O que as pesquisas em biossegurança e cibersegurança têm em comum

Kendall Hoyt

  • Slate

As pesquisas em biossegurança e cibersegurança compartilham um problema incomum: os esforços para prever e combater novas ameaças muitas vezes expõem e criam vulnerabilidades. Por exemplo, os cientistas primeiro precisam aprender a isolar e cultivar um patógeno antes que possam desenvolver uma nova vacina. De modo semelhante, os pesquisadores precisam aprender a invadir um sistema de computadores para poder protegê-lo.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos