UOL Notícias Internacional
 

08/02/2010

Sarah Palin fala em convenção do movimento Tea Party e ataca Obama

The New York Times
Kate Zernike

Quando Sarah Palin deixou o palco depois de uma Convenção Nacional do Tea Party [movimento popular conservador] aqui na noite de sábado, a multidão começou a cantar “Run Sarah Run!” (algo como “Concorra, Sarah! Concorra!”).

“Acho que vocês gostam dela!”, disse Judson Phillips, organizador chefe da convenção, quando a ovação finalmente parou e as pessoas desceram das cadeiras onde estavam em pé, acenando com bandeiras.

  • Stephen Crowley / The New York Times

    Sarah Palin durante discurso na Convenção Nacional do Tea Party, em Nashville, no último dia 06 de fevereiro. Durante um discurso de 45 minutos, Palin criticou Obama e o Partido Democrata

Palin falou à multidão da Tea Party exatamente o que ela queria ouvir, declarando a primazia da Décima Emenda em limitar os poderes do governo, reclamando da ajuda aos bancos e do “roubo geracional” dos déficits em crescimento, e chamando o público para apoiar os candidatos conservadores na disputa das primárias.

“Os EUA estão prontos para outra revolução!”, disse ela à multidão, desencadeando a primeira de várias salvas de palma em pé.

O discurso foi assistido de perto como um sinal potencial do futuro político de Palin e da extensão com que a convenção poderá abraçá-la. Mas Palin, embora tenha se alinhado firmemente com a Tea Party, pediu para que os 1.110 delegados que se reuniram no salão de baile do hotel não deixem que o movimento seja definido por algum líder.

“Isso diz respeito às pessoas, e é maior do que qualquer rei ou rainha de uma convenção, e é bem maior do que qualquer cara carismático com um teleprompter”, disse.

Esta foi apenas uma entre várias alfinetadas contra o presidente Barack Obama. “Como aquela coisa de mudança e esperança está funcionando para vocês?”, perguntou ela em dado momento. Ela o atacou por aumentar o déficit, “desculpando-se para os EUA” em discursos em outros países, e por permitir que o chamado terrorista do Natal entrasse num avião com destino aos EUA, dizendo que Obama era fraco na guerra contra o terrorismo.

“Para vencer essa guerra, precisamos de um comandante, não de um professor de direito”, declarou.

Palin não deu muitas pistas sobre seus planos políticos quando Phillips, o organizador, a incentivou num breve período de perguntas e respostas depois de seu discurso de 40 minutos. Ela disse que apoiará os candidatos que “compreendem os princípios do mercado livre” e de “responsabilidade social”.

Sem dizer quais candidatos ela apoiaria, disse que faria campanha por concorrentes conservadores em algumas primárias republicanas.
“É assim que iremos encontrar o melhor candidato para enfrentar um concorrente na eleição geral”, disse. “Não tenhamos medo de primárias concorridas”.

Quando questionada sobre as “duas palavras que assustam os liberais: presidente Palin”, ela não respondeu, sorrindo e olhando para o lado do palco onde disse que sua filha mais nova, Piper, estava assistindo.

Pressionada sobre a relação entre o Partido Republicano e o movimento Tea Party, e se este último deve se tornar um terceiro partido, Palin sugeriu que os dois devem ser compatíveis.

“O Partido Republicano seria bem inteligente se começasse a tentar absorver o máximo possível do movimento Tea Party”, disse ela. “Este é um belo movimento porque está moldando a forma como a política é conduzida. As máquinas de ambos os partidos estão ficando assustadas.”

A convenção foi realizada para tentar transformar o ativismo dos comícios Tea Party do ano passado em um verdadeiro poder político. Seu discurso foi o evento-chave que deu o tom à convenção, e a grande atração para muitas das 600 pessoas que pagaram US$ 549 para comparecer ao evento – outras 500, disseram os organizadores, pagaram apenas US$ 349 só para ver o discurso dela.

A convenção tinha sido um encontro praticamente sonolento até o discurso de Palin, com delegados participando de mesas de discussão sobre como influenciar as mudanças nas eleições primárias e como usar a nova tecnologia para o benefício do Tea Party. Mas no momento em que ela subiu ao palco depois do jantar de encerramento na noite de sábado, os participantes da convenção estavam famintos.

Eles começaram a fazer fila do lado de fora do salão de baile três horas antes do discurso, em determinado momento começaram a cantar “God Bless America”. Quando Phillips, o organizador, esquentou a multidão para ela, o público passou a gritar “EUA! EUA!”. Eles ergueram um brinde a Ronald Reagan, cujo 99º aniversário aconteceria no sábado. (“Para Ronnie”, disse uma mulher no fundo da sala.)

Quando Andrew Breitbar, o fundador do BigGovernment.com, apresentou Palin descrevendo-a como “a primeira pessoa a nos dizer sobre o painel da morte”, a multidão aplaudiu.

Informações deram conta de que o cachê de Palin para falar na convenção foi de US$ 100 mil, e ela foi criticada por alguns ativistas do Tea Party por cobrar, da mesma forma que a convenção foi criticada por cobrar um ingresso muito alto para ativistas que se consideram conservadores fiscais. Mas Phillips, fundador do Tea Party Nation, o site de rede social que promoveu a convenção, recusou-se a falar sobre quanto ela recebeu.
“Direi simplesmente o seguinte: quando você consegue um orador do calibre da governadora Palin, isso não é feito com base num aperto de mão”, disse. Ele acrescentou que há uma cláusula de confidencialidade no contrato que os organizadores assinaram com Palin. “Contratualmente, sou proibido de falar sobre isso”, disse. “E prometi que não o faria.”

E Palin disse que ela não pediria desculpas por aceitar dinheiro e investi-lo, disse ela, em causas conservadoras, apesar de não ter especificado para quais ela vai doar.

“Eu viverei e morrerei pelo povo dos Estados Unidos”, disse ela. “Essa festa que chamamos de Tea Party, este movimento, como eu chamo, é o futuro da política nos Estados Unidos.”

Tradução: Eloise De Vylder

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h39

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h47

    -0,72
    63.621,97
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host