Topo

No Afeganistão, quem bajula Trump pode até morrer

Jim Huylebroek/The New York Times
Sayed Assadullah abraça seu filho Donald Trump, em Cabul, no Afeganistão Imagem: Jim Huylebroek/The New York Times
Exclusivo para assinantes UOL

Rod Nordland e Fahim Abed

Em Cabul (Afeganistão)

29/05/2018 00h01

Bajular o presidente americano pode funcionar na Coreia do Norte e em Washington, mas no Afeganistão está se mostrando perigoso e até mesmo fatal.Um afegão que admirava tanto o presidente que deu o nome a seu filho de Donald Tr...