Exclusivo para assinantes UOL

Zuckerberg responde pessoalmente a críticas por ignorar violência em Mianmar

Kevin Roose e Paul Mozur

  • Nick Woolley/BBC

    Cerca de 700 mil muçulmanos rohingya fugiram da violência em Mianmar desde agosto

    Cerca de 700 mil muçulmanos rohingya fugiram da violência em Mianmar desde agosto

Na semana passada, depois que ativistas frustrados de Mianmar enviaram uma carta aberta a Mark Zuckerberg, o executivo-chefe do Facebook, eles conseguiram algo inesperado: uma resposta.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos