PUBLICIDADE
Topo

Dez anos depois, traumas do 11 de setembro ainda atormentam os norte-americanos

Homem caminha entre cerca de 3000 mil bandeiras posicionadas por estudantes e membros da Universidade Pepperdine, em Malibu, nos Estados Unidos, em memória das vítimas do atentado ocorrido em 11 de setembro de 2001, em Nova York -  Mark Ralston/AFP
Homem caminha entre cerca de 3000 mil bandeiras posicionadas por estudantes e membros da Universidade Pepperdine, em Malibu, nos Estados Unidos, em memória das vítimas do atentado ocorrido em 11 de setembro de 2001, em Nova York Imagem: Mark Ralston/AFP
Exclusivo para assinantes UOL

Anemona Hartocollis

Em Nova York (Estados Unidos)

28/08/2011 00h01

Na segurança do consultório do seu psicoterapeuta, no final de 2001, a médica Margaret Dessau gravou uma fita na qual ela revivia a sensação de olhar através da janela da sua sala de estar após ter ouvid...