vende uma caixa preta para registrar velocidade, uso do acelerador e distância percorrida, entre outros indicadores da condução do veículo.

"Muitos acham que o problema é apenas o garoto com o Trans Am no fim da rua", disse Gore, acrescentando que os pais representam apenas cerca de 20% de seus negócios.

"Nossos clientes freqüentemente são pais que sentem que têm um problema", disse Gore, "e querem ter certeza antes que seja tarde demais". George El Khouri Andolfato

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,32
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,56
    63.760,62
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host