Wal-Mart acrescenta um toque de inovação às suas opções de moda

Theresa Howard

A Wal-Mart está acrescentando novas linhas de vestuário a tempo de pegar o período de compras para a volta às escolas. A estratégia é parte de uma iniciativa lançada há quatro anos no sentido de promover uma modernização da moda conservadora característica da rede de lojas.

Com novidades que vão de uma nova linha de jeans da Levi's, que chega às lojas nesta semana, a ofertas de peças sensuais de lingerie da Hanes e da George (que atualmente está expandindo a sua linha para as roupas masculinas), a Wal-Mart tem misturado preços baixos com linhas de cintura baixas para atrair aqueles fregueses mais preocupados com a moda.

"É uma fatia dos negócios muito expressiva e, caso o trabalho seja bem feito, o retorno será tremendo", diz Marshal Cohen, analista industrial da NPD, uma empresa de informações de mercado. "As crianças já aceitaram a Target como uma loja legal. Já a Wal-Mart é um desafio maior. É preciso atingir as crianças que são líderes de moda para que aprovem a compra de roupas na Wal-Mart."

A maior varejista do mundo, que vende cerca de 35% de qualquer linha de fabricantes de roupas, criou uma equipe interna de desenvolvimento de produtos em 1998. "Estamos avançando a cada estação", diz Melissa Berryhill, porta-voz da Wal-Mart.

Eis o que está sendo vendido pela loja:

  • Etiquetas Wal-Mart - As linhas Kathy Lee e Liz Clairborne Russ estão sendo suprimidas a fim de abrir espaço para marcas mais contemporâneas. George, um clássico renovado em matéria de roupas, sapatos e acessórios para a família, está em todos os departamentos femininos das lojas Wal-Mart. No próximo outono, mais 700 lojas da rede colocarão peças da George em seus departamentos masculinos, perfazendo 2.300 das 2.857 lojas Wal-Mart.

  • Levi's - A Wal-Mart reservou os direitos iniciais sobre a venda de uma etiqueta de massas da Levi's, a Levi Strauss Signature, antes que ela chegue a outros revendedores. A linha, exibida na rede interna de televisão da Wal-Mart desde a sexta-feira passada, é uma opção barata da marca Levi's. Calças e jaquetas jeans feitos de tecido mais fino e dotados de menos detalhes de costura serão vendidos por um preço 30% menor que o da Levi's tradicional. "Criamos um estilo e uma linha que são relevantes para os fregueses e para a moda", diz Mary Kwan, vice-presidente da Levi Strauss Signature.

  • Lingerie - Não dá para comprar a provocante revista masculina "Maxim" na Wal-Mart, mas é possível adquirir algumas lingeries ousadas. A Hanes Her Way expandiu a sua linha sensual Body Creations, ao lançar calcinhas que formam conjuntos com seus elegantes sutiãs. As primeiras propagandas de âmbito nacional, incluindo algumas em redes de televisão hispânicas, foram lançadas na semana passada.

    Os produtos custam 60% menos do que aqueles oferecidos em casas especializadas em lingeries. "A aparência e o produto dizem respeito à elegância sofisticada", explica Laura Burrows, porta-voz da Hanes.

    Mas a Wal-Mart não está abandonando o seu mercado diário de produtos de preços baixos ou os itens familiares essenciais. "Embora pudéssemos vender roupas bem mais sofisticadas, queremos oferecer aquilo de que os nossos fregueses precisam em primeiro lugar", diz Celia Clancy, vice-presidente e gerente de mercadorias da rede. Danilo Fonseca
  • UOL Cursos Online

    Todos os cursos