Exclusivo para assinantes UOL

"Nós não existimos": a vida nas enormes favelas da Mongólia

Javier C. Hernández

Em Ulan Bator (Mongólia)

  • BRYAN DENTON/NYT

    Homens buscam materiais reutilizáveis em um lixão nos subúrbios de Ulan Bator, na Mongólia

    Homens buscam materiais reutilizáveis em um lixão nos subúrbios de Ulan Bator, na Mongólia

A terra embaixo da casa de Dolgor Dashnyam é úmida e granulada, cheirando a decomposição. Aqui, no topo de um dos maiores depósitos de lixo de Ulan Bator, Dashnyam vive sob um teto feito de colchões rasgados. Ela passa os dias vasculhando pilhas de garrafas de gim e ossos de animais descartados, pegando pedaços de metal para vender para comprar água e pão.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos