Praga no quintal: invasão das lagartas desfolhadoras

Nancy O'Donnell
Do Albany Times Union

Ding, ding, ding, é o segundo round com as lagartas desfolhadoras neste verão americano. De um lado está o próximo desafiador, a lagarta de mariposa cigana, e do outro está as folhagens exaustas e já esfarrapadas de nossas deliciosas árvores e arbustos.

Eu odeio ser o portador de más notícias --e este dínamo voraz pode não afetar muitas pessoas-- mas para muitas pessoas este ano poderá apresentar um possível aumento da população de lagarta de mariposa cigana, de mariposa oriental e da lagarta de tenda.

A Mãe Natureza está nos desafiando com três lagartas diferentes. Para a maioria de nós, as lagartas de tenda e oriental já têm nos incomodado nas últimas semanas; elas começaram a deixar as massas duras e brilhantes de ovos em abril.

A lagarta oriental forma casulos nas bifurcações das árvores. Então se alimentam de suas hospedeiras, as desfolhando em uma semana. O casulo protetor da lagarta de tenda não é tão visível; ela o forma ao longo do tronco ou galho.

A esta altura, ambas chegaram à maturidade, o que significa uma redução do apetite e que começarão se transformar em mariposas adultas no próximo mês.

Mas a lagarta da mariposa cigana iniciou sua incubação mais tarde e só agora está se preparando para seu banquete de fim de junho. Estas lagartas nascem de massas de ovos felpudos, beges, depositados em locais bem-protegidos, como as fissuras nas cascas de uma árvore.

Mas elas são freqüentemente encontradas na parte inferior de trailer de camping, em móveis de jardim, bases de caixas de correio, nas bordas inferiores das casas ou mesmo em lenha empilhada. Assim que nascem, elas sobem até a copa das árvores e iniciam sua refeição; se a árvore ou arbusto não for do seu gosto, elas balançam em um "fio" de seda ao vento até algum lugar próximo.

Fique de olhos abertos: a lagarta da mariposa cigana é um bichinho peludo, com cerca de 5 centímetros de comprimento e cinco pares de pintas azuis nas costas, seguidos por cinco pares de marrons e uma linha amarelo-claro entre elas.

Seu pêlo é marrom claro e parece se projetar em tufos. Das três, esta parece ser a mais ameaçadora.

Como dito acima, há preocupação de que população de lagartas de mariposa cigana possa crescer neste ano. O Departamento de Proteção Ambiental do Estado de Nova York informa que desde o último surto, que ocorreu entre 1989 e 1991, a população estava mantida sob controle. Historicamente, a lagarta, assim que se naturaliza, segue surtos cíclicos; haverá uma calmaria por vários anos com apenas pequena desfolhação, então um surto por dois a quatro anos com desfolhação severa.

Explosões menores, causando leve desfolhação, ocorreram em Catskill, nas Ilhas Thousand e nas regiões do Lago George, no interior de Nova York, nos últimos 10 anos.

A preocupação é que se os dados históricos estiverem corretos, um grande surto nestas áreas poderá estar próximo, talvez já neste ano.

As mariposas ciganas chegaram aos Estados Unidos em 1869, na área de Boston, onde uma experiência saiu errado e algumas lagartas escaparam. Elas apareceram pela primeira vez em Nova York, em 1953.

Esta pequena lagarta tem um apetite voraz que mais que supera seu tamanho. Carvalhos são seu prato favorito, mas cicuta, pinheiros, abetos, sicômoro, bétulo, choupo, salgueiro e cedro também serão comidos.

Uma lagarta pode consumir mais de 30 folhas em seis a oito semanas de alimentação ativa. Apesar disto não parecer drástico, multiplique isto pelo fato de que cada massa de ovos pode gerar de 600 a 1.000 larvas. No início de julho elas já terão se transformado em mariposas ciganas; os machos são marrons, as fêmeas são brancas. A mariposa macho é capaz de voar e o faz durante o dia, uma peculiaridade, já que a maioria das mariposas viaja sob o disfarce da escuridão.

A fêmea não voa; ela fica imóvel, aguardando por um macho de passagem ser atraído a ela pelo feromônio sexual que exala. Seus ovos são fertilizados, depositados em um local protegido e revestidos com um cobertura felpuda marrom no final de julho.

As árvores desfolhadas recuperarão as folhas em meados do verão. A gravidade do desfolhamento e o número de anos que uma árvore é submetida a ataques determinarão seu destino. Árvores caducas saudáveis que não estiverem sob outras tensões ambientais como seca ou múltiplos desfolhamentos se recuperarão; mas as perenes tendem a sofrer mais com o desfolhamento, mesmo no primeiro ano.

O problema com a lagarta de mariposa cigana é que ela não faz um casulo visível como as outras espécies, de forma que a detecção é mais difícil.

O que você pode fazer? Cheque objetos que estiveram nestas áreas infectadas em busca da massa de ovos felpuda e marrom. Se encontrar, as destrua.

Os proprietários de imóveis também podem fazer uma armadilha com sacos de aniagem para prender a lagarta enquanto ela sobe para a copa das árvores para se alimentar à noite, prendendo um trecho largo de aniagem ao redor do tronco com um barbante e permitindo que metade fique pendurado por cima do barbante, como uma saia; cheque diariamente. Se detectada, o spray biológico Bacillus thuringiensis é eficaz para matar as lagartas. Uma lagarta pode consumir mais de 30 folhas em seis a oito semanas de alimentação ativa. Apesar disto não parecer drástico, multiplique isto pelo fato de que cada massa de ovos pode gerar de 600 a 1.000 larvas George El Khouri Andolfato

UOL Cursos Online

Todos os cursos