Topo

Suécia inaugura um museu de comidas consideradas repugnantes

Judith Ahrens cheira balut, um embrião de pato cozido das Filipinas, no Museu de Comidas Repugnantes em Malmö, na Suécia - Mathias Svold/The New York Times
Judith Ahrens cheira balut, um embrião de pato cozido das Filipinas, no Museu de Comidas Repugnantes em Malmö, na Suécia Imagem: Mathias Svold/The New York Times
Exclusivo para assinantes UOL

Christina Anderson

Em Malmo (Suécia)

05/11/2018 00h01

A ideia de que alguma coisa rotulada de "alimento" possa ser descrita como "repulsiva" é um campo minado, que vai contra gostos culturais e preferências pessoais, para não falar na capacidade cada vez menor de al...

Notícias