Veja favoritos e esnobados do Prêmio Emmy

Melanie McFarland
Seattle Post-Intelligencer
Em Seattle

Agora que estamos nos aproximando da noite do 56º Prêmio Anual, no domingo (19/09), podemos oficialmente declarar que estamos na estação das maçãs e do desapontamento. Será pessimismo ou verdade? Nenhum dos dois. É a forma de lidar com os idiotas da Academia de Artes e Ciências da Televisão. Todos os anos, eles fazem escolhas que provam que não vêem muita televisão.

Sim, houve algumas surpresas espalhadas pelas nomeações, mas a maior parte das indicações é dos mesmos programas antigos. Como explicar a presença de "The West Wing", ano após ano, e "24 Horas", dadas as temporadas melancólicas das duas séries em 2003-2004? E por que "Everybody Loves Raymond" entra sempre?

Chega de reclamar, por enquanto --é para isso que serve o programa de domingo à noite, que vai ao ar no Brasil pelo canal pago Sony.

Até lá, aqui vai nossa lista resumida de desejos, nas categorias que importam. Colocamos uma quantidade perigosa de esperança, temperada com adivinhações. Uma advertência: não a use como guia para apostas, se você cair no erro de entrar em um bolão do Emmy. Aqui, apenas imaginamos que a academia vai continuar nos desapontando como sempre, mas nunca se sabe.

Series cômicas

Indicações: "Arrested Development", da Fox; "Sex and the City" e "Curb Your Enthusiasm", da HBO; "Everybody Loves Raymond", da CBS e "Will & Grace", da NBC.

Esnobada: "The Office", da BBC America.

Deveria vencer: Se este fosse um mundo justo, "Arrested Development" levaria o prêmio. Seria aceitável até "Curb Your Enthusiasm". O primeiro ainda é desconhecido da maior parte do público e o último tem tantos fãs quanto críticos.

Provável vencedor: Infelizmente, o Emmy adora "Everybody Loves Raymond".

Série dramática

Indicações: "CSI: Crime Scene Investigation" e "Joan of Arcadia", da CBS; "The Sopranos", da HBO; "24 Horas", da Fox e "The West Wing", da NBC.

Esnobadas: "Deadwood" e "The Wire", da HBO, e "The Shield", do FX.

Deveria vencer: "The Sopranos", é óbvio. Quer dizer, dê uma olhada nos concorrentes.

Provável vencedor: Caia na real, "The West Wing" venceu quatro anos seguidos. O melhor que podemos esperar é que outro drama que não mereça ganhe. "CSI", provavelmente.

Principal ator em série cômica

Indicações: Matt LeBlanc, como Joey Tribbiani, em "Friends", da NBC; Larry David como ele mesmo, em "Curb Your Enthusiasm", da HBO; John Ritter como Paul Hennessy, em "8 Simple Rules", da ABC; Kelsey Grammer como Frasier Crane, em "Frasier", da NBC, e Tony Shalhoub como Adrian Monk, em "Monk", do USA.

Esnobado: Ricky Gervais como David Brent, "The Office".

É a intenção que vale: o falecido John Ritter. Que leve um elogio, mas não o Emmy.

Deveria vencer: um empate entre Larry David e Tony Shalhoub.

Provável vencedor: se não for Shalhoub, então talvez seja o ano de Grammer.

Ator principal em série dramática

Indicações: James Spader como Alan Shore, em "The Practice" (O Desafio), da ABC; James Gandolfini como Tony Soprano, em "The Sopranos", da HBO; Kiefer Sutherland como Jack Bauer, em "24 Horas", da Fox; Martin Sheen como o President Josiah Bartlet, em "The West Wing", da NBC e Anthony LaPaglia como Jack Malone, em "Without a Trace", CBS.

Esnobados: Ian McShane como Al Swearengen, em "Deadwood", da HBO.

Deveria vencer: Gandolfini ou Spader.

Provável vencedor: Gandolfini tem uma chance.

Ator principal em minissérie ou filme

Indicações: Antonio Banderas como Pancho Villa, em "And Starring Pancho Villa as Himself", da HBO; Al Pacino como Roy Cohn, em "Angels in America", da HBO; James Brolin como Ronald Reagan, em "The Reagans", da Showtime; Alan Rickman como Alfred Blalock e Mos Def como Vivien Thomas, ambos em "Something the Lord Made", da HBO.

Esnobado: Justin Kirk como Padre Walter, em "Angels in America".

Deveria vencer: Rickman ou Mos Def. Os dois tiveram desempenho melhor que excelente.

Provável vencedor: Pacino, porque ele gritou, babou e chutou o balde, tudo na mesma minissérie.

Atriz principal em série cômica

Indicações: Sarah Jessica Parker como Carrie Bradshaw, em "Sex and the City", da HBO; Jennifer Aniston como Rachel Green, em "Friends", da NBC; Patricia Heaton como Debra Barone, de "Everybody Loves Raymond", da CBS; Jane Kaczmarek como Lois, em "Malcolm in the Middle", da Fox, e Bonnie Hunt como Bonnie Malloy, em "Life With Bonnie", da ABC.

O que vale é a intenção: Até Hunt deve saber que não merecia isso.

Deveria vencer: Sim, sim, SJP não tem sua estatueta ainda, mas sua última temporada não foi sua melhor. Vamos estimular Kaczmarek desta vez.

Provável vencedora: as cerimônias de premiação são famosas por se redimir de erros do passado. Ou seja, Parker finalmente vai subir ao pódio. Além disso, ela se veste bem.

Principal atriz em série dramática

Indicações: Allison Janney como C.J. Cregg, em "The West Wing", da NBC; Amber Tamblyn como Joan Girardi, em "Joan of Arcádia", da CBS; Jennifer Garner como Sydney Bristow, em "Alias", da ABC; Edie Falco como Carmela Soprano, em "The Sopranos", da HBO; Mariska Hargitay como Detetive Olivia Benson, em "Law & Order: SVU", da NBC.

Esnobadas: Molly Parker como Alma Garrett, o melhor papel em "Deadwood", HBO.

Deveria vencer: ficamos genuinamente felizes com o fato de Tamblyn e Hargitay entrarem nas nomeações. Mas Falco trabalhou duro este ano.

Provável vencedora: Jennifer Garner, porque realmente precisamos de uma razão para jogar o prato de pipoca na televisão.

Principal atriz de minissérie ou filme

Indicações: Judy Davis como Nancy Reagan, em "The Reagans", da Showtime; Meryl Streep e Emma Thompson, as duas em vários papéis de "Angels in America", da HBO; Glenn Close como Eleanor, em "The Lion in Winter", do canal Showtime; Helen Mirren como Jane Tennison, em "Prime Suspect 6: The Last Witness", da PBS.

Deveria vencer: por mais que gostaria de ver Mirren levar o prêmio, este pertence à Meryl ou Emma.

Provável vencedora: Meryl ou Emma.

Ator coadjuvante em série cômica

Indicações: Jeffrey Tambor como George Bluth Sr., em "Arrested Development", da Fox; Peter Boyle como Frank Barone e Brad Garrett como Robert Barone, de "Everybody Loves Raymond", da CBS; Sean Hayes como Jack, de "Will & Grace", da NBC, e David Hyde Pierce como Niles Crane, em "Frasier", da NBC.

Deveria vencer: Tambor, mas eu ficaria igualmente contente em ver Hayes lá em cima.

Provável vencedor: Peter Boyle.

Ator coadjuvante em série dramática

Indicações: Victor Garber como Jack Bristow, em "Alias", ABC; Steve Buscemi como Tony B. e Michael Imperioli como Christopher, em "The Sopranos", da HBO; John Spencer como Leo McGarry, em "The West Wing", da NBC, e Brad Dourif como Doc Cochran, em "Deadwood", da HBO.

Esnobado: Benito Martinez como Captain David Aceveda, "The Shield", FX.

Deveria vencer: Imperioli merece algum reconhecimento desta vez.

Provável vencedor: Torcemos para Imperioli, mas provavelmente teremos Spencer.

Atriz coadjuvante em série cômica

Indicações: Kristin Davis como Charlotte, Kim Cattrall como Samantha e Cynthia Nixon como Miranda, em "Sex and the City", da HBO; Doris Roberts como Marie Barone, de "Everybody Loves Raymond", da CBS; e Megan Mullally, como Karen, de "Will & Grace".

Esnobada: Jessica Walter como Lucille Bluth, "Arrested Development", Fox.

Deveria vencer: Cattrall ou Nixon, duas que fizeram maravilhosas temporadas finais.

Provável vencedora: se o Emmy adora uma crise de saúde tanto quanto o Oscar, Cattrall vai levar. Se o mesmo comportamento do passado se mantiver, Roberts vai levar a estátua.

Atriz coadjuvante em série dramática

Indicações: Stockard Channing como Dra. Abigail Bartlet e Janel Moloney como Donna Moss, ambas de "The West Wing", da NBC; Tyne Daly como Maxine Gray, em "Judging Amy", da CBS; Robin Weigert como Calamity Jane, em "Deadwood", da HBO; Drea de Matteo como Adriana La Cerva, em "The Sopranos", da HBO.

Deveria vencer: cruze seus dedos para de Matteo.

Provável vencedora: sejamos otimistas e esperemos que ela não tenha levado pauladas nas costas por nada.

Minissérie

Indicações: "Angels in America", da HBO; "Traffic: The Miniseries", do USA; "Prime Suspect 6: The Last Witness" e "American Family -- Journey of Dreams", ambas da PBS, e "Horatio Hornblower", da A&E.

Deveria vencer e provavelmente vai: "Angels in America".

Programa humorístico, musical ou de variedade

Indicações: "Chappelle's Show", do Comedy Central; "The Late Show With David Letterman", da CBS; "Late Night With Conan O'Brien", da NBC; "The Daily Show With Jon Stewart", do Comedy Central, e "Saturday Night Live", da NBC.

Deveria vencer: "Chappelle's Show" foi a coisa mais engraçada na televisão da última temporada. Mas Stewart, Stephen Colbert, Rob Corrdy, Lewis Black e Samantha Bee trabalharam duro demais para perder.

Provável vencedor: "The Daily Show" se o Emmy acertar, Conan ou Letterman se acertar mais ou menos.

Reality show sem competição

Indicações: "Project Greenlight", da HBO; "Queer Eye for the Straight Guy", do canal Bravo; "Colonial House", da PBS; "Penn & Teller: Bullsh*t!" do Showtime, e "Extreme Makeover: Home Edition", da ABC.

Deveria vencer: "Colonial House".

Provável vencedor: quem se importa?

Reality show com competição

Indicações: "American Idol", da Fox; "Survivor", da CBS; "Last Comic Standing", da NBC; "The Amazing Race", da CBS, e "The Apprentice", da NBC.

Agradeça suas estrelas da sorte: "The Swan", da Fox, não entrou.

Deveria vencer: "The Amazing Race" ou "The Apprentice".

Provável vencedor: Esses dois ou "American Idol". Premiação das séries da TV americana acontece neste domingo Deborah Weinberg

UOL Cursos Online

Todos os cursos