Exclusivo para assinantes UOL

Plástico se acumula enquanto China se recusa a receber reciclados do Ocidente

Kimiko De Freytas Tamura

Em Londres (Reino Unido)

  • Leo Lang/Reuters

    Trabalhadora caminha entre embalagens plásticas em centro de reciclagem em Jiangsu, na China

    Trabalhadora caminha entre embalagens plásticas em centro de reciclagem em Jiangsu, na China

Desde que a China anunciou, no ano passado, que não queria mais ser a "lata de lixo do mundo", reciclando cerca da metade dos produtos de plástico e papel globais, os países ocidentais vinham quebrando a cabeça sobre o que fazer quando a proibição entrasse em vigor, o que aconteceu em 1º de janeiro. 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos