Exclusivo para assinantes UOL

Com a eleição, Holanda avalia novo relacionamento com muçulmanos

Alissa J. Rubin

Em Roterdã (Holanda)

  • Emmanuel Dunand/ AFP

    Protesto antirracista chamado "Marcha das mulher por uma Holanda unida" ocorre às vésperas das eleições parlamentares no país

    Protesto antirracista chamado "Marcha das mulher por uma Holanda unida" ocorre às vésperas das eleições parlamentares no país

Como muitos muçulmanos, Ahmed Aboutaleb ficou incomodado com o teor de raiva da campanha eleitoral holandesa. Os candidatos de extrema-direita criticaram o islã, muitas vezes retratando os muçulmanos como forasteiros que não querem se integrar à cultura do país.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos