Harry Potter amadurece no segundo filme da série

Claudia Puig
USA Today
Em Los Angeles (EUA)

A sua voz está mais profunda, as suas maneiras traduzem mais auto-confiança e ele pratica mais travessuras típicas de adolescentes. Conheça o quase adolescente Harry Potter.

No segundo episódio da série, "Harry Potter e a Câmara Secreta", que estréia no dia 15 de novembro nos Estados Unidos, Harry (Daniel Radcliffe) e o seu colega Ron Weasley (Rupert Grint), ambos de 12 anos, têm a voz mais grave e exibem um comportamento mais duro. Eles chegam até a dirigir um automóvel que é capaz de voar.

"Eles estão se transformando em homens", diz Annie Tippe, de 14 anos, de Los Angeles, que assistiu ao lançamento na segunda-feira na Warner Brothers, que está distribuindo o filme. Esta semana, houve exibições exclusivas para jornalistas, funcionários do estúdio e seus familiares.

E, enquanto o público adolescente encaram Harry e os seus companheiros mágicos da escola de bruxaria Hogwarts como membro da sua tribo, os fãs mais jovens admiram a frieza madura dos seus heróis no novo episódio. "Eles estão crescendo", diz Alex Salas, de 9 anos, com um toque de admiração na voz.

"Harry Potter e a Câmara Secreta" - baseado no best-seller de J.K. Rowling sobre as aventuras de um menino bruxo órfão - parece agora estar dirigido para uma platéia composta por crianças um pouco mais velhas.

No ano passado, "Harry Potter e a Pedra Filosofal", que arrecadou US$ 318 milhões na América do Norte, foi o filme para famílias mais badalado da temporada. O seu principal concorrente, "O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel", outro filme cuja estória gira em torno de eventos mágicos, faturou US$ 313 milhões e atraiu uma platéia composta de adolescentes um pouco mais velhos. Uma competição similar por arrecadação de bilheteria ocorrerá neste final de ano (com uma maior superposição de audiência) quando "As Duas Torres", o segundo épico da série "O Senhor dos Anéis", estrear em 18 de dezembro.

A equipe de "A Câmara Secreta" pretende superar o filme anterior, com mais ação, humor e aventura. "É um filme que contém mais suspense que o primeiro", assegura Rosie Krieger, de 14 anos. E adolescentes como Tippe dizem que ficaram "extasiados" com o roteiro romântico. "Ele se desenrola lentamente", afirma.

Mas não se pode desconsiderar o elemento de fantasia. Em "A Câmara Secreta" Harry se esquiva de exércitos de atacantes de oito pernas e luta contra uma serpente de 25 metros. Algumas das cenas de ação chegam a fazer com que o menino-bruxo pareça ser um aspirante a James Bond. De fato, o diretor Chris Columbus diz ter pedido a Radcliffe que dissesse uma frase "como Clint Eastwood".

Também cativante são as cenas de alta velocidade do quadribol, um esporte aéreo que é uma mistura de futebol com basquete - em que Harry dribla os adversários enquanto leva uma bola pesada na sua vassoura voadora.

"Melhoramos os efeitos especiais, de forma a contar com mais movimentação", diz Columbus, que cumpriu essa promessa, feita no ano passado. "O objetivo era tornar o filme mais empolgante e um pouco mais violento".

Os donos de cinema que assistiram a "A Câmara Secreta" na terça-feira tiveram uma boa reação e prevêem que o filme provavelmente conseguirá uma arrecadação de mais de US$ 250 milhões. Mas houve quem achasse o filme menos "mágico" do que o primeiro. Alguns também criticaram a sua duração de 2h42min (nove minutos mais longo que "A Pedra Filosofal").

Tradução: Danilo Fonseca

UOL Cursos Online

Todos os cursos