UOL Notícias Internacional
 

25/01/2008

Blogueiros obesos estão na moda na "gordosfera"

The New York Times
Roni Caryn Rabin
The New York Times

Durante anos, especialistas em saúde vêm advertindo que os americanos estão gordos demais, que se exercitam pouco e comem demais, que nossa saúde está em risco.

Alguns gordos discordam.

Blogs escritos por gordos -e tudo bem usar a palavra, dizem eles- multiplicaram-se nos últimos meses, preenchendo um espaço virtual conhecido como gordosfera, onde os blogueiros pedem a aceitação da gordura e questionam quase tudo que a sabedoria médica convencional tem a dizer sobre a obesidade.

Blogs inteligentes, atrevidos e irreverentes, com nomes como Big Fat Deal e FatchicksRule e Fatgrrl ("Agora com 50% mais gordura!") enfrentam o sentimento anti-obesidade. Eles celebram seus tamanhos grandes e pedem aos leitores para aceitarem seus corpos, que parem de fazer dieta e sigam com suas vidas.

A mensagem da gordosfera não é só que grande é bonito. Muitos dos blogueiros chamam de histeria a "epidemia de obesidade". Eles argumentam que os americanos não são tão mais gordos do que eram e que ser gordo, por si só, não é necessariamente ruim para a pessoa.

Eles rejeitam uma crença central que muitos americanos prezam, inclusive os que estão acima do peso: que só o que o gordo precisa fazer para ser magro é se exercitar mais e comer menos.

"Um dos primeiros obstáculos para a aceitação da gordura é acabar com a questão de que ser gordo é uma escolha", disse Kate Harding, fundadora do blog Shapely Prose, em entrevista. "Nenhum defensor do gordo está dizendo que você deve ficar sentado e exagerar na comida. O que estamos dizendo é que exercício e dieta equilibrada não tornam todos magros."

Harding, 33, entusiasta de ioga de Chicago, promove a idéia de saúde em qualquer tamanho (ela veste 16). Ela começou o Shapely Prose (kateharding.net) em abril, depois de observar que as mensagens sobre o assunto em seu blog pessoal tocavam as pessoas. Desde então, rapidamente o Shapely Prose tornou-se um dos mais populares blogs que pregam a aceitação da gordura, com uma média de 3.710 visitas por dia, de acordo com o programa de estatísticas da Web Sitemeter.

As pessoas vêm em diferentes tamanhos e formas, dizem blogueiros como Harding, e, para os que vêm "X-Large", fazer dieta é em vão. Muitos dos blogueiros chamam seus sites de "zonas livres de dieta". (Nem mencione cirurgia para perda de peso.)

"Você tem uma recaída, então entre em dieta novamente. Desta vez você vai fazer, realmente vai ser desta vez", disse Marianne Kirby, blogueira de 30 anos de Orlando, Flórida, que escreve o The Rotund (therotund.com). "E ainda não funciona, não no longo prazo -você termina mais pesado que antes. E diz para si mesmo: por que fui cair nessa de novo?"

Os blogs atraíram comentários negativos, até agressivos. Mas, para os leitores acima do peso, as mensagens dão força -e são libertadoras.

"Amiga, deixe-me dizer, finalmente estou me entendendo", comentou uma fã do site da Harding. "Sempre serei gorda. Aceito isso agora."

Harriet Brown, blogueira de 49 anos em Wisconsin e ocasional contribuidora do "The New York Times", estimula os leitores a fazerem um voto de "eu amo meu corpo" (em harrietbrown.com), no qual prometem não se degradar, falando que "suas coxas são gordas" e chamando a si mesmos de "porcos gordos".

O blog anônimo Fat Fu (fatfu.wrodpress.com) faz uma crítica impiedosa às pesquisas recentes, como o estudo de "amigos gordos". Oferece também uma das listas mais amplas de links da gordosfera, inclusive comunidades on-line, modas e sites de saúde para gordos. O blog Big Fat Deal (bfdblog.com) sugere 10 formas de ser um "ativista da positividade do corpo", inclusive "seja você mesmo", "compreenda que muitas pessoas são idiotas cheias de ódio" e "não tenha medo de pedir um pedaço de torta".

Muitos blogueiros são mulheres cujos textos têm um sabor claramente feminista, mas há blogueiros masculinos, como o Red No. 3 (red3.blogspot.com), que diz: "Você vê, não tenho problema com gordura. Meu corpo é simplesmente adornado, e aceito isso."

Alguns especialistas, entretanto, dizem que esse tipo de mensagem é perigoso e mina os esforços de saúde pública para conter a obesidade. "Temos que ter cuidado para não colocar toda a culpa no indivíduo", disse Walter C. Willett, professor de nutrição e epidemiologia da Faculdade de Saúde Pública de Harvard. Mas, acrescentou, "a grande maioria das pessoas acima do peso está assim por causa do estilo de vida".

Os blogueiros argumentam que mudanças na definição dos termos, junto com falhas na fórmula de índice de massa corporal, empurraram mais americanos para as categorias de "gordo" e "obeso". Eles apontam para estudos provocativos sugerindo que pode haver benefícios para quem está acima do peso, inclusive um estudo amplo que revelou que americanos abaixo do peso têm maior probabilidade de morrer do que os que estão moderadamente acima do peso.

Vários outros estudos recentes sobre pacientes do coração e de diálise também registraram maiores índices de sobrevivência entre pacientes mais pesados, sugerindo que o elo entre tamanho do corpo e saúde pode ser mais complexo do que se admite geralmente. Outro estudo de pessoas acima de 60 revelou que estar em forma tem mais influência na longevidade do que simplesmente estar magro.

O principal argumento dos blogueiros é que ser gordo não é resultado de falha moral ou de caráter ou de gula, preguiça ou falta de força de vontade. As dietas sofrem de efeito bumerangue, dizem eles; de fato, numerosos estudos de longo prazo revelaram que apesar das pessoas que fazem dieta muitas vezes perderem peso no curto prazo, quase sempre recuperam os quilos perdidos nos anos seguintes.

Por fim, os blogueiros argumentam que ser magro pode ter mais a ver com sorte genética do que com escolhas de estilo de vida.

"Aceitamos que algumas pessoas são altas e outras baixas", disse Rachel Richardson, 28, de Cincinnati, que escreve um blog chamado The F-Word (the-f-word.org). "Ainda assim parecemos pensar que todos deveriam ser magros -simplesmente não faz sentido."

Os blogueiros alegam que a guerra contra a obesidade deu às pessoas uma desculpa para travar uma guerra contra os gordos, e que preocupações com saúde -aliadas à crença que os gordos só têm a si mesmos para culpar por serem gordos- estão simplesmente sendo usadas para justificar uma discriminação que não teria sido tolerada contra qualquer outro grupo de pessoas. "Não me surpreende que haja tantos desses blogs agora", disse Richardson. "A histeria contra a obesidade alcançou um ponto de fervura. Escrever blogs é uma forma das pessoas lutarem." Deborah Weinberg

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h00

    -0,43
    3,143
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h01

    0,06
    65.313,68
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host