'Os Simpsons'... maiores do que nunca

Glenn Whipp, do Los Angeles Daily News

Contando os dias em que Homer, Marge, Bart e Lisa apareceram em curtas de animação no programa "The Tracey Ullman Show", "Os Simpsons" já estão na televisão gratuitamente há quase 20 anos.

Assim, é fácil entender por que os criadores da série, Matt Groening e James L. Brooks, estão relutantes em revelar muito sobre "Simpsons - O Filme", que será lançado nos cinemas americanos em julho. Eles precisam dar aos fãs um motivo para desembolsarem US$ 10 pelo ingresso.

"Eu direi que temos coisas no filme que não podemos fazer na TV", disse Groening. "Pode haver alguma nudez. Pode ser de pessoas que você queira ver nuas. Pode ser pessoas que você NÃO queira ver nuas. Mas você verá coisas que nunca viu antes."

Enquanto a mente fica zonza diante da pequena revelação de Groening (um nu frontal do Comic Book Guy -o sujeito da loja de quadrinhos- meu Deus, não!), deve ser notado que "Os Simpsons -O Filme" terá classificação PG-13 ("nós esperamos", brinca Groening, se referindo à classificação que permite que menores de 13 só possam assistir acompanhados de pai ou responsável), exibe todos os personagens do vasto universo de Springfield (até mesmo o Comichão & Cocadinha e o Homem-Abelha) e tenta obter um equilíbrio entre a estupidez pastelão de Homer e o humor de personagem.

Avaliando apenas pelos trailers e pelas pequenas cenas inacabadas exibidas na Comic-Con (a convenção de quadrinhos de San Diego) no ano passado, seria possível imaginar que o filme se apóia bastantes nas "gags" de Homer.(Groening confirma que o elenco convidado incluirá Albert Brooks, juntamente com "algumas boas surpresas".)

Em uma cena, Homer é perseguido por uma turba furiosa que inclui o dr.
Hibbert, que grita: "Eu vou matar você, seu filho da puta!"

Outro clipe, presente na recém-lançada caixa de DVDs "Os Simpsons -9ª
Temporada", exibe Marge exigindo que Homer se livre do silo gigante de
dejetos de porco encontrado no quintal deles.

Será que a fúria da cidade contra Homer tem algo a ver com seu método para se livrar dos dejetos de porco?

"Nós apresentamos algumas histórias falsas", disse Brooks. "Antigamente as comédias nunca colocavam suas melhores piadas nos trailers. Agora, com o marketing mandando, você começa o trailer com a melhor piada. Nós estamos tentando chegar a um equilíbrio entre os dois."

Groening acrescentou: "Mas pode levar a sério o descarte de dejetos de
porco. Pisar na bola nisto poderia realmente estragar o dia de alguém."

A equipe criativa por trás de "Os Simpsons" tem discutido idéias para um filme desde 1992, quando se pensou em esticar o episódio "Acampamento Krusty" para o tamanho de um longa metragem. Mas produzir uma série de televisão, um empreendimento que toma o ano todo, impediu qualquer tipo de ação.

Outro fator: a Fox queria opinar na criação do filme. Assim que o estúdio desistiu, disse Brooks, o filme começou a avançar e rápido. Groening descreve o encontro inicial de um grupo de astros roteiristas de "Os Simpsons", onde a trama básica foi acertada em duas horas.

"É claro que foram necessários 15 anos para se chegar aí", disse Groening.

Será que estão alguns anos atrasados? É uma pergunta feita por muitos
antigos fãs que acreditam que a série, atualmente em sua 18ª temporada e que exibirá o 400º episódio em maio, perdeu o rumo, sem contar sua
originalidade.

Adam Wolf, que mantém o site dedicado à série "Last Exit to Springield"
(última saída para Springfield www.lardlad.com), duvida que o filme possa "recapturar a magia dos primeiros anos aos intermediários".

"A série está completamente diferente agora", disse Wolf. "Retornar aos anos de glória a esta altura seria um feito espetacular, mas que também levaria à pergunta sobre o motivo dos episódios não serem tão bons quanto o filme."

As críticas de Wolf: gags demais às custas da história, Homer demais (o que anda de mãos dadas com a primeira queixa, porque Homer geralmente é a fonte do pastelão da série).

O veterano dos "Simpsons", Al Jean, que comanda a série desde a 13ª
temporada, respondeu às críticas: "Surpreender as pessoas após 18 anos é difícil. Mas a verdade é que lido com tal sensação desde a segunda
temporada. Não é nova."

Groening acrescentou: "Todo episódio é o melhor que já fizemos? Não. Mas ainda somos consistentemente engraçados e surpreendentes. Você pode se queixar de que há Homer demais. Você também poderia se queixar de que há Pernalonga demais. Mas eu ainda quero ver o Pernalonga e não o Pepe Lê Gambá, e eu gosto do Pepe Le Gambá!"

As expectativas dos fãs incomodam este pessoal? Jean disse no ano passado que se sentisse alguma pressão adicional, ele viraria um diamante.

Brooks disse que os roteiristas, que são 11, se preocuparam tanto no início que foi necessário a todos quase um ano para "sentirem que não nos importávamos".

"Era preciso um espírito descontraído para fazer este filme", disse Brooks. "Nós conseguimos, mas levou um ano."

"O que é ótimo sobre 'Os Simpsons'", ele acrescentou, "é que você pode ir em várias direções diferentes de comédia rasteira, alta comédia, comédia romântica, ação e fazer com que tudo funcione no mesmo filme. Pessoas diferentes riem de coisas diferentes. Eu acho que o filme cobre todas as bases."

"Eu vou ficar decepcionado se as pessoas não sentirem alguma emoção real", disse Groening. "Mas eu também ficaria decepcionado se algo grande e pesado não caísse no Homer." George El Khouri Andolfato

UOL Cursos Online

Todos os cursos