UOL Notícias Internacional
 

19/04/2010

Mulheres que não se depilam: espíritos livres ou só desmazeladas?

The New York Times
Catherine Saint Louis
  • As pernas da atriz Mo'Nique no tapete vermelho do Globo de Ouro 2010 (17/1/2010)

    As pernas da atriz Mo'Nique no tapete vermelho do Globo de Ouro 2010 (17/1/2010)

Algumas escolhas em relação aos cuidados com a estética são tão ousadas que nem mesmo uma celebridade é capaz de torná-las aceitáveis.

Como pernas peludas, por exemplo. Não importa se uma celebridade exibe a penugem loira mais clara e imperceptível do mundo, como Alicia Silverstone fez uma vez durante a inauguração de uma loja em Los Angeles ou Celine Dion numa apresentação em Tóquio. As câmeras se aproximam e a internet faz com que esse momento viva para sempre.

No tapete vermelho, se uma mulher aparece com pernas ou axilas peludas, isso é visto como um erro acidental – uma falha de má administração do tempo, por assim dizer. Mas não é o que tem acontecido ultimamente. Em janeiro, no Globo de Ouro, Mo'Nique, que ganhou o prêmio pelo papel de uma mãe horrível no filme “Precious”, ergueu o vestido longo que usava para revelar suas canelas não depiladas, com pelos em abundância.

Isso não foi visto com bons olhos. O New York Daily News a coroou como “a atriz menos superficial que já existiu”. Em sites como o TMZ.com, as pessoas postaram comentários como: “preciso VOMITAR... Dizer que é nojento é pouco.” Parece que um certo asco percorreu o país, com o objetivo de fazer com que todas as pré-adolescentes prestassem atenção e percebessem que não é permitido ter pelos nas pernas.

Tudo ficou mais confuso quando ficou claro que Mo'Nique não havia esquecido de depilas as pernas. Não, ela nunca as depila. Ela tentou uma vez, sangrou e decidiu que não gostava de usar band-aids.

Mo'Nique não foi a única celebridade nessa temporada de premiações a simplesmente dizer não à depilação. Amanda Palmer, que cantava no dueto punk-cabaré Dresden Dolls, foi ao Globo de Ouro junto com seu noivo, Neil Gaiman, cuja história em quadrinhos “Coraline” foi transformada em animação. Palmer, que usava um vestido transparente estilo anos 20, levantou o braço e mostrou ao mundo os pelos de suas axilas. Depois ela publicou uma mensagem no Twitter: “espero que juntando Mo'Nique e eu, nós conseguiremos mudar o padrão de beleza e depilação este ano.”

Numa entrevista por telefone, Palmer, que também não depila as pernas, disse: “as pessoas assumem que você está querendo provar alguma coisa, mas não estou.” Como?

Sim, ela admitiu que gosta de lembrar suas fãs mais jovens de que elas têm uma escolha. De acordo com Palmer, as mulheres às vezes puxam conversa com ela sobre os pelos do corpo e dizem que não são tão comprometidas com a depilação. Mas elas “não querem receber muitos olhares dos outros, e seguem o caminho da menor resistência”, acrescentou.

Alguns grupos de mulheres deliberadamente nadam contra a corrente. Mo'Nique disse que suas pernas “ao natural”, são “uma coisa de mulher negra”, referindo-se a algumas mulheres afro-americanas que não tinham o costume de se depilar. Danielle C. Belton, criadora do blog de política e cultura blacksnob.com, disse que quando a depilação começou a se popularizar, seus pais nascidos no sul dos EUA não permitiam que ela raspasse as pernas. Qual foi a resposta deles em meados de 1992? “Isso é coisa de branco.”

Belton, que tem 32 anos, argumenta que Mo'Nique – que nunca se depilou durante a época em que era comediante, âncora de TV e do programa “Charm School” no canal VH1 – tem recebido mais críticas ultimamente, agora que têm mais fãs, do que quando seu público era principalmente negro. “As coisas que são um problema na mídia não são necessariamente assim em outros grupos”, disse Belton.

Nesta temporada de premiações do cinema, Belton disse que ouviu de outras mulheres negras norte-americanas que elas prefeririam que a aparência de Mo'Nique não tivesse entrado em cena. Ela brincou com toda essa lavagem de roupa suja: “Achei que tínhamos um acordo: 'vamos todas depilar as pernas. Como você ousa trazer à tona esse assunto velho, desagradável e cabeludo?'”

Como nós nos depilamos varia de acordo com a época e o lugar. A fotografia de Madonna com braços e pernas abertos tirada por Lee Friedlander em 1979, e publicada na Playboy em 1985 – sem sinais de que ela houvesse usado uma lâmina de barbear em nenhum lugar recentemente – atraiu mais aplausos do que críticas dos leitores. Por mais que acreditemos que pelos não vendem nada hoje em dia, uma impressão daquele nu foi vendido por US$ 37.500 no ano passado.

Às vezes uma mulher desiste de se depilar por algum tempo. Na estreia do filme “Notting Hill”, de 1999, Julia Roberts chamou atenção por mostrar as axilas que não depilava há meses. Às vezes o parceiro pode achar atraente; Mo'Nique disse que seu marido gosta de suas pernas.

O que levanta a questão: será que o medo de que nenhum homem a deseje com as pernas peludas é válido?

Bojana Anglin, 33, que cresceu no Bronx e em Yonkers, em Nova York, disse que suas pernas peludas nunca impediram nenhum flerte ou relacionamento. Ela é uma estudante graduada na Universidade da Califórnia, Berkeley, lugar que alguns podem imaginar que tem uma atitude mais flexível em relação à estética. Mas uma aluna dela – da geração depilada e de unhas feitas, em sua visão – disse certa vez numa avaliação de desempenho que os pelos das axilas de Anglin a “distraíam”.

Anglin, que está estudando planejamento ambiental, deu de ombros. Ela disse que é muito fácil pensar: “Nossa, é muita pressão, as mulheres não tem escolha.”

“As mulheres têm uma liberdade que não estão exercendo”, diz ela.

Para a cantora Palmer, o questão é se libertar das preocupações em relação ao que os outros pensam. (Coisa que é mais fácil de dizer do que de fazer.) Ainda assim, ela diz para suas jovens fãs que confundem o fato de não se depilar com serem autênticas: “Sabe o que é legal de verdade? Acordar todos os dias, decidir o que você tem vontade de fazer, e fazer.”

Tradução: Eloise De Vylder

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host