Confira quem deve ser indicado para o Oscar

Lisa Kennedy e
Michael Booth
The Denver Post

As indicações para a 77ª entrega dos Oscars serão anunciadas bem cedo, na manhã da próxima terça-feira (25/01) [em torno de 11h no Brasil]. E ninguém entende como exatamente os membros da Academia convertem os milhares de votos para filmes e atores, para chegar aos cinco nomes de cada categoria.

Se fôssemos explicar, você poderia ficar mais confuso. É melhor esperar por um DVD explicativo em edição especial. Mas, no final das contas, é um método perfeitamente democrático. Porque cada um de nós sabe que eles se enganam, e como se enganam. De qualquer forma, aqui seguem algumas previsões, e alguns comentários que darão margem a "eu-não-disses".

Lembrem-se, nunca é cedo demais para começar a reclamar.

Melhor Filme

Está se construindo um consenso em torno de "Sideways, Entre Umas e Outras", "Ray", "O Aviador", "Em Busca da Terra do Nunca" (Finding Neverland) e "Menina de Ouro" (Million-Dollar Baby). Parece haver muito menos espaço para o avanço de um azarão, mas aqui vai o nossa primeiro chororô do ano: poxa, "Hotel Rwanda" faz "Em Busca da Terra do Nunca" parecer uma tola bolhinha de sabão, e merece uma posição entre os cinco indicados.

Melhor Ator

Se os eleitores da Academia acertarem na próxima terça-feira, Don Cheadle ("Hotel Rwanda") e Jamie Foxx ("Ray") serão indicados. Assim como merece Liam Neeson, por sua caracterização às vezes angustiada, mas também divertida, do pesquisador sexual Alfred Kinsey. O resto do quinteto: Leonardo DiCaprio ("O Aviador") e, se os eleitores puderem distinguir as árvores na floresta, deverão optar entre Paul Giamatti ("Sideways, Entre Umas e Outras"), Kevin Bacon ("The Woodsman") ou Javier Bardem ("Mar Adentro").

Melhor Atriz

Esse ano não há nenhuma monstra avassaladora como Charlize Theron no ano pasado. Em vez disso, o páreo está bem aberto para Imelda Staunton por "Vera Drake", Annette Bening por "Being Julia" e Hillary Swank por "Menina de Ouro".

Provavelmente completarão a cédula Catalina Sandino Moreno por "Maria Cheia de Graça" e Kate Winslet por "Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças". Aqui esperamos que a maravilhosa interpretação de Imelda Staunton não se perca pelo fato de poucas pessoas terem visto o filme dela.

Melhor Atriz Coadjuvante

Essa é uma categoria rica e absolutamente imprevisível. Apostaremos em Virginia Madsen por "Sideways, Entre Umas e Outras", Natalie Portman por "Closer", Laura Linney por "Kinsey," Cate Blanchett por "O Aviador" e Meryl Streep pelo filme "Sob o Domínio do Mal". Madsen estava na frente, até Portman vencer o Globo de Ouro; agora será uma luta divertida, até o fim.

Melhor Ator Coadjuvante

"Não beba para depois ficar telefonando". Obrigado Thomas Haden Church ("Sideways, Entre Umas e Outras") por nos fornecer nosso novo mantra. Você não é palpite certo, mas está na frente. Embora Morgan Freeman, a voz e consciência de "Menina de Ouro", possa afastar o seu trivial ator de televisão do caminho para a estatueta. Se ele não o fizer, o amante mais safado de "Closer", Clive Owen, poderá dar umas cotoveladas de doer em Thomas. O restante do quinteto: Jamie Foxx ("Colateral") e Rodrigo de la Serna ("Diários de Motocicleta").

Melhor Diretor

Claro que os maluquetes Globos de Ouro deram uma bola fora, ao premiarem Clint Eastwood pela direção (de "Menina de Ouro") e compensarem com o premio de melhor drama para Martin Scorsese. Será mais que justo se Scorsese faturar a estatueta dourada de direção por "O Aviador". Não é porque seja o melhor filme do ano, mas porque é uma produção gloriosa, que mostra como Scorsese segue brilhante no manejo da bela máquina de sonhos que é o cinema.

O resto do quinteto: Zhang Yimou ("A Casa das Adagas Voadoras"), Alexander Payne ("Sideways, Entre Umas e Outras") e Michael Mann ("Colateral"). Neste ano, não há um grande favorito; premiação deve ser dividida Marcelo Godoy

UOL Cursos Online

Todos os cursos