Garotos expulsos por polígamos encontram nova ajuda

De Erik Eckholm
Em Saint George, Utah

Woodrow Johnson tinha 15 anos e, pelas regras da seita poligâmica de sua família, ele tinha um vício que poderia condená-los ao inferno: ele gostava de assistir filmes.

Quando seus pais descobriram sua coleção secreta de DVDs, incluindo a série 'Duro de Matar' e comédias, eles os queimaram e lhe deram um ultimato. Pare de assistir filmes, eles disseram, ou deixe a família e a igreja para sempre.

Televisão e Internet são proibidas como iníquas, assim como camisetas de manga curta -um sinal de falta de pudor. Sem poder também olhar para garotas -sair com elas nem pensar-, Woodrow tomou a difícil decisão de partir. E há 10 meses, com apenas a sétima série concluída e uma mala de roupas, ele foi atirado em um mundo estranho que foi ensinado a temer.

Nos últimos seis anos, centenas de adolescentes foram expulsos ou se sentiram compelidos a partir da comunidade poligâmica que se espalha de Colorado City, Arizona, a Hildale, Utah.

A desobediência geralmente é o motivo dado para a expulsão, mas ex-membros da seita e autoridades estaduais disseram que o êxodo de jovens do sexo masculino -a expulsão de garotas é rara- também ajuda a compensar o enorme desequilíbrio no mercado de casamento. Os membros da seita acreditam que para atingirem a salvação eterna, os homens devem ter no mínimo três mulheres.

Autoridades legais dizem que os esforços para ajudá-los com abrigo, lares adotivos e outros serviços são frustrados pela desconfiança que os jovens nutrem pelo governo e temor de criarem problemas para seus pais.

Mas a ajuda para os adolescentes está melhorando. Em Saint George, cidade próxima onde muitos deles vão parar, dois grupos privados, com ajuda do Estado, abriram a primeira residência e centro para os garotos expulsos.

Ele oferecerá aconselhamento psicológico e orientações sobre outras coisas que nunca aprenderam, como preencher um cheque ou convidar educadamente uma garota para sair, assim como servirá como lar temporário para oito deles, que freqüentarão a escola e trabalharão por meio período.

A cidade é em grande parte controlada pela Igreja Fundamentalista de Jesus Cristo dos Santos do Último Dia e aliados de seu profeta encarcerado, Warren S. Jeffs, que está prestes a ser julgado por acusações de exploração sexual.

As autoridades de Utah dizem que perceberam apenas há quatro anos que centenas de garotos da seita estavam perambulando pelas ruas por conta própria e freqüentemente em dificuldades.

Tradução: George El Khouri Andolfato DVDs e camisetas de mangas curtas são proibidos; membros da seita acreditam na salvação eterna para os homens com no mínimo três mulheres George El Khouri Andolfato

UOL Cursos Online

Todos os cursos