Exclusivo para assinantes UOL

Supremo indiano veta candidatura política de pessoas sem escolaridade

Mukul Kesavan

Em Nova Déli (Índia)

  • Altaf Qadri/AP

Há momentos na vida de uma república em que suas instituições de governo escolhem a eficiência em vez da democracia. Um momento desses ocorreu em 10 de dezembro de 2015, quando a Suprema Corte da índia manteve a constitucionalidade de uma lei estadual que impede uma grande parte da população de disputar eleições para os conselhos das aldeias e dos distritos.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos