Exclusivo para assinantes UOL

Com cerca de 100 anos, tatuadora mantém vivas tradições filipinas

Aurora Almendral

Em Buscalan (Filipinas)

  • Jes Aznar/The New York Times

    Maria Fang-od Oggay em sua casa no vilarejo de Buscalan, nas Filipinas

    Maria Fang-od Oggay em sua casa no vilarejo de Buscalan, nas Filipinas

Todas as manhãs ela acorda ao romper do dia e vai fazer uma tinta misturando carvão de pinheiro com água. Ela enfia o espinho da árvore de um cítrico amargo em um caniço, agacha-se em um banquinho de 8 cm de altura e, encolhida como um grilo, tatua com pequenas batidas as costas, os pulsos e os torsos de pessoas que a procuram vindas de lugares tão distantes quanto o México e a Eslovênia.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos