Exclusivo para assinantes UOL

Opinião: Armas caseiras são uma ameaça muito maior do que as fabricadas por impressoras 3D

April Glaser

  • BBC

    EUA estão discutindo a fabricação de armas por impressoras 3D

    EUA estão discutindo a fabricação de armas por impressoras 3D

O debate que já se desenrolava há algum tempo sobre armas feitas em impressoras 3D voltou a ferver nesta semana, mas já estava claro que algo iria acontecer. Em junho, o pioneiro da impressão de armas, Cody Wilson, e sua organização Defense Distributed  (Defesa Distribuída) resolveram com um acordo um caso judicial impetrado pelo Departamento de Estado sobre se o compartilhamento de arquivos para impressão 3D de armas violava as leis de controle de exportação. Com o caso resolvido, Wilson ficou livre para voltar ao que estava fazendo em 2013, quando sua organização publicou os arquivos para a "Liberator" (Libertadora), a primeira pistola impressa em 3D do mundo. Quando os arquivos foram inicialmente publicados, eles teriam sido baixados mais de 100 mil vezes em apenas dois dias, momento em que agentes federais ordenaram que ele os removesse. Mas após Wilson cumprir a ordem, os arquivos rapidamente surgiram em outros lugares online. O desejo do governo de manter os arquivos para impressão de armas fora da internet fracassou.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos