Cristãos são processados por pedofilia nos EUA

Bill Hanna
Fort Worth Star-Telegram

Enquanto um grupo de polígamos transforma uma fazenda na cidade do oeste do Texas de Eldorado em uma cidade fechada, moradores continuam a se perguntar sobre a localização do líder da seita.

Warren Jeffs, conhecido como profeta da Igreja Fundamentalista dos Santos dos Últimos Dias, está sendo processado judicialmente. Ele e seus dois irmãos são acusados de abusar sexualmente de um de seus sobrinhos, nos anos 80.

A prática da igreja de excomungar rapazes adolescentes da seita como forma de eliminar a competição por jovens esposas está atraindo mais escrutínio no Estado de Utah, onde a seita se originou. Desde 1998, cerca de 400 rapazes foram expulsos da igreja, de acordo com relatórios.

Rod Parker, advogado da igreja e de Jeffs, negou as acusações e disse à Associated Press que estão sendo levantadas por críticos da seita.

Revelações recentes, entretanto, continuam a gerar especulação que Jeffs refugiou-se nas instalações do Texas, aproximadamente 72 km ao sul de San Ângelo.

"É realmente difícil dizer. Estamos monitorando a situação no Utah, mas é só isso que podemos fazer. A localização de Warren Jeffs é pura especulação. Acho que ele está aqui na fazenda, mas não tenho razão para acreditar que ele esteja lá agora", disse David Doran, xerife do condado de Schleicher.

A seita surgiu da cisão da Igreja dos Santos dos Últimos Dias, quando esta aboliu a poligamia, no final do século 19. Com o tempo, a seita gravitou na direção das cidades gêmeas de Hildale, Utah, e Cidade do Colorado, Arizona.

No final do ano passado, a seita comprou um terreno perto de Eldorado. Inicialmente, os 2.000 moradores da cidade foram informados de que seria uma cabana de caça. Entretanto, em março souberam que tinha sido comprada pelos seguidores de Jeff. Nos últimos meses, quem sobrevoou o terreno observou com espanto que a seita construía múltiplos prédios grandes no sítio remoto.

Autoridades do condado acreditam que Jeffs visitou a fazenda em julho, quando uma de suas mulheres, Barbara Barlow, 39, morreu de câncer de mama. Acredita-se que Jeffs tem entre 20 e 70 mulheres, de acordo com ex-membros da igreja.

O juiz de paz Jimmy Doyle, que conduziu o inquérito, disse que autoridades da igreja o notificaram vários dias antes da morte de Barlow para que fizesse arranjos para emitir um certificado de óbito. Barlow foi enterrada na propriedade, disse ele.

Ex-membros da igreja, inclusive o autor Benjamin Bistline -que acaba de publicar um livro sobre a seita, "Colorado City Polygamists" (Polígamos da Cidade do Colorado)- dizem acreditar que Jeffs pode ter fugido para um sítio da igreja no México, para fugir da intimação judicial.

Mesmo assim, nenhuma dessas questões atrasou a construção no terreno, a cerca de 6 km de Eldorado.

"Eles desenharam ruas com um trator", disse Doyle. "Acho que, em certo ponto, eles vão encher aquilo de casas. Do céu, definitivamente parece uma rede de cidade."

"É realmente difícil saber quantas pessoas estão lá fora", disse Doran. "Eles ficam dizendo 200, mas não está claro se são 200 pessoas ou 200 famílias. Eles são meio evasivos. Eles ainda estão me dizendo que é um retiro da igreja, e que as pessoas vão ficar indo e vindo."

O processo judicial foi instaurado no dia 29 de julho, no Utah, e acusa Jeffs e seus irmãos, Leslie e Blaine Jeffs, de abusar por um longo período de uma criança.

Segundo os documentos, um sobrinho do líder, com 4 ou 5 anos, foi abusado pelos irmãos por um período de dois anos, nos anos 80, em Alta Academy, perto de Salt Lake City. A violência ocorria em um banheiro no porão, diz o processo, enquanto os serviços dominicais ocorriam no andar superior.

A vítima, hoje com 21, decidiu entrar com a queixa depois que seu irmão cometeu suicídio, em 2002, afirmam os documentos.

O advogado John Jose, de Fort Worth, um dos advogados representando o reclamante, recusou-se a fazer comentários. A maior parte dos rapazes da seita cursa apenas o ensino fundamental e é excomungada, como forma de eliminar a competição pelas mulheres, dizem os críticos.

Enquanto isso, a igreja também enfrenta 29 queixas de violações emitidas pela Comissão de Qualidade Ambiental do Texas em relação a suas estações de tratamento de água, sua planta de cimento e sua prática de jogar água dos tanques de esgoto nas estradas.

Os membros da igreja estão tentando seguir os regulamentos e reuniram-se com autoridades da prefeitura, mas não houve resolução, disse Doran. Seita fundamentalista também é acusada de poligamia masculina Deborah Weinberg

UOL Cursos Online

Todos os cursos