UOL Notícias Internacional
 

21/12/2009

Os norte-americanos finalmente estão economizando. Como isso aconteceu?

The New York Times
Ron Lieber
Este foi o ano do retorno à sobriedade financeira - a julgar pela taxa de poupança dos EUA.

Esta taxa - que ficou em 4,4% em outubro, de acordo com o Escritório de Análise Econômica do Departamento de Comércio - equivale aos rendimentos totais da população menos os gastos coletivos, e é expressa em termos de porcentagem. Em 2009, ela subiu de 3,4% em fevereiro para 6,4% em maio, o valor mais alto desde 1993.
  • Reuters

    Lojas de shoppings dos EUA estão adotando medidas desesperadas para atrair clientes

Nos 15 anos desde a última alta, os rendimentos nos mercados de ações e os preços do mercado imobiliário deram às pessoas a confiança para gastar mais, e as normas flexíveis do crédito tornaram isso mais fácil. Isso fez com que a taxa de poupança caísse. Mas tudo isso acabou por enquanto - ou talvez para sempre.

Se isso é uma coisa boa depende do ponto de vista. A curto prazo, a redução dos gastos desacelera o andamento da recuperação econômica. Mas para os indivíduos, poupar mais dinheiro e guardá-lo para os próximos anos e décadas reduzirá as dívidas no futuro e tornará as aposentadorias mais confortáveis. É difícil argumentar contra esta abordagem a longo prazo.

Então, se você quer poupar acima da média, vale a pena observar as tendências por trás da mudança na taxa de poupança para descobrir porque ela subiu, quem são os responsáveis por isso e como essas pessoas conseguem poupar dinheiro. Enquanto o governo não fornece esse tipo de dado demográfico, outras pesquisas e dados dos administradores de planos de aposentadoria oferecem algumas pistas.

Mas, primeiro, algumas informações sobre a taxa de poupança - e sobre o dinheiro que você pode considerar como poupança, mas que o governo não considera em suas estatísticas.

O cálculo da taxa de poupança começa com a renda pessoal e então subtrai os impostos para determinar o rendimento pessoal disponível. Tanto as contribuições dos empregadores quanto dos empregados aos planos de aposentadoria 401(k) contam no resultado da taxa de poupança, embora os dados dos empregadores possam ser um tanto defasados.

Entretanto, quaisquer ganhos de capital, quer venham de uma conta de investimentos ou de uma venda de ações ou fundos mútuos, não contam. Além disso, embora você possa considerar o pagamento de seu financiamento imobiliário como uma forma de poupança forçada, o tanto de equidade que você está produzindo (se o seu financiamento não afundou) também não é computado na taxa de poupança.

Então, a taxa de poupança é um retrato instantâneo, e embora as mudanças mês-a-mês possam não significar muita coisa, a tendência ao longo do ano passado foi clara. Mas por que ela aumentou tão rápido?

Um fator que contribuiu foi provavelmente o fato de as pessoas terem sido forçadas a isso. Sem acesso aos altos limites dos cartões de crédito ou a empréstimos para compra de casas, as pessoas certamente têm mais dificuldade de gastar dinheiro. As pessoas podem gastar tudo o que ganham, mas não muito mais do que isso, e sem empréstimos para ajudar, elas podem simplesmente optar por gastar menos.

Mas talvez a maior consideração seja o medo. Quando o desemprego atinge a casa dos dois dígitos, é mais provável que você economize dinheiro para o caso de o seu salário desaparecer. A cada três anos, o Federal Reserve publica sua Pesquisa das Finanças do Consumidor, e o estudo de 2007 perguntou aos entrevistados qual a principal razão que os leva a economizar. A aposentadoria foi a resposta mais comum, citada por 34% das pessoas, mas a liquidez geral ficou logo em segundo lugar, com 32%. Em 2010, ela pode muito bem superar a aposentadoria.

E quem poupou bem mais do que a média em 2009? O fato de que a taxa de poupança atingiu um pico na primavera, quando o pacote de estímulo do governo começou a surtir efeito, sugere que os beneficiários da Seguridade Social e os norte-americanos de baixa e média renda que se beneficiaram podem ter guardado a maior parte do dinheiro.

Os jovens também fizeram sua parte. Nas contas de aposentadoria dos empregados do Bank of America Merrill Lynch, em que os funcionários decidiram optar por começar ou parar de poupar em novembro deste ano, 74% das pessoas entre 21 e 35 anos começaram a poupar, enquanto 26% pararam. Esta foi a maior taxa de "opção pela poupança" entre qualquer faixa etária.

Os que têm rendimentos mais altos também assinalaram sua intenção de poupar mais. Uma pesquisa Gallup de julho relatou que 34% dos entrevistados com rendimentos de US$ 75 mil ou mais planejaram guardar mais dinheiro e descreveram isso como sua "nova normalidade". Apenas 5% disseram que planejavam poupar menos.

Ainda assim, isso não é prova de que a taxa de poupança nunca mais ficará novamente abaixo dos 3%. É sempre tentador dizer que os hábitos mudarão para sempre durante um momento econômico particularmente difícil, mas muitas pessoas gastarão suas economias de 2009 dentro de um ou dois anos quando a economia parecer melhor.

O governo federal está estimulando as pessoas a pouparem mais, por exemplo, permitindo que elas transformem as restituições de imposto de renda em títulos do governo. Mas também há outras iniciativas, já em andamento ou ainda por vir, para fazer com que as pessoas gastem dinheiro em carros, eletrodomésticos ou na proteção contra o mau tempo.

Há um acontecimento encorajador, entretanto, que pode de fato fornecer um incentivo permanente para poupar: os esforços dos empregadores e dos fornecedores de planos de aposentadoria para capturar o poder da inércia.

A Vanguard observa que, de 2006 a 2008, cerca de 70% de seus clientes de contas de aposentadoria não fizeram mudanças na taxa de poupança em nenhum ano. Um em cada cinco aumentou a porcentagem de dinheiro que poupava por ano, mas a Vanguard imagina que a maior parte disso foi porque muitos empregadores aumentaram automaticamente a taxa de poupança de seus funcionários a cada ano, ao aumentar a sua contribuição para o 401(k).
Os funcionários podem recusar o aumento se quiserem, mas a maioria não o faz. Muitos empregadores agora também têm inscrição automática no 401(k) e em planos similares, que provavelmente explica a porcentagem desigual dos clientes do Bank of America Merrill Lynch que começaram a poupar este ano.

Dado que a maioria das pessoas continuarão com seus planos de aposentadoria e aceitarão o aumento automático de suas contribuições a cada ano, a taxa de poupança nacional pode avançar permanentemente como resultado. Até que isso aconteça, se você quiser ficar acima da média, há inúmeras formas de colocar a inércia para trabalhar para você.

Além de sua conta de aposentadoria, você pode abrir uma conta de poupança online ou um plano de poupança universitária que retire dinheiro de sua conta corrente todo mês automaticamente. Você também pode usar uma conta de gastos flexíveis ou uma conta para dependentes como forma de se obrigar a poupar; o único truque é colocar o dinheiro dos rendimentos em algum lugar que não seja fácil de gastá-lo.

Se você não aproveita os benefícios de seus cartões de crédito, eles podem ajudá-lo aqui também. A Fidelity e a Charles Schwab oferecem cartões que dão benefícios em dinheiro e o depositam em sua conta de investimentos, conta individual de aposentadoria ou plano de poupança universitária. E programas como o Upromise também recompensam partes de seus gastos num plano de poupança universitária.

Muitas dessas táticas podem render uma quantidade de dinheiro na casa dos dois ou três dígitos por ano. Isso pode não parecer muito, mas se reunidas, essas estratégias podem poupar uma ou duas vezes mais do que você teria poupado. E se isso colocar sua taxa de poupança em 5% em vez de 3%, você estará pelo menos acima da média.

Tradução: Eloise De Vylder

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host