"Kill Bill - Volume 1" é o grande vencedor do MTV Movie Awards

Fred Shuster
Los Angeles Daily News

O duende vilão de "O Senhor dos Anéis" foi interpretado por um ator diminuto na sempre divertida festa de premiação de Hollywood da emissora, e foi mantido em uma jaula sob a tribuna. Astros e estrelas vieram para aceitar seus troféus, mas Gollum não foi mencionado, sendo apenas outro visual estranho naquela que se tornou a cerimônia de premiação mais copiada da indústria.

O grande vencedor foi "Kill Bill Volume 1", com Uma Thurman premiada como melhor atriz e Lucy Liu votada como melhor vilã. Pelo terceiro ano consecutivo, um filme "O Senhor dos Anéis" venceu na categoria melhor filme. O melhor beijo foi para "Starsky & Hutch -Justiça em Dobro", com um beijo a três apresentando Carmen Electra e Amy Smart fazendo um sanduíche de Owen Wilson.

Gravado neste sábado (05/06) em um estúdio em Culver City (Califórnia), o programa foi extremamente não convencional, como previsto. Mesmo antes da apresentadora Lindsay Lohan entrar no palco sob um dragão metálico cuspidor de fogo, na primeira de meia dúzia de mudanças de roupa, a estranheza já tinha se instalado.

Do lado de fora, Adam Sandler desceu de uma limusine trajando um bermudão, uma camiseta extra-grande e um boné de beisebol, como se tivesse saído do quintal do vizinho. Perto dali, Sharon Stone desceu de sua carruagem em um vestido rosa translúcido. Os grupos musicais Beastie Boys (agora grisalhos Beastie Old Men) e D12 estavam escondidos em extensos séquitos do tamanho de pequenos países.

Pouco tempo depois, após Christina Aguilera ter tropeçado no palco, Ellen DeGeneres apareceu vestida de Homem-Aranha e Electra demonstrou a arte de beijar em série. Eminem sofreu um problema com o figurino e mostrou o traseiro para a platéia. Os produtores disseram depois que o traseiro pálido do rapper será cortado da exibição do programa, marcada para esta quinta-feira (10) nos EUA.

"Nós não fazemos take atrás de take", disse o presidente da MTV, Van Toffler. "Este é um programa ao vivo, e as pessoas precisam enfrentar sem hesitação. É o reverso do Oscar."

Apesar do tom ser de risada, a gravação de sábado não foi inteiramente desprovida de política. Jack Black, ao receber o prêmio de melhor comediante por "Escola do Rock", aceitou seu balde de pipoca dourado vestindo uma camiseta da campanha de John Kerry, candidato à presidência pelo Partido Democrata, de oposição a Bush.

Em um segmento pré-gravado, o diretor Michael Moore apresentou um prêmio -mas não antes de promover seu controvertido novo documentário, "Fahrenheit 9/11", que, entre outras coisas, critica o presidente Bush por sua resposta aos ataques terroristas e pela Guerra no Iraque. O filme estréia em 25 de junho.

"Ele tem perseguições de carro, grandes explosões, cenas de amor", disse Moore com cara-de-pau. "É o filme de verão perfeito. Eu não sei por que aquele sujeito na Casa Branca está tão preocupado com ele."

O sujeito na sala de edição da MTV, pelo menos, não terá muito com que se preocupar. Fora alguns poucos palavrões que praticamente não foram ouvidos pela platéia no estúdio, o nível de ofensa potencial do sábado foi relativamente baixo. Entre as mudanças de imagem mais dissonantes deste ano estavam Aguilera e Paris Hilton, ambas conhecidas por revelar mais pele do que em salão de bronzeamento, que foram reestilizadas em um tipo de combinação de Annie, a Pequena Órfã e Lolita.

O destaque de moda do evento foram as tatuagens de patas de gato em cada seio da rapper Eve. Nos bastidores, onde o vinho Napa rolava livremente, tudo estava relativamente tranqüilo. A tsunami de mídia Courtney Love, uma presença constante nas premiações da MTV, estava notadamente ausente, tendo acabado de iniciar sua reabilitação ordenada pelo tribunal. A maioria dos vencedores e apresentadores evitaram a sala de imprensa, optando apenas por uma sessão rápida de fotos.

No final da semana passada, nós cercamos Lohan, que fará 18 anos no próximo mês, nos ensaios para fazer a difícil pergunta: por que as meninas são tão malvadas? "Às vezes temos que ser", respondeu a estrela de "Meninas Malvadas". "E os meninos também podem ser malvados. Mas as meninas podem ser gentis."

Além dos três troféus para "Kill Bill", outros vencedores incluíram Johnny Depp como melhor ator por "Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra" e Lohan como melhor revelação feminina por "Meninas Malvadas".

Como de costume, esquetes gravados forneceram muitos dos destaques da noite. O segmento de abertura mostrou uma reunião entre Ben Stiller e Vince Vaughn como executivos de cinema tentando convencer o diretor Peter Jackson a fazer "O Senhor dos Anéis 4". Bote Tolkien no telefone, exigia Stiller, acrescentando: "Não é mais uma trilogia... é uma quadrilogia".

Outro segmento gravado recorrente mostrava um repórter de TV obtuso entrevistando, entre outros, Jim Caviezel, que interpretou o papel título de "A Paixão de Cristo", mas se recusando a admitir que o ator não era de fato o Senhor. Os discursos de aceitação foram igualmente memoráveis. Um sorridente Wilson, recebendo o prêmio pelo sessão de beijos de Electra/Smart, resumiu: "Nós usamos nossas bocas, nossos lábios e mesmo nossas línguas para criar esta obra-prima".

Lançado há 14 anos como o meio-irmão perturbado do Oscar, o MTV Movie Awards inicialmente atraiu atenção por suas gracinhas, mas não era levado a sério pelo establishment do entretenimento. Mas nos últimos anos, a abordagem "beira do desastre" da emissora reescreveu o manual dos shows de premiação -e o Oscar, Emmy e Grammy notaram.

"Isto torna nosso trabalho mais difícil", disse Salli Frattini, a produtora-executiva do programa. "Nós tentamos apresentar novos elementos todo ano e realmente nos mantermos atuais e na dianteira. Mas com tantos filmes saindo em DVD durante o período de indicações e o Oscar antecipando sua premiação, nós temos que estar atentos a muitas destas coisas."

E o Gollum? A certa altura, ele saiu de sua jaula, bateu o ponto no relógio e foi embora. Premiação, que surgiu como paródia do Oscar, vê sua repercussão crescer a cada ano George El Khouri Andolfato

UOL Cursos Online

Todos os cursos