Topo

Refugiado mirim chamado de "Pequeno Picasso" é exemplo do potencial perdido de imigrantes

Farhad Nour (de chapéu), 10, vive com sua família em um campo de refugiados perto de Belgrado, na Sérvia - Marko Risovic/The New York Times
Farhad Nour (de chapéu), 10, vive com sua família em um campo de refugiados perto de Belgrado, na Sérvia Imagem: Marko Risovic/The New York Times
Exclusivo para assinantes UOL

Matthew Brunwasser

Em Belgrado (Sérvia)

27/08/2017 00h02

Em um caído centro para refugiados no subúrbio de Belgrado, um artista afegão apelidado de Pequeno Picasso passa seus dias desenhando e sonhando enquanto vive no limbo, aparentemente imune ao sentimento cada vez mais profundo de de...

Jornais internacionais