Um pouco de trabalho e diversão pode ser boa estratégia de aposentadoria

Kerry Hannon

Desde que Dane Peters se aposentou, há três anos, como diretor da escola Brooklyn Heights Montessori, no Brooklyn, ele criou uma vida combinando consultoria, trabalho voluntário e lazer.

"É minha trifeta", ele disse. "Trabalho remunerado, dar algo em retorno e relaxamento. Eu chamo de 'consulteering'."

Como Peters, que tem 68 anos, um número crescente de aposentados está buscando um equilíbrio semelhante.

"Meu palpite é que veremos cada vez mais 'consulteering'", disse Dorian Mintzer, uma preparadora para a transição para a aposentadoria. "É uma ótima forma de encaixar trabalho na vida em vez de tentar arrumar tempo para viver na sua agenda de trabalho."

Os clientes de Mintzer, ela disse, "querem descobrir o que virá a seguir, percebendo que se beneficiam com alguma estrutura de trabalho e desejando desenvolver uma conexão social, engajamento mental e significado em suas vidas".

Mesmo após deixar um emprego em tempo integral, para muitos "aposentados" o trabalho ainda é sua principal identidade.

"É uma parte importante de como se definem, e eles não querem abrir mão disso totalmente", disse Mintzer. "Mas querem criar suas próprias horas de trabalho e ter tempo para outras coisas que importam para eles".

O interesse em "consulteering" (uma palavra que Peters disse que inventou, que significa trabalhar meio expediente e também desfrutar a aposentadoria) é mais um sinal entre muitos que a aposentadoria tradicional não mais agrada a muitos idosos como no passado. Um estudo recente do Employee Benefit Research Institute (Instituto de Pesquisa de Benefício ao Empregado) apontou que cada vez menos norte-americanos mais velhos estão apreciando a aposentadoria.

Com base em um período de 15 anos de dados do Estudo de Saúde e Aposentadoria da Universidade de Michigan, a pesquisa nacional mais abrangente de norte-americanos mais velhos, o percentual de pessoas que dizem ter uma aposentadoria "muito satisfatória" caiu significativamente, de pouco mais de 60% em 1998 para menos de 49% em 2012.

Evitar a melancolia da aposentadoria exige preparação. O primeiro passo para Peters e sua esposa Chris, uma professora aposentada, foi se mudarem para mais perto da família. Eles se mudaram para Greenland, New Hampshire, para viver perto do filho, nora e seus dois netos pequenos, com idades de 3 e 5 anos.

Não foi uma decisão precipitada. Eles alugaram um imóvel por um ano.

"Queríamos ter uma ideia de como seria e não perturbar nosso filho e sua vida familiar, e ao mesmo tempo encontrar um lugar pelo qual pudéssemos pagar", disse Dane Peters.

A consultoria lhe permitiu procurar trabalho a partir de seu novo endereço.

"Eu não queria parar totalmente de trabalhar para não perder minha identidade, queria permanecer atuando e apoiar escolas independentes com meu conhecimento de liderança e governança", ele disse. "Mas ao mesmo tempo não queria manter o ritmo de 70 horas de trabalho por semana".

Como teste, ele aceitou trabalhos de consultoria de fins de semana antes de se aposentar.

"Havia uma demanda, de modo que agora escolho quando trabalhar, geralmente pego apenas um trabalho por mês", ele disse.

Após se mudar para Greenland, Dane e Chris Peters começaram a realizar trabalho voluntário para um grupo de teatro chamado Senior Moments, um grupo sem fins lucrativos. O grupo escreve suas próprias peças e esquetes e as apresenta por toda New Hampshire em centros da terceira idade.

"Minha esposa e eu somos as crianças do grupo", disse Dane Peters. "O sujeito que o dirige tem 84 anos".

Para aumentar o interesse deles em teatro, eles também guiam as pessoas até seus assentos em uma sala de concertos local e no teatro de repertório Seacost, além de venderem ingressos.

"Eu preparo bastante pipoca", disse Dane Peters.

Ele também serve como membro do conselho de um punhado de pequenas organizações sem fins lucrativos.

A terceira parte é a família e o lazer. Dane e Chris Peters cuidam dos netos dois dias por semana antes e depois da escola. Neste ano, eles já viajaram para San Miguel, México, e fizeram reserva em um cruzeiro ao Alasca e um passeio de bicicleta e barco pela França.

Para se manter em forma para todas essas atividades, Dane Peters costuma pedalar 14 quilômetros por dia. "Boa forma é uma parte importante da aposentadoria para mim."

Tudo se resume a "equilibrar uma vida de lazer com uma vida com propósito", ele disse. "O maior desafio para mim é a administração do tempo. Isso significa quantos trabalhos posso realizar e quanto trabalho voluntário podemos fazer de modo realista."

Tradutor: George El Khouri Andolfato

UOL Cursos Online

Todos os cursos